Datafolha: aumenta muito a rejeição a Aécio e cai a de Dilma

14out2014---dilma-rousseff-pt-e-aecio-neves-psdb-se-cumprimentam-antes-do-debate-da-band-o-primeiro-entre-os-presidenciaveis-que-concorrem-no-segundo-turno-das-eleicoes-presidenciais-na-1413338717715_1920x1080

A pesquisa do Datafolha divulgada hoje, que aponta empate técnico entre a presidenta Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), mostra um aumento substancial na rejeição a Aécio e uma queda da rejeição a Dilma. Não votam “de jeito nenhum” no tucano 38% (era 34% no dia 9) e em Dilma caiu de 43% para 42%.

Foram ouvidas 9.081 pessoas em 366 municípios, com nível de confiança de 95%, com registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) BR 01098/2014.

Anúncios

Datafolha: a tendência é Dilma vencer no 1º turno

620datafolha

Não é possível acreditar nas pesquisas.

Principalmente o Datafolha e Ibope representam os interesses do mercado financeiro, que sempre apoia os tucanos. Assim, a ideia é tentar “levantar a bola” para o inexpressivo Aécio Neves (PSDB), como última cartada.

OMas mesmo assim o Datafolha de hoje (30) também aponta tendência de vitória da presidenta Dilma Rousseff (PT) ainda no primeiro turno, com 40%, Marina Silva (PSB) 25%, Aécio Neves (PSDB) 20%, Pastor Everaldo (PSC) 1% e Luciana Genro (PSOL) 1%.

Mesmo se ocorrer segundo turno Dilma ganha fácil de Marina (49% X 41%, era 47% X 43%) e de Aécio (50% X 41%, era 50% X 39%.

Foram ouvidos 7.520 eleitores em 311 municípios nos dias 29 e 30 de setembro, com margem de erro de dois pontos percentuais, nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.

Na espontânea Dilma 35%, Marina 20% e Aécio 16%.

14273575 14273576

Ibope divulga pesquisa escandalosa no Paraná. Datafolha diz que é mentira

Não é possível confiar no Ibope (veja denúncia aqui). O Ibope sempre mente no Paraná, inflando Beto Richa e retirando votos de seus adversários (veja aqui).

O Ibope acabou de divulgar pesquisa hoje (29) para o governo do estado do Paraná, que diz, de forma nada crível, que Beto Richa (PSDB) tem 47%, Roberto Requião (PMDB) 28% e Gleisi Hoffmann (PT) 9%.

É mentira!

O último Datafolha desmente essa pesquisa: Richa 45%, Requião 30% e Gleisi 10%.

Ou seja, o Ibope deu de presente dois pontos para Richa, tirou dois pontos de Requião e tirou um ponto de Gleisi. E o Datafolha já não é confiável por ser tucano.

No segundo turno o Ibope diz que Beto Richa tem 52% e Requião 33% (19 pontos de diferença).

É mentira!

Datafolha fala em 51 a 38 (13 pontos de diferença). Ou seja, O Ibope deu de presente um ponto para Richa e tirou 5 pontos de Requião.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro com 1.204 eleitores em 65 municípios do estado, com margem de erro de três pontos percentuais, nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número 00042/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00886/2014.

Brasil e Paraná votam em Dilma, Curitiba vota em Aécio

ufpr-624x416

Informações sobre a pesquisa Datafolha divulgada ontem:

1. Dilma Rousseff (PT) atingiu seu recorde na pesquisa espontânea desde 13/12/2012: 33% (Marina tem 21% e Aécio 14%).

2. No Paraná Dilma está na frente na espontânea com 26% (Marina 18% e Aécio 21%) e em Curitiba Dilma tem 17%, Marina 18% e Aécio 20%.

3. Dilma está na frente em todas as regiões do Brasil. No Sul Dilma 36%, Marina 21% e Aécio 23%.

4. Dilma está na frente em todas as idades, desde os mais jovens até idosos.

5. Dilma está na frente no Paraná (33, 24, 27) e também em MG (36, 19, 29), terra do Aécio e PE (42, 40, 4), terra de Eduardo Campos (PSB). Em Curitiba Aécio está na frente: 21, 25, 27.

6. Enquanto o Brasil ama Dilma, ela é rejeitada em Curitiba (Dilma 45, Marina 21, Aécio 12) e também no Paraná (37, 20, 13).

7. No segundo turno Dilma ganha de Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) por 47 a 43 no Brasil, e também no Sul 47 X 39. Empata no Paraná 43 X 43 e perde em Curitiba 32 X 47.

8. No segundo turno Dilma ganha de Aécio 50 X 39 no Brasil e no Sul 44 a 43, mas perde em Curitiba 31 a 50.

Datafolha: Dilma caminha para vitória já no 1º turno

14269875

No Datafolha divulgado agora (26) a presidenta Dilma Rousseff (PT) subiu três pontos percentuais (de 37% para 40%), Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) despencou três pontos (30% para 27%), e o senador tucano Aécio Neves (PSDB) um para cima (17% para 18%).

Mesmo se existir segundo turno, a presidenta ganha também com 47% (subiu 3) contra 43% de Marina (despencou 3).

Foram entrevistadas 11.474 pessoas em 402 municípios, com registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) BR-00782/2014.

14269879

Datafolha: Requião diminui 2 pontos a diferença para Richa no 2º turno

Roberto-Requião-e-Beto-Richa

Na pesquisa divulgada hoje (26) do Datafolha que mostra que a rejeição contra Beto Richa (PSDB) no Paraná subiu dois pontos, e está maior do que a rejeição contra Gleisi Hoffmann do PT, aponta também que no segundo turno a diferença entre Richa e Roberto Requião (PMDB) caiu dois pontos, era 51% a 36% e agora é 51% a 38%.

E há suspeita de que o Datafolha esteja aumentando os números de Richa.

O Ibope mente no Paraná ao inflar Beto Richa

!1apesquisa

O Ibope é o instituto menos confiável do Brasil. Depois de tentar salvar Aécio Neves e o PSDB e com denúncia graves contra o Ibope do Paraná, o Instituo continua querendo interferir nas eleições do estado do Paraná.

Ontem o menos pior instituto Datafolha mostrou que a diferença entre o governador Beto Richa (PSDB) e o senador Roberto Requião (PMDB) desabou 5 pontos, a rejeição a Richa subiu 2 pontos, que Requião subiu 9 pontos e está na frente de Beto Richa em Curitiba e Região Metropolitana, e que Requião já vence Beto no 2º turno em Curitiba e RMC.

O Datafolha divulgou ontem que Beto com 44%, o senador Roberto Requião (PMDB) subiu dois pontos e está com 30%, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) 10%, Ogier Buchi (PRP) 1% e os demais candidatos Bernardo Pilotto (PSOL), Geonisio Marinho (PRTB), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Tulio Bandeira (PTC) 0%, brancos/nulos 6% e não sabe 9%.

No segundo turno Beto Richa caiu dois pontos para 51%, Requião subiu 3 pontos para 36%, branco/nulo 7% e não sabe/não respondeu 6%. A diferença despencou de 20 para 15 pontos.

A rejeição a Beto Richa subiu de 16% para 18%, Requião 25%, Gleisi 20%.

Já o suspeito e pouquíssimo confiável Ibope acabou de divulgar que Richa está com 47% (3 pontos mais do que o Datafolha), Requião 30%, Gleisi 12%, Ogier Buchi (PRP) 1% e os outros quatro candidatos somados não chegam a 1%.

Ou seja, o Ibope inflou os números para Beto Richa.

O Ibope diz que no segundo turno Beto tem 54% (3 pontos mais do que o Datafolha) e Requião 36%.

Novamente o Ibope mostra mais intenção de voto para Beto do que a realidade mostrada pelo Datafolha.

Na questão da rejeição o Ibope também mente ao dizer que Gleisi tem 4 pontos a mais do que o Datafolha e que Richa tem 3 pontos a menos do que no levantamento do Datafolha.

A pesquisa foi realizada entre os dias 16 a 18 de setembro com 1.204 eleitores em 67, com margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos e nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número 00037/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00685/2014.

Requião sobe 9 pontos e está na frente de Beto Richa em Curitiba e Região Metropolitana

Requião-reuniao-Curitiba-1024x578

Na última pesquisa do Datafolha que mostra diferença entre Beto Richa e Requião desabando 5 pontos em todo o Paraná e rejeição a Richa subindo 2 pontos, se contarmos apenas Curitiba e Região Metropolitana o senador Roberto Requião (PMDB) subiu 9 pontos e está na frente do governador Beto Richa (PSDB), o candidato oficial da reeleição.

Em Curitiba e RMC Requião subiu 9 pontos para 37% e Richa caiu 3 pontos e tem 36%. A senadora Gleisi Hoffmann (PT) subiu um ponto e agora tem 10%.

Se contarmos apenas o município de Curitiba Beto também está decadente, pois perdeu 4 pontos e tem 37%, enquanto Requião subiu 4 pontos e já tem 33% na estimulada.

Na espontânea Requião já tem 29% e Richa apenas 26% em Curitiba e RMC.

Em todo o Paraná o que também está causando desespero na milionária campanha de Richa é que entre as mulheres Richa perdeu 4 pontos e Requião subiu 5 pontos, entre os adolescentes de 16 a 24 anos Beto caiu 5 pontos e Requião subiu 3 pontos, entre os jovens de 25 a 34 anos Beto caiu 4 pontos e Requião subiu 6 pontos, entre as pessoas com mais de 60 anos Beto caiu 2 pontos e Requião subiu 9 pontos. Em cidades grandes com mais de 500 mil habitantes Beto despencou 6 pontos e Requião subiu 3 pontos, e em cidades entre 200 e 500  mil habitantes Requião subiu 4 pontos.

Na espontânea Requião já está na frente entre os adolescentes e jovens de 16 a 24 anos, com 21% contra apenas 17% do tucano.

Datafolha: diferença entre Beto Richa e Requião desaba 5 pontos e rejeição a Richa sobe 2 pontos

Sem ocorrer nada de diferente desde a última pesquisa em 8 e 9 de setembro, o Datafolha, após dar uma “ajudinha” para a campanha do governador Beto Richa (PSDB), mostrando de forma inacreditável aumento de percentual do tucano e queda de seus adversários, começa a arrumar a pesquisa para não passar tanta vergonha com a apuração dos votos para governador do estado do Paraná.

O Datafolha divulgou (19) pesquisa comprada pela RPC TV/Globo/Folha de S. Paulo que aponta Beto com 44%, o senador Roberto Requião (PMDB) subiu dois pontos e está com 30%, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) 10%, Ogier Buchi (PRP) 1% e os demais candidatos Bernardo Pilotto (PSOL), Geonisio Marinho (PRTB), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Tulio Bandeira (PTC) 0%, brancos/nulos 6% e não sabe 9%.

No segundo turno Beto Richa caiu dois pontos para 51%, Requião subiu 3 pontos para 36%, branco/nulo 7% e não sabe/não respondeu 6%. A diferença despencou de 20 para 15 pontos.

A rejeição a Beto Richa subiu de 16% para 18%, Requião 25%, Gleisi 20%.

Pesquisa realizada entre os dias 17 e 18 de setembro com 1.256 eleitores em 46 municípios, com margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PR-00035/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00665/2014.

Para o Senado Alvaro Dias (PSDB) tem 59%, Ricardo Gomyde (PC do B) e Marcelo Almeida (PMDB) 6% cada e os demais somam 3% juntos (Adilson Senador da Família (PRTB) 1%, Mauri Viana (PRP) 1%, Professor Piva (PSOL) 1%, Castagna (PSTU) 0% e Luiz Barbara (PTC) 0%).

Dilma está na frente no Paraná e avaliação ao seu governo melhora

requiao_gleisi

Requião e Gleisi vão votar em Dilma

A pesquisa Datafolha/RPC TV/Globo/Folha de S. Paulo sobre a corrida presidencial divulgada hoje (11) aponta a liderança da presidenta Dilma Rousseff (PT) no estado do Paraná com 32%, Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) com 28%, Aécio Neves (PSDB) 22%, Pastor Everaldo (PSC) 2%, os demais candidatos Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL), Mauro Iasi (PCB), Eduardo Jorge (PV), Rui Costa Pimenta (PCO), Eymael (PSDC) e Zé Maria (PSTU) não atingem 1%, brancos/nulos 7% e não sabe/não respondeu 9%.

Dilma se destaca entre os menos instruídos (38%), Marina ganha entre os mais jovens (37%) e entre os evangélicos pentecostais (37%).

Na espontânea os percentuais são Dilma 24%, Marina 19% e Aécio 16%.

Dilma tem rejeição de 38%, Marina 19%, Aécio 14%, Pastor Everaldo 14%, Zé Maria 10%, Eymael 8%, Levy 8%, Luciana Genro 8%, Rui Costa Pimenta 7%, Eduardo Jorge 7% e Mauro Iasi 7%. Votariam em qualquer candidato 11%, rejeitam todos 3%, e não souberam responder 9%.

Se Dilma não vencer no primeiro turno, no segundo turno no Paraná Dilma e Marina estão quase empatadas tecnicamente, pois Marina tem 46% (pode estar com 43%) e Dilma 37% (pode estar com 40%), brancos/nulos 0% e indecisos 6%.

Dilma ganha de Marina no 2º turno entre os mais velhos (44% a 38%), entre os instruídos com ensino fundamental (45% a 38%), entre os que recebem até dois salários mínimos (42% a 40%), entre os que têm simpatia pelo PT (85% a 13%), entre os que avaliam o governo Dilma ótimo/bom (75% a 19%) e entre os eleitores de Gleisi (59% a 37%).

A maioria dos paranaenses acham que Dilma vai ganhar (42%), apenas 31% acham que Marina ganha e 9% Aécio.

A avaliação ao governo Dilma subiu no Paraná subiu de 31% para 32%, a avaliação como regular subiu de 36% para 40%, despencou de 33% para 26% o ruim/péssimo e 2% não souberam responder.

As taxas mais altas de aprovação ao governo Dilma são observadas entre os simpatizantes do PT (75%) e entre os eleitores de Gleisi (49%).

As taxas mais altas de reprovação ao governo federal ocorrem entre os moradores da capital (34%), entre os moradores de cidades com mais de meio milhão de habitantes (34%), entre os mais instruídos (39%), entre os eleitores de Aécio (45%), entre os que pretendem votar em branco ou nulo na eleição estadual (47%) e entre os mais ricos (55%).

A nota média do governo Dilma subiu de 5,2 para 5,6.

Veja a pesquisa presidencial completa no Paraná, clique aqui.

Realizada entre os dias 8 e 9 de setembro com 1.201 eleitores em 46 municípios do estado do Paraná, com margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PR-00031/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00584/2014.

Datafolha: Beto Richa 44%, Requião 28% e Gleisi 10%

beto-requiao-gleisi-oficiais_26-08-14

Para quem acredita em pesquisas:

Acabou de ser divulgada a mais nova pesquisa Datafolha/RPC/Globo, com o governador Beto Richa (PSDB) com 44%, o senador Roberto Requião (PMDB) com 28%, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) com 10%, Ogier Buchi (PRP) 1% e os demais candidatos Bernardo Pilotto (PSOL), Geonisio Marinho (PRTB), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Tulio Bandeira (PTC) sem nem um por cento, Brancos/nulos 5% e não sabem 10%.

No segundo turno Beto tem 53% e Requião 33%.

No levantamento anterior, realizado pelo instituto entre os dias 12 e 14 de agosto, Richa tinha 39%, seguido por Requião (33%), Gleisi (11%) e Buchi (1%).

Se a pesquisa estiver certa, o que muitos duvidam, Beto tem desempenho melhor entre moradores do interior e eleitores de Aécio Neves, com crescimento entre os mais pobres, os mais instruídos, no eleitorado masculino, moradores de cidades com até 50 mil habitantes e entre os evangélicos pentecostais; e Requião teve redução entre eleitores mais instruídos, evangélicos pentecostais e mais velhos.

Pesquisa realizada entre os dias 8 e 9 de setembro, com 1.201 eleitores em 46 municípios do estado, com mergem alta de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O tal nível de confiança é de 95% (se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de três pontos prevista). Registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PR-00031/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00584/2014.

Datafolha: paranaenses reprovam o governo de Beto Richa com nota 6,2

Captura de Tela 2014-08-17 às 21.10.24

Na pesquisa divulgada no dia 15 do Datafolha, que mostra que o governador Beto Richa (PSDB) caiu na disputa eleitoral para o governo do Paraná e está empatado com Roberto Requião (PMDB), há mais informações importantes. Clique aqui e veja o relatório completo.

Quando um aluno meu fica com média menor do que 7,0 ele não é aprovado.

É o que ocorreu com o governo Beto Richa, que recebeu nota 6,2 dos paranaenses.

Quem dá uma nota ainda mais baixa para Richa são os homens (6,0), os moradores do Paraná da minha faixa etária de 35 a 44 (5,8), os paranaenses com ensino superior (apenas 5,3) e os que recebem entre 5 e 10 salários mínimos mensais como renda familiar (5,4) e os que recebem mais de 10 salários mínimos (5,6).

Datafolha desmente Ibope: popularidade de Dilma não caiu

charge150912

O Instituto de Pesquisas Datafolha, da Folha de S. Paulo, desmentiu hoje o Instituto Ibope.

O Datafolha aponta que a aprovação ao governo da presidenta Dilma Rousseff (PT) ficou estável.

A taxa de aprovação do governo Dilma é de 41%, taxa IGUAL ao do levantamento de dezembro de 2013.

A pesquisa entrevistou 2.614 pessoas em 161 municípios nos dias 19 e 20, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

De junho/2013 para hoje o governo Dilma subiu de 30% de “ótimo” ou “bom” para 36% (agosto), 38% (outubro) e 41% em novembro.

O Datafolha, que é mais confiável, desmentiu o nada confiável Ibope, que divulgou ontem no jornal O Estado de S. Paulo, com ampla divulgação hoje em todos os telejornais da Rede Globo de Televisão, que a taxa de aprovação ao governo Dilma teve queda de 43% para 39% entre o início de dezembro e a metade de fevereiro.O levantamento do nada confiável Ibope, que apontou derrota do atual prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT) ainda no primeiro turno, foi feito em 141 municípios, com 2.002 eleitores e margem de erro é de dois pontos porcentuais.

Não é possível confiar no Datafolha. Mas o instituto aponta vitória fácil de Dilma em 2014

Requião e Gleisi serão apoiados por Dilma em 2014

Não podemos confiar nem no Ibope e muito menos no Datafolha. Erram, e erram muito feio, há anos nas eleições. A ideia é a seguinte: quem paga a pesquisa ganha de presente uma boa pesquisa.

Datafolha é da Folha de S. Paulo, um jornal nitidamente tucano, apoiador do PSDB e do Aécio Neves para 2014.

Mas vamos aos números de pesquisa do Datafolha de hoje: 57% da população avalia o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT) como bom ou ótimo.

E Dilma continua sendo a favorita para vencer a eleição presidencial do ano que vem:

Dilma Rousseff (PT): 51%

Marina Silva (Rede): 16%

Aécio Neves (PSDB): 14%

Eduardo Campos (PSB): 6%

Pesquisa realizada nos dias 6 e 7 de junho, com 3.758 pessoas, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

39% dos paulistanos aceitam a Ditadura

images-64

Pesquisa de hoje do Datafolha divulgou que diminuiu em dez anos de 57% para 53% os moradores da cidade de São Paulo que acham que a Democracia sempre é o melhor regime de governo.

O problema é que subiu de 16% para 19% o número de paulistanos que apoiam “em certas circunstâncias” a ditadura ao invés da Democracia.

E para 20% tanto faz democracia ou ditadura.

Tradução:

1. Pouca leitura de bons livros.

2. Muita leitura da revista Veja.

3. Muita rede Globo, com BBB, Jornal Nacional e novelas.

4. Pouco estudo.

5. Muito conservadorismo.

Datafolha: Dilma reeleita ainda no primeiro turno com 58%

130811005

Segundo o Datafolha, se a eleição presidencial que ocorrerá em 2014 fosse hoje, a presidenta Dilma Rousseff (PT) seria reeleita com 58% dos votos (subiu 4 pontos), a ex-senadora e ministra petista, Marina Silva (Rede), caiu 2 pontos e teria 16%, o tucano Aécio Neves (PSDB) caiu 2 pontos e teria 10% e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), mesmo com toda a propaganda da velha mídia nas últimas semanas, subiu apenas 2 pontos e tem ínfimo 6%. Nulos e brancos: 6% e 3% não sabem.

Pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 21 de março, com 2.653 pessoas, e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O PSOL, que na eleição de 2010 teve Plínio de Arruda Sampaio como candidato, que fez sucesso nos debates, provavelmente terá como candidato em 2014 o senador Randolfe Rodrigues (AP), ou o deputado Chico Alencar (RJ). Mas não foram incluídos na pesquisa.

O PSDB pode ainda ter como candidato o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ou desistir da cabeça de chapa e colocar José Serra como vice de Eduardo Campos, com o intuito de unir toda a direita brasileira, junto com o PPS, PSD, DEMO, PP e PTB.

A Rede Globo, a revista Veja, os jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, junto com toda a direita conservadora e reacionária, vão fazer de tudo para minar a reeleição de Dilma.

Quem não concorda com o Estado atuando pela redução das desigualdades, pela Justiça Social, intervindo na ordem econômica e social de forma direta e indireta; quem defende o retorno das privatizações radicais da década de 90 dos governos de Fernando Collor de Mello (PRN) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB); quem quer que assuntos religiosos interfiram nas questões políticas, de interesse público e de Estado; quem almeja o mercado como soberano com relação aos direitos humanos e meio ambiente, já têm candidato: qualquer um que possa vencer Dilma.

dilma-povo

Datafolha: aprovação do prefeito Luciano Ducci de Curitiba despenca

A aprovação do prefeito Luciano Ducci (PSDB) de Curitiba despencou entre os moradores da cidade, o que pode retirar o prefeito do segundo turno das eleições de outubro.

Em 27 de julho de 2010, em pesquisa do Datafolha, o prefeito Luciano Ducci (PSB) de Curitiba teve nota média de 6,5, a maior nota entre os prefeitos envolvidos na pesquisa, com 50% de aprovação e 5% de reprovação.

Em pesquisa divulgada hoje pelo Datafolha, dois anos depois, a aprovação de Luciano Ducci despencou. Luciano Ducci (PSB), ficou com nota 5,6. Hoje apenas 39% dos curitibanos acham a gestão de Ducci ótima ou boa, 39% entendem que ele é regular, 19% ruim ou péssimo e 3% não sabem.

Era o primeiro colocado entre 6 capitais e agora é apenas o 4º colocado

Os prováveis motivos da desaprovação ao prefeito é a incompetência na gestão da saúde, as privatizações, a falta de transparência do ICI, o escândalo com o seu quase vice João Cláudio Derosso (PSDB) e a queda de popularidade do paralisado governo Beto Richa (PSDB).