Luciana Genro em Curitiba dia 6 (quinta)

luciana-genro-aecio-neves

Na próxima quinta-feira, 06 de novembro, a 4ª colocada nas eleições presidenciais de 2014, Luciana Genro, do PSOL, estará em Curitiba para dois debates. Ex-deputada federal (2003-2010), Luciana se destacou na campanha presidencial defendendo as pautas LGBT, feministas, a legalização da maconha, o Imposto das Grandes Fortunas e a auditoria da dívida pública.

Na parte da manhã, Luciana estará na Unibrasil, na Conferência “Democracia e Direitos Humanos: ódio, preconceito e xenofobia na política“. Na parte da noite, ela participa do debate “Consequências de junho nas eleições” na UFPR do Jardim Botânico, dividindo a mesa com Emerson Cervi (professor de Ciência Política da UFPR) e Dr. Rosinha (deputado federal – PT/PR).

Os eventos são organizados por professores e grupos de pesquisa/extensão das respectivas universidades. No período da tarde, Luciana Genro estará disponível para entrevistas.

 

Anúncios

PSOL de Luciana Genro pede: NÃO VOTEM EM AÉCIO NEVES!

luciana-genro-aecio-neves

Seguir lutando para mudar o Brasil

Dilma não nos representa. Nenhum voto em Aécio

O PSOL cresceu nas eleições de 2014. Dobramos nossa votação em relação a 2010, num cenário ainda mais difícil. Agradecemos a cada um dos 1.612.186 eleitores que destinaram seu voto ao fortalecimento das bandeiras que defendemos durante a campanha eleitoral. Conseguimos dobrar a representação parlamentar do PSOL, que alcançou cinco deputados federais e doze deputados estaduais. Essas bancadas farão a diferença nos seus estados e no Congresso Nacional na luta por mais direitos. Nosso projeto sai fortalecido das urnas, conquistando o quarto lugar em uma eleição marcada pela desigualdade da cobertura da imprensa, dos erros das pesquisas, do impacto do poder econômico e do desequilíbrio no tempo de televisão. Nada disso teria sido possível sem a militância do PSOL, que fez a diferença e conquistou, com muita dedicação, esse expressivo resultado.

Cumprimos o nosso papel, apresentando a melhor candidata e a melhor proposta para o Brasil. Luciana Genro constituiu-se como a principal referência da esquerda coerente e este é um enorme patrimônio de todo o PSOL. O programa que defendemos é o programa necessário para que se avance em direção a um Brasil justo e igualitário, livre da exploração e de todos os tipos de opressão. Esta foi nossa principal missão política nestas eleições, e avaliamos que a cumprimos bem.

Um segundo turno, quando não nos sentimos representados nele, é muitas vezes mais do veto que do voto. Entendemos que Aécio Neves, o seu PSDB e aliados são os representantes mais diretos dos interesses da classe dominante e do imperialismo na América Latina. O jeito tucano de governar, baseado na defesa das elites econômicas e nas privatizações, com a corrupção daí decorrente, significa um verdadeiro retrocesso. A criminalização das mobilizações populares e dos pobres empreendida pelos governos tucanos, em especial o de Alckmin, nos coloca em oposição frontal ao projeto do PSDB e aliados de direita. Assim, recomendamos que os eleitores do PSOL não votem em Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais. Não é cabível qualquer apoio de nossos filiados à sua candidatura.

A provável capitulação de Marina Silva à candidatura tucana demonstra a sua incapacidade de representar legitimamente o desejo de mudanças expresso nas ruas e comprova que a “nova política” não pode ser um atributo daqueles que aderem tão rapidamente ao retrocesso.

É preciso também afirmar que, diante do que foi o seu governo e sua campanha eleitoral, Dilma está distante do desejo de mudanças que tomou as ruas no ano passado. Seu governo atuou contra as bandeiras mais destacadas de nossa campanha, como a taxação das grandes fortunas, a revolução tributária que taxe os mais os ricos e menos os trabalhadores, a auditoria da dívida pública, contra a terceirização e a precarização das relações de trabalho, fim do fator previdenciário, a criminalização da homofobia e a defesa do casamento civil igualitário, uma nova política de segurança pública que acabe com a “guerra às drogas” e defenda os direitos humanos, a democratização radical dos meios de comunicação, o controle público sobre nossas riquezas naturais, os direitos das mulheres, a reforma urbana, a reforma agrária e a urgentíssima reforma política, que tire a degeneração do poder do dinheiro nas eleições, reiterado neste pleito, mais uma vez. Por tudo isso, se Dilma vencer o segundo turno, o PSOL seguirá como oposição de esquerda e lutando pelas bandeiras que sempre defendemos, inclusive durante a campanha eleitoral.

A partir destas considerações, o PSOL orienta seus militantes a tomarem livremente sua decisão dentro dos marcos desta Resolução, conscientes do significado sobre o voto no segundo turno, dia 26 de outubro, e agradece mais uma vez a todos o(a)s seus/suas eleitore(a)s e apoiadore(a)s pela confiança recebida nestas eleições.

PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE – PSOL

São Paulo, 8 de outubro de 2014.

Nos 47 anos da morte do comandante Che Guevara!

Dilma 13 e Luciana Genro 50 venceram o debate da Record

Captura de Tela 2014-09-28 às 23.50.57

Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) foi arrasada por Luciana Genro (PSOL): “a senhora nada tem de Nova Política”

Atualizado às 00h43

As candidatas ao cargo de presidente da República Dilma Rousseff (PT) e Luciana Genro (PSOL) foram as melhores no debate da Record ocorrido na noite de domingo (28).

Dilma desmascarou Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) ao dizer que Marina mentiu ao afirmar que não havia votado contra a CPMF para ir mais dinheiro para a saúde.

Luciana arrasou Marina ao mostrar que a Nova Política de Marina não tem nada de novo.

A presidenta Dilma mostrou que Aécio é o candidato da privatização.

Luciana mostrou o quanto Levy Fidelix (PRTB) é fascista na sua posição contrária aos homossexuais e casamento homoafetivo; e quanto Eduardo Jorge (PV) é contraditório ao compor com governos de direita e esquerda.

Aécio Neves (PSDB), já se comportando como um candidato nanico, se uniu aos outros nanicos para atacar Dilma. Aécio e o Pastor Everaldo (PSC) chegaram a fazer uma dobradinha e um parecia ser laranja do outro.

Dilma caminha para a vitória ainda no primeiro turno no domingo, 5 de outubro. Veja a fala final dela no debate, clique aqui.

Veja a fala final de Luciana aqui.

Parabéns mulheres!

E viva a construção da democracia no Brasil!

“Aécio Neves (PSDB) é fanático por corrupção e privatização”

Em resposta ao candidato Aécio Neves (PSDB) no debate de ontem da CNBB, Luciana Genro (PSOL) simplesmente desmoralizou o tucano, talvez na passagem mais marcante das eleições até aqui.

Luciana disse que sempre houve corrupção nos governos do PSDB, que foi o PSDB o precursor do “mensalão”, que no governo FHC houve aparelhamento do Estado, que é pública e notória a corrupção na compra de votos da reeleição de FHC no Congresso Nacional, que houve corrupção nas empresas estatais que foram privatizadas (Privataria Tucana), Aécio falando em corrupção seria o “sujo falando no mal-lavado”, que as empreiteiras que fazem corrupção no Estado são as que dão dinheiro para a campanha do PSDB.

Aécio na réplica chamou Luciana de “linha auxiliar do PT”, o que é uma injustiça, pois Luciana também critica igualmente o PT de Dilma Rousseff e o PSB de Marina Silva.

Na tréplica Luciana falou “uma ova” para a fala de linha auxiliar do PT. E disse que o último escândalo foi o do aeroporto que Aécio, como governador, pagou com dinheiro público para beneficiar fazendas de sua família e entregou as chaves para o seu tio: “Aécio é tão fanático das privatizações que consegue privatizar um aeroporto e entregar para a sua própria família e é tão fanático por corrupção que consegue utilizar dinheiro público para beneficiar exclusivamente sua família!”

Captura de Tela 2014-09-17 às 12.46.17

Dilma e Luciana Genro venceram o debate da CNBB, Marina e Aécio perderam

Captura de Tela 2014-09-16 às 23.55.12

Acabou agora o debate com os candidatos à Presidência da República realizado em Aparecida (SP), promovido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), e exibido na TV Aparecida.

As mulheres Dilma Rousseff (PT) e Luciana Genro (PSOL) deram um show.

Luciana mostrou o quanto os governos tucanos são corruptos e privatizadores, chamando Aécio de senhor da corrupção e senhor da privatização.

Dilma mostrou o quanto já fez de bom para o Brasil e o que ela pretende melhorar, falando com propriedade sobre a energia e questões sociais.

Até Levy Fidelix (PRTB) foi bem ao atacar a independência do Banco Central e os banqueiros.

Eduardo Jorge (PV) também foi bem ao ser contrário que meninas grávidas pobres sejam mortas em clínicas clandestinas tentando o aborto.

Perderam o debate Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Pastor Everaldo (PSC) e Eymael (PSDC).

Marina estava desanimada devido a sua queda nas pesquisas.

Esperemos o debate da Globo!

Luis Fernando Verissimo NÃO votará em Marina Silva porque ela é uma “revolucionária conservadora”

aa50229400c341f388069606fae7fe6511341573

Luis Fernando Verissimo, intelectual e um dos maiores escritos brasileiros, na coluna de amanhã (14) em vários jornais brasileiros diz que não votará na candidata Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) porque ela, mesmo não sendo um Jânio Quadros ou Fernando Collor de Mello, é uma “revolucionária conservadora”.

Verissimo acha que dificilmente Marina ganhe, porque ela é muito contraditória.

Entende que a oposição à pesquisa com células-tronco, que pode levar à cura de várias doenças hoje mortais é criminosa.

Verissimo vai votar em seu coração, Verissmo não vai votar em Marina Silva.

A minha dúvida é se ele vai votar na gaúcha conterrânea de esquerda Luciana Genro (PSOL) no primeiro turno e na presidenta de centro-esquerda, gaúcha por adoção, Dilma Rousseff (PT) no segundo turno, ou se votará já no primeiro turno em Dilma.

“Marina é contra o casamento civil igualitário, mas quer casar de papel passado com os banqueiros” diz Luciana Genro a universitários da PUC-SP

10572019_815520195159550_1676776554193146992_o

A candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, participou na manhã desta sexta-feira (12) do debate “Só a Luta muda A vida” na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). No evento, que contou com a participação de mais de 500 estudantes, Luciana apresentou suas propostas em áreas de interesse da juventude, como educação, economia e segurança pública, com ênfase na política de drogas. A candidata também relembrou as manifestações de junho de 2013, quando os jovens tomaram as ruas para exigir mais e melhores direitos. Na mesa, estiveram presentes também outros candidatos do partido em São Paulo: Isa Penna, candidata estadual, e Plínio Gentil e Thiago Aguiar, postulantes a deputado federal.

As questões econômicas ocuparam boa parte do evento, no momento em que a candidata do PSB, Marina Silva, declarou que dará autonomia total ao Banco Central. Sobre a polêmica, Luciana chamou a atenção para o discurso contraditório de sua adversária. “Marina nega os direitos LGBTs, não defendendo o casamento civil igualitário, mas defende o casamento de papel passado com os banqueiros, defendendo a autonomia formal, em lei, do Banco Central” afirmou a presidenciável do PSOL.

O candidato ao governo do estado do Paraná pelo PSOL é Bernardo Pilotto.

Fábio Konder Comparato e outros intelectuais apoiam Luciana Genro (PSOL) para a presidência

Fábio Konder Comparato. Foto de Tarso Cabral Violin

Intelectuais como Fábio Konder Comparato, Vladimir Safatle, Salo de Carvalho, Plínio de Arruda Sampaio Jr., Ricardo Antunes, Márcia Tiburi e outros, organizaram Manifesto de apoio à candidatura de Luciana Genro à Presidência da República. A assinatura de Plínio de Arruda Sampaio (in memorian) abre o documento, que foi lançado publicamente ontem (21), com 170 signatários.

O documento destaca que “diante das eleições que se avizinham onde o poder econômico mais uma vez se expressará, (…) urge a construção de um contraponto que apresente de forma cristalina e independente um programa de mudanças estruturais promotoras de uma verdadeira inversão de prioridades em que a justiça social e a construção de um modelo de desenvolvimento ecologicamente justo estejam no centro”.

O texto foi disponibilizado em destaque no site da presidenciável do PSOL e está aberto a adesões. A íntegra do documento está disponível em www.lucianagenro.com.br/manifesto. Continuar lendo

Leitores do Blog do Tarso querem Luciana Genro (PSOL) presidenta do Brasil. Participe da enquete!

Cuba-189

Por enquanto a enquete sobre as eleições presidenciais do Blog do Tarso está dando uma surpresa. A maioria dos leitores votará em Luciana Genro (PSOL) com 52.41%  (163 votos), em segundo Dilma Rousseff (PT) 36.98% (115 votos), Eduardo Campos (PSB) 6.43% (20 votos) e em último Aécio Neves (PSDB) 4.18%  (13 votos).

Participe!