Ex-governador Cláudio Lembo (DEM) assina manifesto dos juristas contra Impeachment de Dilma

claudio_lembo-impeachment

O advogado, professor universitário e ex-governador de São Paulo Cláudio Lembo (Democratas, ex-PFL) acabou de assinar o Manifesto Nacional dos Juristas contra o Impeachment ou Cassação da presidenta Dilma Rousseff (PT), que foi lançado no dia 7 e já conta com quase 7 mil assinaturas de juristas, professores universitários de Direito, advogados, juízes, membros do Ministério Público, bacharéis e estudantes de Direito e cidadão que defendem a Democracia e são contrários ao golpe.

Lembo é bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, doutor em Direito, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor honoris causa pela FMU Faculdades Metropolitanas Unidas e também professor titular de direito constitucional e direito processual civil do Mackenzie, instituição da qual já foi reitor, advogado desde 1959, publicou vários livros. Exerceu cargos nas gestões de Olavo Setúbal, Jânio Quadros, Paulo Maluf, Kassab e foi eleito vice-governador do estado de São Paulo para o período 2003/2006, ao lado do governador Geraldo Alckmin. Assumiu o governo do estado de São Paulo em 31 de março de 2006, devido à renúncia do governador Geraldo Alckmin para concorrer à presidência da República e cumpriu o mandato até o dia 1 de janeiro de 2007.

Juristas das mais variadas ideologias assinaram o manifesto, que é plural e abraça todas as cores políticas e ideológicas. Contou com a assinatura inaugural do maior jurista brasileiro do Direito Administrativo, Celso Antônio Bandeira de Mello, Professor Emérito de Direito Administrativo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e tem a assinatura do ex-ministro de FHC e Sarney, Luiz Carlos Bresser-Pereira.

Já assinaram o manifesto juristas como Weida Zancaner, Lenio Luiz Streck, Agostinho Ramalho Marques Neto, Edésio Passos, Wilson Ramos Filho (Xixo), Carlos Frederico Marés de Souza Filho, Jacques Távora Alfonsin, Pedro Serrano, Aton Fon Filho, Paulo Abrão, Maurício Zockun, Luis Fernando Lopes Pereira, Vera Karam de Chueiri, Katya Kozicki, Tatyana Scheila Friedrich, Eneida Desiree Salgado, Sandro Lunard Nicoladeli, Ney José de Freitas, André Passos, Nasser Ahmad Allan, Claudio Ribeiro, Darci Frigo, Carol Proner, Gisele Cittadino, José Geraldo de Sousa Jr, Marcelo Semer e Salo de Carvalho, entre vários outros notáveis profissionais do Direito, estudantes e cidadãos.

Um dos idealizadores do documento, o advogado e professor de Direito Administrativo, Tarso Cabral Violin (autor do Blog do Tarso), comemorou a assinatura de Lembo: “a assinatura do Dr. Cláudio Lembo demonstra que tanto setores democráticos da esquerda quanto liberais são contrários ao Impeachment de Dilma”.

Se você é advogado, professor universitário de Direito, bacharel ou estudante de Direito, ou mesmo quer apoiar a causa, pode assinar o manifesto aqui e ajudar a divulgar o documento.

O texto completo do manifesto é o seguinte:

MANIFESTO DOS JURISTAS CONTRA O IMPEACHMENT OU CASSAÇÃO DE DILMA

Pela construção de um Estado Democrático de Direito cada vez mais efetivo, sem rupturas autoritárias, independentemente de posições ideológicas, preferências partidárias, apoio ou não às políticas do governo federal, nós, juristas, advogados, professores universitários, bacharéis e estudantes de Direito, abaixo-assinados, declaramos apoio à continuidade do governo da presidenta Dilma Rousseff, até o final de seu mandato em 2018, por não haver qualquer fundamento jurídico para um Impeachment ou Cassação, e conclamamos todos os defensores e defensoras da República e da Democracia a fazerem o mesmo.

Brasil, dezembro de 2015

Para assinar o manifesto basta completar aqui com seu nome, e-mail e no comentário seu mini-currículo ou se é estudante de Direito.

Anúncios

3 comentários sobre “Ex-governador Cláudio Lembo (DEM) assina manifesto dos juristas contra Impeachment de Dilma

  1. E mais uma pesquisa indica que a Dilma é a presidente que amarga a pior popularidade desde a redemocratização (pesquisa CNI/IBOPE realizada entre 4 e 7 de dezembro), superando até aquele que parecia insuperável nesse quesito, o aliado da vez Fernando Collor de Melo. Não sei se a Dilma cai… mas com certeza o país vai cair enquanto ela estiver no poder “desgovernando”. O pessimismo da população, dos trabalhadores, do empresariado e do mercado é geral. Ela não tem condições políticas de governar… esse é o grande problema ! Ninguém acredita mais nesse governo nem em nada do que vem da Dilma. A luta pela permanência dela no poder é legítima (ela foi eleita e isso não pode ser desprezado) mas ninguém dos jurista se perguntou… e depois de conseguirem segurar a dona na cadeira do Palácio do Planalto, o que acontece ? Ela continua no poder e aí ? O país vai se atolando cada vez mais (déficit histórico de mais de R$ 50 bi nas contas públicas por enquanto) e quem irá resgatar a confiança no futuro ? Ela ? O PT ? O Levy ? O Lula ? Vamos amargar mais 3 anos de agonia ? Esperar que o salvador da pátria surja e resolva toda essa bagunça administrativa que a presidenta criou ? Tarso, a Electrolux mandou mais de 500 empregados embora essa semana; a indústria automobilística está no chão, fechando turnos e mais turnos; uma grande metalúrgica daqui de Curitiba está para anunciar o encerramento da produção e o fechamento da sua fábrica e mandará para o olho da rua e pais e mães de família ! Quanto a isso nenhuma lista, nenhum jurista nem ninguém se manifesta…

    Curtir

  2. Se o aecio houvesse ganho, ou se conseguisse depor pelo seu sórdido e desesperado empenho a Presidenta Dilma- o que Eu não permito- teríamos um mandato pincelado com ligeiras e breves tinturas, e o famoso e significativo PÃO &CIRCO, e em 2019, o ESTADO ISLÂMICO estaria à nossa porta com um uma carta precatória requisitando o país para sua devassa, cruel, e irrevogável propriedade. Desconfiados de coisa desse CALADO, antes do fim, muitos de nós fugiríamos com a roupa do corpo pra algum país ou planeta distante, antes dos dias das adagas e corpos incendiados. Mas se a marina silva fosse- feito inalcançável pra ela, impossível- fosse a detentora de tal vitoria, que ela jamais alvissará, teríamos que ter muita imaginação e impensável pessimismo pra pintar uma gravura mais horrenda que esta, mas certamente não seríamos virtuosos a ponto de prevê-lo, de todo tão grotesco. É muito fácil as más e despeitadas línguas cuspirem no mandato de DiLMA VANA ROUSSEFF Mas os corpos-duros dessas ofídicas línguas só sabem soletrar o que vêm na globo e comparsas, Com viseiras largas e compridas, seguem trôpegas arrastadas pela brida atada ás mídias mercenárias e ávidas de um novo tempo de restos das mesas dos déspotas não esclarecidos, e escrevem impropósitos, impropérios e indecências contra uma MULHER DIGNA e apreciada pelos verdadeiros BRASILEIROS e por todos os países que já alcançaram a liberdade e a prosperidade, a instrução e a tecnologia, que eles desconhecem e por isso nem esconder suas mazelas e vacuidades sabem ou conseguem. TENHO DITO..

    Curtir

    • “MULHER DIGNA e apreciada pelos verdadeiros BRASILEIROS e por todos os países que já alcançaram a liberdade e a prosperidade, a instrução e a tecnologia”…

      A quem se referem essas palavras?

      Você acredita mesmo em só palavra disso tudo que escreveu? Ou o fez para fins meramente humorísticos? Se for este o caso, lamento dizer que não teve graça nenhuma…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s