Julgado por juristas na UFPR, governo Beto Richa é condenado

Ontem (8) ocorreu no Teatro da Reitoria da Universidade Federal do Paraná um Julgamento Moral sobre o Massacre do Centro Cívico de Curitiba ocorrido no dia 29 de abril de 2015.

O evento, que não tem valor punitivo, contou com a participação de quase mil pessoas, entre estudantes, juristas, professores e servidores foi realizado pela Faculdade de Direito e pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da UFPR.

Veja o evento completo aqui:

Os julgadores foram Celso Antonio Bandeira de Mello (Professor Emérito da PUC-SP, o maior jurista do Direito Administrativo brasileiro de todos os tempos), Jorge Luiz Souto Maior (jurista e magistrado, USP), Pedro Rodolfo Bodê de Moraes (sociólogo especialista em segurança pública, UFPR) e Larissa Ramina (Professora de Direito Internacional da UFPR).

Foto de Tarso Cabral Violin

Foto de Tarso Cabral Violin

Antes das considerações do colegiado de julgadores, foram feitos depoimentos de representantes de entidades sindicais e movimentos sociais, e depois foram lidas manifestações de Fabio Konder Comparato (jurista, USP) e Flavia Piovesan (jurista, PUC-SP), elaboradas especialmente para a ocasião.

Comparato disse que as oligarquias sempre mandaram no Brasil, e recomendou reformulação da legislação penal com responsabilização das autoridades que mandarem a polícia bater e desvincular o MP por completo do Poder Executivo, com eleição entre seus pares para os procuradores gerais. Piovesan critica o Massacre do Centro Cívico e todo o autoritarismo contrário aos direitos humanos

O governador Beto Richa (PSDB) foi convidado para o evento, mas não compareceu. Enviou seu advogado pessoal, Arnaldo Busato, que comparou o evento ao Tribunal Jacobino Revolucionário, chamou seu cliente de “Roberto Richa” e disse que Richa coloca toda a culpa pelo massacre no ex-secretário de segurança, Fernando Francischini. Com isso quase todos os presentes ficaram de costas para o advogado e começaram a gritar “renúncia, renúncia”.

Em vários momentos do evento o público em peso gritava “Fora Beto Richa!”

Todos de costas

Presentes ficaram de costas para o advogado de Richa

Jorge Luiz Souto Maior disse que a lei aprovada durante o massacre não é legítima, e falou em responsabilização do governador.

A professora Larissa Ramina falou em responsabilização internacional do governo Beto Richa pelo Massacre do Centro Cívico.

Pedro Bodê pregou a desmilitarização da PM e unificação das polícias, assim como a possibilidade de insubordinação por parte de policiais.

Celso Antônio Bandeira de Mello disse que o responsável pelo Massacre de Curitiba é o governador Beto Richa (PSDB), que cabe o Impeachment, e que José Richa deve estar com vergonha do filho: disse “filho de peixe, peixinho é, mas nesse caso é tubarão”.

Disse:

“quem responde pelo governo, pelo estado, é a autoridade, é o governador, se o Estado fez o que fez, é ele que tem que responder, a sanção natural para o que aconteceu é o Impeachment do governador Beto Richa”

Bandeira de Melo ainda defendeu mandato para os Ministros do STF; defendeu o prof. Dr. Luiz Edson Fachin para o STF, e que se a imprensa o critica, é porque ele é bom; cobrou punição para os torturadores da ditadura e criticou a posição do STF de decidir não revisar a lei de anistia.

Veja o vídeo quase completo da fala de Celso Antônio, clique aqui.

Na decisão final foi resolvida pela responsabilização do governador Beto Richa pelo massacre.

A carta final será divulgada no portal da Faculdade de Direito.

Os vídeos estão disponíveis no Youtube da UFPR TV.

Será publicado os anais do evento oportunamente.

Nos dois vídeos disponibilizados o público grita “Fora Beto Richa!”

Anúncios

11 comentários sobre “Julgado por juristas na UFPR, governo Beto Richa é condenado

  1. Pingback: Ministério Público quer barrar lei inconstitucional aprovada durante o Massacre de Curitiba | Blog do Tarso
  2. Pingback: Impeachment de Beto Richa: questões jurídicas | Blog do Tarso
  3. Pingback: Veja o julgamento completo pelo Impeachment de Beto Richa | Blog do Tarso
  4. Pingback: Julgado por juristas na UFPR, governo Beto Richa é CONDENADO | movimento unespar
  5. Pingback: Relatório da Comissão de Julgadores decide pelo Impeachment de Beto Richa e denúncia do Estado do Paraná | Blog do Tarso
  6. Pingback: Impeachment de Beto Richa: questões jurídicas | Portal Fórum
  7. Pingback: Palestra sobre o massacre de Curitiba e a possibilidade jurídica de Impeachment de Beto Richa | Blog do Tarso
  8. https://www.youtube.com/watch?v=RhVEsAVnCCA . ‎NãoEsqueceremos‬ Prof. Celso Antonio Bandeira de Mello o Massacre do Paraná.
    Esse homem disse que os policiais são bandidos com carteira de identidade. Quer dizer, ele chamou todos os policiais de criminosos. Que Deus tenha piedade desse pobre homem, que não sabe o que fala. E que ele nunca precise de um policial para lhe socorrer ou lhe assistir, mas se precisar, humildemente um policial o servirá.

    Curtir

    • Nunca imaginei que um jurista com a história que tem o Dr. Celso Antonio Bandeira de Mello se rebaixaria a um papel destes. Lacaio de um grupelho que quer a todo custo dar um golpe no Estado do Paraná. Não sei se fiquei mais indignado com as palavras que ele disse, ou se com o contexto todo deste verdadeiro “circo” que conseguiu reunir pessoas de tanta expressão, que poderiam muito bem utilizar esse tempo para discutir assuntos de fato importantes para o Estado, para a Educação e para a Segurança do Paraná.

      Curtir

    • Para ele ter uma ideia da extensão da estupidez que ele disse, eu devolvo o ataque para ele chamado-o de ANALFABETO!
      Para um policial, ser comparado a um bandido tem o mesmo sentido de chamar um professor de analfaberto!
      Se ele fizesse essa comparação, saberia como está se sentido um policial neste momento!
      Um policial luta contra o seu principal rival, o bandido!
      Um professor luta contra seu principal rival, o analfabeto!

      Portanto, quem não sabe diferenciar isso, é um estúpido!

      Curtir

  9. Pingback: Richa chama de “curriola” os juristas do julgamento simbólico e os que pediram seu Impeachment | Blog do Tarso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s