Tag Archives: Beto Richa

Ogier Buchi, candidato que pediu impugnação de Gleisi tem filhos nomeados no governo Beto Richa

31 jul

nomeação maria eduarda buchi na casa civil nomeação maria eduarda buchi na smcs nomeação arthur buchi na sedu arthur conselho recursos hídricos maria eduarda - portal transparência

Do Partido dos Trabalhadores do Paraná

Ogier Buchi, candidato ao governo do estado pelo PRP, tem forte ligação com o Palácio Iguaçu. Mais do que isso, tem dois de seus filhos nomeados em cargos de confiança na administração Beto Richa (PSDB).

Buchi foi o responsável pelo pedido de impugnação – julgado improcedente nesta quinta-feira (31) – da candidatura de Gleisi Hoffmann ao governo do Estado.

Os filhos de Ogier Buchi trabalham em Secretarias estratégicas do governo Richa (decretos de nomeação em anexo).

O filho, Arthur Felipe de Leão Buchi, presta serviço na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano que, até abril deste ano, era comandada por Ratinho Júnior, presidente estadual do PSC e um dos principais apoiadores da candidatura de Beto Richa.

A filha de Buchi, Maria Eduarda de Leão Buchi Giglio, por sua vez, é comissionada da Secretaria de Estado da Comunicação Social. Ela foi nomeada na Casa Civil com um cargo 2C e realocada para a Comunicação Social.

Mas a conexão do candidato do PRP com o poder estadual não para por aí. Antes de candidatar-se ao executivo, Ogier Buchi trabalhava na rede de televisão de Ratinho Júnior, no programa Jornal da Massa, onde tinha como principal função criticar a administração municipal do PDT/PT e sistematicamente elogiar o governo estadual no qual o seu patrão desempenhava a função de Secretário de Estado.

“Sem dúvida, a ligação é muito clara entre os dois candidatos. Não bastasse a participação dos filhos no governo Richa, o Ogier até pouco tempo era empregado do Ratinho Jr, que era empregado do governador”, destaca o presidente estadual do PT, deputado Ênio Verri.

Na eleição de 2012, a Rede Massa foi sucessivamente multada pela Justiça Eleitoral por conta de sua conduta parcial na cobertura da campanha.

Cunho político

Além de rejeitar, o pedido de impugnação, o Ministério Público Eleitoral (MPE) determinou ainda a abertura de processo criminal contra Ogier Buchi por má fé.

Em seu parecer, o MPE já havia alertado para o cunho político do pedido de Ogier Buchi. “(…) chama a atenção o eminente cunho político que a presente impugnação aparenta ter, seja pela grande repercussão da impugnação na imprensa, seja pelos fraquíssimos argumentos para seu ajuizamento”.

Atualmente, Arthur Felipe de Leão Buchi representa a SEDU na Rede de Ouvidores Setoriais da Controladoria Geral do Estado:
www.cge.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php

Maria Eduarda de Leão Buchi Giglio segue lotada na Coordenadoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Comunicação. - See more at: http://www.pt-pr.org.br/noticias/2/13538/candidato-que-pediu-impugnacao-de-gleisi-tem-filhos-nomeados-no-governo-richa#sthash.s9LyTNVw.dpuf

About these ads

Beto Richa privatizou dois estabelecimentos prisionais via APACs no Paraná

30 jul

O governador do Paraná, Carlos Alberto Richa (PSDB), vulgo Beto Richa, candidato à reeleição, privatizou dois estabelecimentos prisionais no Estado por meio de Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs), com convênios firmados com o Estado por meio da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SEJU).

Os convênios foram assinados em setembro de 2012, com prazo de dois anos, na cidade de Barracão, e em 31.03.2014, na cidade de Pato Branco, ambas no Sudoeste do Estado. Ainda há APACs em Ponta Grossa e em Foz do Iguaçu.

APAC é uma ONG – organização não-governamental religiosa, uma instituição privada sem fins lucrativos, com o discurso de que é fomentada pelo Estado, mas na verdade é um instrumento de privatização do sistema prisional estatal.

Em Barracão a antiga cadeia pública da cidade foi transformada em Centro de Reintegração Social e transferida da Secretaria de Estado de Segurança Pública para a SEJU e, em Pato Branco, a estrutura utilizada atualmente pertence à Prefeitura Municipal da Cidade.

Ou seja, o Estado, que não pretende fazer concurso público para a contratação de pessoal e não quer mais fazer licitações, seguindo o regime jurídico-administrativo, simplesmente repassa para ONGs, sem qualquer licitação, o Poder de Polícia via convênio, com o simples intuito de “lavar as mãos” sobre sua responsabilidade de cuidar daqueles que estão em conflito com a lei.

Vejam: uma entidade privada recebe uma estrutura pronta do Estado, sem licitação, para ganhar dinheiro com detentos.

No Centro de Reintegração Social de Barracão atualmente existem 40 recuperandos, sendo 18 do regime fechado e 22 do semi-aberto e na APAC Pato Branco também está previsto para 40 recuperandos, sendo 20 do regime fechado e 20 do aberto. Em Barracão existe o acompanhamento de 30 recuperandos no regime aberto. E o pior, a SEJU informa que o convênio pode ser aditivado para que o Estado repasse ainda mais dinheiro para as APACs, que receberia mais recuperandos.

A APAC de Barracão recebe R$ 766.547,52 para atendimento de 40 recuperandos por 02 anos, e o convênio pode ser prorrogado por mais um ano. A APAC de Pato Branco recebe em um ano R$ 419.944,00 para o atendimento de 40 recuperandos.

A SEJU se defende dizendo que o preço médio de R$ 836,68 recuperando/mês, o que segundo ela seria 50% do custo do recuperando no regime tradicional.

Esse é o discurso do neoliberalismo-gerencial. Não importa se é inconstitucional. Não importa se o Estado está delegando Poder de Polícia. Não importa que presos em regime fechado sejam manejados pela iniciativa privada, lucrando em cima de pessoas sem liberdade. Não importa se os presos são tratados como mercadoria, um negócio que gera muito dinheiro para a iniciativa privada. O que importa é o custo.

E se for verdade que o custo é mais baixo, isso se deve porque nas APACs os presos trabalham e dão lucro para a instituição e, além disso, as APAC pagam menos para seus trabalhadores do que o Estado paga para seus agentes penitenciários. Ou seja, também é um instrumento para retirar direitos dos trabalhadores. Quem deve lidar com presos, principalmente em regime fechado, são servidores concursados com estabilidade, e não trabalhadores sem concurso e que ainda recebem baixos salários.

Os defensores do método de privatização do sistema prisional dizem que o nível de reincidência diminuiu em 80% do método tradicional. Mas é claro! Para as APACs não vão membros de facções criminosas, vão presos de menor periculosidade.

Note-se que os presídios privados não são melhores do que os públicos, dizem especialistas

Quando a legislação das APACs foi criada no Paraná, no governo de Beto Richa, eu já havia escrito o seguinte texto: A privatização dos presídios paranaenses.

Em menos de 15 dias, Beto Richa é enquadrado pela 4ª vez por uso da máquina

30 jul

betoBLOGdoTARSOfa

O candidato à reeleição, governador Beto Richa (PSDB), foi condenado ao pagamento de multa R$ 5.320,50 por utilizar a página oficial da Copel na internet para publicidade ilegal.

A decisão da Justiça Eleitoral, que determina que toda publicidade ilegal seja retirada do ar no prazo máximo de 24 horas, também estabelece multa – R$ 5.320,50 cada um – para a candidata à vice-governadora, Cida Borghetti e para o diretor-presidente da Copel, Lindolfo Zimmer.

Caso a decisão do juiz Leonardo Castanho Mendes seja desrespeitada os três condenados estão sujeitos à multa diária no valor de R$ 10.000,00.

O despacho atende a pedido da coligação Paraná Olhando pra Frente, que tem Gleisi Hoffmann (PT) como candidata à governadora.

“Milhares de paranaenses acessam todos os dias o site Copel em busca de informações e serviços. Quando abrem a página se deparam com um bombardeio de publicidade enaltecendo o governo do Estado. Isso gera desequilíbrio na disputa eleitoral”, explica o coordenador jurídico da coligação Paraná Olhando pra Frente, Luiz Fernando Pereira.

A decisão tem como base o artigo 73 da Lei 9.504/97. O juiz destaca que este tipo de propaganda e publicidades “são tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos, bastando a mera veiculação da publicidade institucional em período vedado”.

Desrespeito

Ontem (29), Beto Richa já havia sido condenado por utilizar o Facebook oficial do Governo do Estado para fazer promoção pessoal, por meio de publicidade institucional. Ele, sua candidata à vice e a coligação Todos pelo Paraná deverão pagar multa de R$ 5.320,00 (cada).

Nos últimos 15 dias, o TRE multou Beto Richa em mais duas situações por uso da máquina eleitoral. A primeira foi em 17 de julho quando a Justiça determinou que, no prazo máximo de 24 horas, fossem retiradas das páginas na internet da Copel e da Sanepar as matérias que exibissem fotos do candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB).

Em 21 de julho, o governador e sua candidata a vice foram condenados ao pagamento de multa, no valor de 15 mil UFIRs por terem utilizado o Twitter oficial do governo do Paraná para autopromoção.

Segue a íntegra da decisão sobre o site da Copel:

Continuar lendo

Beto Richa não cumpre investimento mínimo na saúde em todos os anos de sua gestão

29 jul

dsc_4859

O Paraná não cumpriu investimento mínimo na área de saúde durante os três primeiros anos da gestão do governador Beto Richa (PSDB), entre os anos de 2011, 2012 e 2013, fato comprovado por dados do Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

Nos últimos dez anos o governo estadual só conseguiu cumprir com a obrigação de repassar o índice mínimo de 12% de sua receita à saúde em quatro ocasiões, 2006, 2008, 2009 e 2010, todos durante a gestão do ex-governador Roberto Requião (PMDB), que pegou a saúde sucateada do governador Jaime Lerner (ex-PFL, apoiado pelo então deputado Beto Richa).

“É injustificável o Paraná não investir 12% de sua receita na saúde. Somos a 5ª economia do País, mas apenas o 23º Estado em investimento nesta área. Por isso é que temos dificuldades em ter leito hospitalar para atender a população, dificuldade de ter vagas na UTI, fila para medico especialista e fila para fazer exames”, disse Gleisi Hoffmann, candidata ao governo pela Coligação Paraná Olhando pra Frente.(ouça aqui)

Ressalta-se que nos últimos três anos a situação só piorou. Sob o governo Richa, ocorreram os dois piores índices de investimento. Em 2011, o Estado destinou à saúde apenas 8,3% da receita e no ano seguinte 9,1%. Em 2013, o mínimo de 12% novamente não foi atingido.

A saúde será prioridade na gestão Gleisi Hoffmann. “O nosso compromisso numero um é fazer da saúde do Paraná exemplo de saúde para o Brasil”, afirmou.

Entre as propostas de maior destaque está a implantação do programa Mais Médicos Especialistas que será um aprimoramento do programa do governo federal Mais Médicos que também contou com a participação de Gleisi. (ouça aqui)

Atualmente, o programa Mais Médicos do governo federal da presidenta Dilma Rousseff (PT) tem feito a diferença nas cidades paranaenses. São 866 médicos espalhados em 308 municípios paranaenses, que já prestaram atendimento para 2,9 milhões de pessoas.

Além do Mais Médicos Especialistas será implantado o programa Exame na Hora Certa que vai acabar com as filas de espera por exames clínicos e de laboratório. “No nosso governo estaremos completamente focados em melhorar a qualidade de vida para todos os paranaenses”, disse Gleisi.

O Blog do Tarso defende investimentos na saúde, desde que não sejam feito por meio de privatizações via OS – organizações sociais.

Beto Richa condenado por usar Facebook do Estado para autopromoção

29 jul

 46845_10152363232288800_5606081520828998919_n

O candidato à reeleição, governador Beto Richa (PSDB), foi condenado por utilizar o Facebook oficial do Governo do Estado para fazer promoção pessoal, por meio de publicidade institucional. Beto Richa, sua candidata à vice, Cida Borghethi, e a coligação Todos pelo Paraná também foram condenados a pagar multa de R$ 5.320,00 (cada).

A decisão da Justiça Eleitoral determina ainda a imediata suspensão das propagandas e fixa multa de R$ 10 mil/dia em caso de descumprimento.
Em menos de duas semanas é a terceira vez que o governador é enquadrado pela Justiça Eleitoral por uso da máquina pública em benefício próprio.

A nova decisão atende pedido da coligação Paraná Olhando Pra Frente, que tem Gleisi Hoffmann como candidata à governadora.

Sobre o uso indevido do Facebook oficial do governo estadual, a Justiça entendeu que o governador estava usando de uma ferramenta de mídia social, com 176 mil seguidores, para fazer marketing, ou seja, autopromoção. “O governador está reiteradamente desrespeitando a Lei Eleitoral e fazendo uso da máquina pública para autopromoção. A Justiça está atenta para conter esses abusos”, afirma o coordenador jurídico da coligação Paraná Olhando Pra Frente, Luiz Fernando Pereira.

Reincidente

Recentemente, o TRE multou Beto Richa em duas situações distintas por uso da máquina eleitoral. A primeira foi em 17 de julho quando a Justiça determinou que, no prazo máximo de 24 horas, fossem retiradas das páginas na internet da Copel e da Sanepar as matérias que exibissem fotos do candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB).

Em 21 de julho, o governador e sua candidata a vice foram condenados ao pagamento de multa, no valor de 15 mil UFIRs por terem utilizado o Twitter oficial do governo do Paraná para autopromoção.

Decisão da Justiça pode ser vista aqui

Requião chama Beto Richa de truculento, moleque e covarde

28 jul

Beto Richa pode ser o síndico do prédio mais caro do Paraná em 2015

27 jul

predio_cortado_050812

O governador do Paraná Carlos Alberto Richa (PSDB), vulgo Beto Richa, considerado como o pior governador do estado de todos os tempos, já tem um plano B para a sua vida a partir de 2015.

Como dificilmente será reeleito nas eleições de outubro de 2014, podendo nem ir para o segundo turno com os senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT), Richa pretende ser o síndico do prédio mais caro do Paraná a partir de 2015, quando não terá mandato.

Desmentindo boatos maldosos, Beto e Fernanda Richa vão residir, juntos, na cobertura mais cara do prédio mais caro do Paraná, o residencial Palazzo Lumini.

O condomínio no Mossunguê (vulgo Ecoville) da construtora San Remo, que fica na mesma Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza (rápida que vem do Bigorrilho, vulgo Champagnat), um pouco para frente da residência atual do casal, é o mais ousado empreendimento imobiliário de Curitiba e destinado ao segmento AAA, a área VIP curitibana.

Se os apartamentos mais baratos do prédio custam R$ 15 milhões, imaginem a cobertura. O terreno do condomínio é de aproximadamente 13 mil m², com 29 apartamentos de 1.440 m² de área total e 874 m² de área privativa, distribuídos em uma única torre de 36 pavimentos. A cobertura a ser residida pela família Vieira Richa é um duplex.

O prédio conta com heliponto, piscina exclusiva para cada unidade (além do complexo de piscinas na área comum, incluindo uma coberta), campo de golfe com nove buracos, spa e serviço de gastronomia 24 horas.

Beto Richa pretende se candidatar como síndico desse prédio, e já tem uma plataforma de campanha. Uma academia ainda mais equipada, pista de kart e máquinas de bronzeamentos artificial unissex.

Beto pretende receber visitas de helicóptero de seu amigo Aécio Neves (PSDB), senador que dificilmente se elegerá presidente em outubro. Os dois têm ótimas dicas para um Choque de Gestão na administração do empreendimento privado.

O importante é ser chique.

Governo Beto Richa descumpre a Lei de Acesso à Informação e não é transparente

25 jul

O Governo Beto Richa (PSDB) vem descumprindo a Lei de Acesso à Informação e não é nada transparente.

A Lei exige que qualquer informação que não possa ser disponibilizada no mesmo momento do pedido, deve ser repassada em até 20 dias.

No ano passado, como ex-diretor da Celepar – Companhia de Tecnologia de Informação e Comunicação do Paraná, requeri uma informação sobre mim junto à empresa. Nenhuma resposta até hoje.

No dia 13 de maio de 2014 fiz nova solicitação. Até hoje nada.

Culpa ou dolo do governador do estado, Beto Richa? Culpa ou dolo do presidenta da Celepar, Jacson Carvalho Leite?

O autor do Blog do Tarso continua esperando.

Será que vou ter que entrar com uma nova ação judicial contra o sr. Carlos Alberto Richa, vulgo Beto Richa?

Nova pesquisa aponta derrota de Beto Richa em Curitiba, o mais rejeitado

24 jul

betoricha

O Instituto Visão/Jornal Impacto acabou de divulgar pesquisa com más notícias para o governador do Paraná Beto Richa (PSDB). A pesquisa mostra uma força grande da oposição contra Beto em Curitiba, que tem a mais alta rejeição.

Beto aparece com apenas 31,8%, empatado com o senador Roberto Requião (PMDB) que tem 30,6%, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) tem 17,5%, Bernardo Pilotto (PSOL) 1,7%, e Túlio Bandeira (PTC), Ogier Buchi (PRP), Geonísio Marinho (PRTB) e Rodrigo Tamazini (PSTU) com menos de 1%, 16,3% dos entrevistados em nenhum/branco/nulo.

Rejeição: 31,5% para Beto Richa, 18,8% para Gleisi e 15,7% para Requião.

A tendência é que os votos de Requião e Gleisi se unam em possível segundo turno, se Beto for para o 2º turno.

Senado: Álvaro Dias (PSDB) 50,5%, Marcelo Almeida (PMDB) 6,8%, Ricardo Gomyde (PCdoB) 5,9%, Professor Piva (PSOL) 3,8%, Adilson Senador da Família (PRTB) 2,2% e abaixo de 1% para Luis Barbara (PTC), Castagna (PSTU) e Mauri Viana (PRP), e 29,2% nenhum/branco/nulo.

A margem de erro da pesquisa é de 3% para mais ou para menos, registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná com o número PR-00004/2014, realizada entre esta segunda e quinta-feira, e ouviu 1067 eleitores em Curitiba.

Por que o desânimo na campanha de Beto Richa?

24 jul
unnamed76

Vejam o desânimo no rosto dos membros da campanha de Beto Richa

O desânimo é total na campanha da reeleição do governador do Paraná, Carlos Alberto Richa (PSDB), vulgo Beto Richa. Beto, que é considerado o pior governador do Paraná de todos os tempos, contava com vitória certa em outubro depois de afundar o Paraná, mas gastar milhões de dinheiro público em publicidade enganosa.

Além disso, Richa esperava disputar a eleição apenas com a senadora e ex-Ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), mas o senador e ex-governador Roberto Requião (PMDB) ganhou a batalha interna em seu partido e também está no páreo. Mesmo com o apoio de alguns caciques do PMDB para que o partido apoiasse Richa, indicando o vice da chapa, Requião ganhou a disputa para garantir a realização do segundo turno nas eleições.

Em Curitiba e nas grandes cidades do Paraná o governador está totalmente queimado, e se esse clima de insatisfação se alastrar pelos pequenos municípios, Beto pode não ir nem para o 2º turno, como ocorreu com o prefeito Luciano Ducci (PSB) em Curitiba, seu aliado.

Para piorar, Beto Richa recebe o apoio do presidenciável Aécio Neves, que vive uma crise grave em sua campanha por causa do escândalo do aeroporto do seu tio e não consegue chegar próximo da presidenta Dilma Rousseff (PT) nas pesquisas.

Você consegue achar alguém que declare com orgulho apoio ao governador Beto Richa, que não seja um político ou empreiteiro com segundas intenções ou um comissonado do governo?

Outra pergunta: por que não estão sendo divulgadas pesquisas no Paraná? Porque a elite financeira que apoia Beto e que tem dinheiro para comprar as pesquisas não tem pesquisas favoráveis ao governador para divulgar. E quando existirem pesquisas contra os interesses de Beto, ele vai tentar censurá-las na Justiça Eleitoral como fez nas últimas eleições. Ou vai divulgar fraudes como fez ontem.

Explicado o desânimo na campanha de Beto retratado na foto acima?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 10.826 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: