Direito da UFPR responde ao Deputado Francischini sobre “turma do MST”

ufpr-624x416

O Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, Diretor do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal do Paraná, respondeu “denúncia” do deputado federal Fernando Francischini (Solidariedade?) sobre a turma de Direito para beneficiários da Reforma Agrária, nos termos do PRONERA – Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária, criado pelo governo comunista-bolivariano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

É essencial a leitura do documento completo, disponível, com exclusividade, pelo Blog do Tarso, aqui.

Anúncios

12 comentários sobre “Direito da UFPR responde ao Deputado Francischini sobre “turma do MST”

  1. Como dizem lá no sul de minas… “ismirilhô”. Sr. Deputado será que agora dá para voltar a trabalhar pela população que te elegeu e não ficar perdendo tempo com essas bobagens ?

    Curtir

  2. Pingback: Direito da UFPR responde ao Deputado Francischini sobre “turma do MST” | coração filosofante
  3. Francischini não tem moral pra falar nada que envolva meio ambiente, votou NÃO pela reforma que o Senado e Governo propuseram para o código florestal, juntando-se aos ruralistas e assim prejudicando o país, pior, perdendo uma grande oportunidade de alterar grandes problemas, ajudou a concretizar um dos maiores retrocessos na legislação ambiental brasileira, vai vendo e anotando….

    Curtir

  4. Documentos com esse teor intelectual fazem-me orgulhoso da “minha” Universidade e dos professores com quem partilho ideias e que oferecem base para meus posicionamentos!

    Curtir

  5. que essas respostas passam ser multiplicadas cada vez mais, e mais pessoas sensatas consiga entender qual é realmente o papel da universidade e quem de fato deve permeia seus espaços.

    Curtir

  6. Magistral a resposta do Professor a essa visão feudal do Deputado !!!
    E é lamentável que a hipocrisia reine no Congresso Nacional! Curioso que este representante legislativo tenha “esquecido” da “Lei do Boi” promulgada em 1968, durante a Ditadura, beneficiando filhos de fazendeiros! Para a elite pode cotas de privilégios, como os percentuais de vagas e as bolsas que foram destinadas aos seus rebentos, ou, mais recentemente, favorecendo esposas de parlamentares, não é Senhor Deputado ?! Francamente…
    É muito justo sim que trabalhadores rurais acessem o conhecimento também no âmbito da formação jurídica, para a defesa dos direitos constitucionais das populações do campo, de suas comunidades, de seus territórios de vida, do meio ambiente! São esses sujeitos do campo, assentados da reforma agrária e agricultores familiares, os responsáveis por cerca de 60% dos alimentos que chegam à mesa das famílias brasileiras!
    Parabéns ao Professor que coordena esse projeto educacional, a todos envolvidos nessa conquista, à UFPR, ao PRONERA/INCRA/MDA!!!

    Curtir

  7. Uma pena que a EDUCAÇÃO não seja prioridade no governo FEDERAL, que acaba de mandar o ministro da EDUCAÇÃO passear, para dar lugar a um companheiro….PT PSDB tudo farinha do mesmo saco afundaram o Brasil. !!!!!! e vão conseguir fazer borsa naro presidente…..vão por mim…

    Curtir

  8. Franciachinis, pai e filho, são o típico idiota latino-americano. A eles se junta Lula, o novo Messias e outros tantos políticos brasileiros.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s