Dilma e Luciana Genro venceram o debate da CNBB, Marina e Aécio perderam

Captura de Tela 2014-09-16 às 23.55.12

Acabou agora o debate com os candidatos à Presidência da República realizado em Aparecida (SP), promovido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), e exibido na TV Aparecida.

As mulheres Dilma Rousseff (PT) e Luciana Genro (PSOL) deram um show.

Luciana mostrou o quanto os governos tucanos são corruptos e privatizadores, chamando Aécio de senhor da corrupção e senhor da privatização.

Dilma mostrou o quanto já fez de bom para o Brasil e o que ela pretende melhorar, falando com propriedade sobre a energia e questões sociais.

Até Levy Fidelix (PRTB) foi bem ao atacar a independência do Banco Central e os banqueiros.

Eduardo Jorge (PV) também foi bem ao ser contrário que meninas grávidas pobres sejam mortas em clínicas clandestinas tentando o aborto.

Perderam o debate Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Pastor Everaldo (PSC) e Eymael (PSDC).

Marina estava desanimada devido a sua queda nas pesquisas.

Esperemos o debate da Globo!

Dilma ultrapassa Aécio e está na frente até nas Minas Gerais

Captura de Tela 2014-09-16 às 21.34.49

Pesquisa Ibope realizada em Minas Gerais mostra que Dilma Rousseff (PT) subiu de 31% para 33%, Aécio Neves (PSDB) despencou de 34% para 29%, e Marina Silva (PSB) tem 22%.

É vergonhoso para Aécio ele perder até em Minas, terra de seu avó Tancredo e onde ele foi governador e é senador (por mais que more e prefira o Rio de Janeiro).

O Ibope ouviu 2.002 eleitores em MG, realizada entre 13 e 15 de setembro, e está registrada no TRE-MG sob o número 00092/2014 e no TSE sob o número 00651/2014.

Ibope tenta salvar Aécio Neves e o PSDB, mas Dilma ainda está 6% na frente de Marina

16.09_pesquisaibope_versao_grande

O Ibope não é confiável.

Pesquisa do Ibope paga pela Rede Globo divulgada hoje (16) aponta Dilma Rousseff (PT) com 36%, Marina Silva (PSB) 30%, Aécio Neves (PSDB) 19%, Pastor Everaldo (PSC) 1% e os demais somam 1%, Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Rui Costa Pimenta (PCO), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) com 0% cada um, branco/nulo 7% e não sabe/não respondeu 6%.

No levantamento anterior do instituto, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado no dia 12, Dilma tinha 39%, Marina, 31%, e Aécio, 15%.

Com isso o Ibope tenta mostrar que Aécio ainda tem chances de ir para o segundo turno e que o PSDB pode não ser exterminado com uma derrota vexatória.

No segundo turno Marina teria 43% e Dilma 40%; Dilma 44% e Aécio 37%.

Com isso o Ibope tenta mostrar que Aécio teria alguma chance contra Dilma no 2º turno.

O desespero é grande dos adversários de Dilma.

Na modalidade espontânea da pesquisa Dilma também está na frente com 31%, Marina 24% e Aécio 15%.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 204 municípios entre os dias 13 e 15 de setembro, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00657/2014.

Chico Buarque, Leonardo Boff e Luis Fernando Verissimo votam Dilma 13

Dilma Rousseff

MANIFESTO DE ARTISTAS E INTELECTUAIS

A PRIMAVERA DOS DIREITOS DE TODOS:
GANHAR PARA AVANÇAR

Os brasileiros decidem agora se o caminho em que o país está desde 2003 é positivo e deve ser mantido, melhorado e aprofundado, ou se devemos voltar ao Brasil de antes – o do desemprego, da entrega, da pobreza e da humilhação.

Nós consideramos que nunca o Brasil havia vivido um processo tão profundo e prolongado de mudança e de justiça social, reconhecendo e assegurando os direitos daqueles que sempre foram abandonados. Consideramos que é essencial assegurar as transformações que ocorreram e ocorrem no país, e que devem ser consolidadas e aprofundadas. Só assim o Brasil será de verdade um país internacionalmente soberano, menos injusto, menos desigual, mais solidário.

Abandonar esse caminho para retomar fórmulas econômicas que protegem os privilegiados de sempre seria um enorme retrocesso. O brasileiro já pagou um preço demasiado para beneficiar os especuladores e os gananciosos. Não se pode admitir voltar atrás e eliminar os programas sociais, tirar do Estado sua responsabilidade básica e fundamental.

O Brasil precisa, sim, de mudanças, como as próprias manifestações de rua do ano passado revelaram. Precisa, sem dúvida, reformular as suas políticas de segurança pública e de mobilidade urbana. Precisa aprofundar as transformações na educação e na saúde públicas, na agricultura, consolidando com ousadia as políticas de cultura, meio ambiente, ciência e tecnologia, e combatendo, sem trégua, todas as discriminações.

O Brasil precisa urgentemente de uma reforma política. Mas precisa mudar avançando e não recuando. Necessita fortalecer e não enfraquecer o combate às desigualdades. O caminho iniciado por Lula e continuado por Dilma é o da primavera de todos os brasileiros. Por isso apoiamos Dilma Rousseff.

Assine o manifesto, clique aqui.

Veja quem mais assinou: Continuar lendo

Gleisi diz que Beto Richa queria prorrogar os atuais contratos de pedágio

Captura de Tela 2014-09-16 às 14.44.45

No Paraná TV 1ª Edição de hoje a senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata ao cargo de governador do Paraná, informou que o governador Beto Richa (PSDB), candidato oficial da reeleição, queria prorrogar os atuais contratos caríssimos com as concessionárias de pedágio. Veja a entrevista, clique aqui.

Bernardo Pilotto 50 quer renovação no Paraná

O candidato ao governo do Paraná pelo PSOL, Bernardo Pilotto 50, propõe renovação no estado do Paraná.

Gostei do exemplo que ele deu, de que os candidatos ao cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas do estado do Paraná, deputados Plauto Miró (DEMO) e Fábio Carmargo (ex-PTB), que receberam votos inclusive da maioria dos deputados petistas (com exceção de Tadeu Veneri e Luciana Rafagnin), são parentes do Visconde do Rio Branco e do Visconde de Guarapuava, respectivamente.

10428059_706272979449251_6167534809574993345_n