Por que os manifestos golpistas foram um fracasso?

fred-ferreira

Durante o ano de 2015 muita gente saiu às ruas por causas nobres. Educação, saúde, redução da corrupção, redução de tarifas de concessionárias de serviços públicos. Claro que muitos também saíram às ruas pregando o golpe militar, o fascismo com o fim dos partidos políticos, a redução do Estado na prestação de serviços e investimentos sociais, privatizações e outras pautas de fundamentalistas religiosos.

Hoje (13) as manifestações pelo Impeachment da Presidenta Dilma Rousseff (PT) foram um total fracasso, no Brasil inteiro, com menos de 10% dos participantes do movimento de 15 de março de 2015 e de outras datas.

O motivo é simples. Pouca gente que está insatisfeita defende o fim da Democracia, defende o desrespeito contra o voto de milhões de brasileiros ou aceita se misturar com gente como Eduardo Cunha (PMDB), Jair Bolsonaro (PP), Aécio Neves (PSDB) ou Ronaldo Caiado (Democratas), Marco Feliciano (PSD) ou Fernando Francischini (Solidariedade).

Muitos dos que se negaram a sair às ruas vão continuar votando em candidatos da direita como PSDB, Democratas ou PSC, muitos vão continuar a criticar a redução das desigualdades sociais, muitos vão continuar não votando em partidos de centro-esquerda ou esquerda como PT, PCdoB ou PSOL.

Mas boa parte da elite financeira e de seus seguidores, por mais que seja formada de liberais ou neoliberais, não é fascista. E hoje o movimento foi, basicamente, fascista.

No dia 16 os movimentos contrários ao golpe/Impeachment e pelo Fora Cunha vão sair às ruas, com bastante força. Pelo bem da Democracia.

Anúncios

6 comentários sobre “Por que os manifestos golpistas foram um fracasso?

  1. Bla Bla Bla Golpe, Bla Bla Bla Golpista, Bla Bla Bla Democracia…

    Em qual democracia o processo de Impeachment é considerado golpe? Faz sentido falar que o processo de Impeachment do Collor também foi golpe? Segundo a linha de pensamento petista, SIM!! Foi GOLPE sim!!

    Muda o disco Tarso… Ta ficando feio já..

    Curtir

  2. Esperamos que sim! Temos mais motivos para ir às ruas dia 16 do que ontem!
    Ir pra rua dia 16 não significa que aprovamos tudo no PT mas, inegavelmente temos muitas razões para não querer o golpe que trará, sem dúvidas, os engavetadores de volta ao poder.
    Temos muito o que comemorar por todo o poder entregue às instituições jurídicas e por isso,somente por isso, já vale a pena ir às ruas dia 16.
    As manobras tortuosas só não tem apoio estadunidense pq aqueles concluíram que ditadura não é bom negócio para seus interesses neocapitalistas!

    Curtir

  3. Só não enxerga que é golpe quem não quer, os ambiciosos do poder querendo derrubar o PT, pois pelo voto nas urnas não conseguem. Não estão preocupados com o povo ou com o país. A baixaria dos deputados digladiando – se é uma vergonha inconcebível. São esses que querem moralizar o Brasil? O povo já está enxergando os golpistas. Fica Dilma, fora Cunha ardiloso e articulador.

    Curtir

  4. Inegável o fracasso da manifestação do dia 13. Não sei ao certo se pelas razões apontadas pelo blogueiro, mas que foi um fracasso isso foi mesmo (tanto que a reação do mercado foi imediata, bolsa caiu e dólar aumentou). Mas se isso não piora a situação da Dilma também não melhora, basta ver o índice histórico de rejeição que o governo conseguiu atingir (pesquisa CNI/Ibope de 4 a 7 de dezembro). O que mais me preocupa disso tudo não é se ela fica ou sai (já se deram conta de quem assumiria…o senhor da carta…) é quem de fato poderá dar novo rumo ao país. Não temos nenhuma liderança capaz disso, seja no governo, seja na oposição. Aliás se a Dilma cair já pensou como ficaria o governo que assumisse ? As rusgas que se criariam entre os partidos que compõem a base aliada e a oposição (se for eles quem de fato assumirem…) ? Que tipo de barganhas e privilégios esse possível governo de “união nacional” teria que oferecer para o Congresso para tentar botar o país no eixo ? Voltando a presidenta… definitivamente ela não reúne condições políticas de conduzir o país. Mentiu muito durante a campanha, foi de uma deslealdade com quem confiou nela (eleitores) que agora amarga o desprezo geral (não pode nem aparecer na TV que as panelas rosnam). A Dilma conseguiu e consegue sabotar a si mesma… nem precisa de oposição (que é um chulé). Basta ver que a cada tentativa do Levy de colocar o amargo e doloroso plano de recuperação da economia, aparece alguém do alto escalão para desdizer/desfazer a fala e os atos dele. Ninguém se entende lá no Planalto e todo mundo fala o que pensa… Enfim, perdemos o ano de 2015 e 2016 parece tão tenebroso quanto (impeachment, crise econômica se alastrando e se aprofundando mais e mais, base aliada rachada, manifestações de rua, mercado nervoso, lava-jato, oposição achincalhando tudo, Cunha etc) . Eu já estou pensando em 2017…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s