Beto Richa acaba com software livre e abraça a Microsoft

Presidente do Conselho de Administração da Celepar, Cassio Taniguchi, e Beto Rixa

Presidente do Conselho de Administração da Celepar, Cassio Taniguchi, e o governador Beto Richa

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), assinará no dia 9 de abril um protocolo de intenções com a Microsoft Brasil. A empresa vai dominar a rede de ensino público estadual.

Tchau software livre, tchau software desenvolvido por brasileiros, tchau liberdade para alterar os códigos-fonte.

Viva a dependência total, e cara, junto à Microsoft de Bill Gates.

Interesse público sujeito aos interesses privados.

E o que está sendo feito da Celepar – Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná?

Por favor 2014, chega logo!

Anúncios

56 comentários sobre “Beto Richa acaba com software livre e abraça a Microsoft

  1. Bem, como funcionárioda redede estadual de educação, tenho visto (com tristeza) o abandono e descaso com todo avanço tecnológico incentivado pelos governos Requião. As tvs laranja estão padecendo, muitas não cumprem mais suas funções por falta de manutenção no equipamento, ou simplesmente pifaram e entulham salas em escolas. Os computadores e seu sistema carecem de atualização que não ocorre há muito. passos à frente e 5 para trás.

    Curtir

    • Fábio, com a saída do software livre o governador precisará comprar maquinas novas, pois maquinas velhas não rodam windows, o linux roda em qualquer maquina sucateada, mas o windows é pesado e precisa de maquinas com maior memoria.

      Curtir

      • Fala isso pra minha noiva. Tirei o Windows 7 original do netbook dela e coloquei Ubuntu, principalmente por segurança (vírus, trojans, e afins). Ficou uma carroça! Ah sim, se tirar tudo do Ubuntu, colocar o kernel 0.0.0.0.0.1 de 1970, fica rápido. Mas ai é concorrente nem do XP…

        Curtir

  2. Ter diversos programas (softwares) de graça, tanto para os setores públicos como para toda a população, com cursos gratuitos, plataformas similares (programas parecidos) com os habituais multinacionais como o programa Open Office, com apoio e desenvolvimento de um uma autarquia, a CELEPAR e de uma universidade Federal, a UFPR, e seus alunos sendo parte deste desenvolvimento (P&D) é realmente um avanço em termos de criação de mentes e tecnologias (Brasileiras) com potencial para concorrer com as multinacionais e seus preços impositivos e proibitivos, assim como seus royalties. Agora, jogar tudo isso pro alto, voltar atrás e pagar o que as multinacionais pedem é REALMENTE UM REGRESSO, uma medida administrativa IRRESPONSÁVEL e que vai CUSTAR CARO aos cofres públicos e ao desenvolvimento intelectual e tecnológico que o nosso país precisa. O governador Beto Richa e seu GODFATHER – padrinho, Tanigushi, DEVERIAM SER PRESOS, por medidas tão inconseqüentes, parecem MOLEQUES. Meus pêsames, a mais um mandato em conluio com o mal e com lucro não importa qual sua conseqüência. Marco Jacob

    Curtir

    • Marco Aurélio,

      Muito bem comentado por você.

      O software proprietário torna os seus usuários escravos e é um crime.

      O tal protocolo que o Governo irá assinar é ilegal, adquirir produtos e serviços sem licitação é crime.

      O Governo está descumprindo várias leis no Estado do Paraná:
      * Lei 14.058/2003 – Software Livre
      * Lei 14.195/2003 – Sistema Operacional – OpenSource
      * Lei 15.742/2007 – Open Document Format – ODF, ISO 26300

      Quando um cidadão descumpre uma lei, o que acontece?

      Quando um Governador descumpre as leis? E ai?

      Curtir

  3. Foi a melhor coisa feita por ele nos últimos mês. Tente ensinar uma criança a utilizar software livre. Sem qualidade, sem UX, sem cuidado com navegação, sem pensar em quem usa. Deixe Software livre nos servidores e tire do usuário final. Parabéns Beto.

    Curtir

    • Concordo plenamente Jeferson, software livre para servidores é ideal, porém um erro no usuário final, como falei no Post abaixo, a maioria desses alunos não aprendem a usar Unix, até porque, acabam chegando em casa e sempre tendo um Windows para utilizar.

      Curtir

    • Jeferson, desculpe a resposta tão ríspida, se o problema é a interface o governo deveria abrir empregos em solo nacional (neste caso no paraná) e construir uma interface mais amigável, não pagar milhões para uma MS da vida. Mas quem precisa ser melhorado são os professores que não sabem explicar a seus alunos como funciona as interfaces abertas e não se engane, sou fã da Microsoft e sei que no final não haverá mudança real no cenário, os alunos continuarão a ter problemas, o que irá mudar é que a MS poderá voltar a afirmar que no Brasil existe muita pirataria.

      Curtir

    • Infelizmente Jeferson você não sabe o que está falando. Ensinei adultos (mais díficil que crianças) que nunca haviam mexido no computador utilizando Linux com Gnome, as dificuldades apresentadas foram as mesmas que se teriam com o Windows. Ao final do curso apresentavamos o Windows para que pudessem comparar. Eles achavam o Windows muito mais complicado, pois os menus de aplicações não eram categorizados, ícones sem nomes, etc.

      Curtir

    • Infelizmente você não sabe o que diz, você é o típico cara que nunca viu um Linux na frente.

      Já dei aulas para adultos que nunca utilizaram computador (muito mais díficil que crianças), utilizando Ubuntu e eles não tiveram dificuldades diferentes das habituais. Ao final do curso quando apresentamos o Windows a eles o comentário geral foi que o sistema era mais confuso e preferiam continuar com o Linux.

      A grande questão aqui é o quanto isso vai custar?

      Curtir

    • Infelizmente, meu caro Jeferson, percebo que você conhece muito pouco sobre software livre, principalmente no que diz respeito ao ensino. Crianças não tem a menor dificuldade para aprender a utilizar o software, independente da plataforma. Trabalho utilizando software livre para crianças há mais de 10 anos e nunca tive problema algum. A birra do leigo é a revolta do irracional, daquele que desistiu de aprender e aceitou o conforto da burrice..

      Lastimável.

      Quanto ao Sr. Beto, pelo visto ele deve ter ganho uma boa grana com isso, afinal, o que esperar dele???

      Curtir

    • Tenho 2 filhos abaixo de 10 anos que usam e preferem o Linux. Meus pais, acima de 70 anos, também usam. Qual a dificuldade? Tem que conhecer para falar…

      Curtir

    • Não falem bobagem pessoal.
      Meu pai (de 74 anos) não sabe usar software proprietário porque desde sempre usou Linux e aplicativos para tal plataforma.
      Dizer que Windows é mais fácil é não saber o que está falando e prova de desinformação

      Curtir

  4. O software proprietário torna os seus usuários escravos e é um crime.

    O tal protocolo que o Governo irá assinar é ilegal, adquirir produtos e serviços sem licitação é crime.

    O Governo está descumprindo várias leis no Estado do Paraná:
    * Lei 14.058/2003 – Software Livre
    * Lei 14.195/2003 – Sistema Operacional – Open Source
    * Lei 15.742/2007 – Open Document Format – ODF, ISO 26300

    Curtir

    • Furusho, vc é um Profissional da área dos mais respeitados a nível Nacional, por favor oriente o Governador e sua Equipe para não cometerem este ato. Muito obrigado. Abraços.

      Curtir

  5. É realmente uma tristeza. Sou graduando em Ciência da Computação pela UFPR e nos últimos dois anos apliquei diversas atividades na rede de ensino público para jovens de ensino fundamental e médio. Minha felicidade era poder trabalhar com software livre e principalmente o Linux Educacional, desenvolvido pela UFPR pensando na liberdade e no aprendizado.
    Pode ter certeza que os bolsistas que me substituirão não terão a boa vontade de dar aulas em cima de sistemas proprietários, assim como eu não teria. E quem perde com isso é todo o mundo.

    Curtir

  6. Uma das melhores decisões do governador, creio que, software livre é ótimo, apoia instituições e usuários que os desenvolvem, porém, não podemos pensar diretamente nos softwares em si, pensando um pouco mais nos alunos, 90% deles tem grandes chances de chegar em casa e ter um computador rodando Windows e Office. Vejam por outro lado, a maioria das empresas usa esses softwares da Microsoft, creio que, tendo, dentro das instituições de ensino, algo que, está diretamente relacionado ao futuro mercado de trabalho dos alunos, fará com que, querendo ou não tenham uma experiência um pouco mais vasta com esses softwares. Não podemos pensar que a simples troca de um Linux para Windows, será inútil, ou é gasto de dinheiro, muito pelo contrário, creio que com o grande crescimento das tecnologias da Microsoft na nuvem e etc, e o estado do Paraná, junto a CELEPAR, são referência em tecnologia nas escolas, tem mais é que investir em inovação.

    Curtir

    • Veja como a falta de conhecimento é alarmante.

      O indivíduo diz que criança não aprenderá Unix. Primeiro que ninguém ensina Unix para crianças. O que as pessoas ensinam são softwares livres que rodam, em alguns casos, sobre o sistema Linux. LINUX NÃO É UNIX.

      Se 90% usam computadores com windows (apesar de não mostrar a fonte dessa informação), provavelmente 85% são cópias piratas.

      Mas isso o indivíduo não fala. Na verdade até incentiva o seu uso.

      Pirataria é crime, caso não saiba disso.

      Então vamos fazer as contas: qual o custo de um computador rodando windows e com a suíte do microsoft office? O governo vai pagar por isso. Sabe de quem vai ser o dinheiro? Dos impostos.

      Eu não tenho nada contra software proprietário, na verdade eu até gosto e utilizo muitos deles. Porém os meus são pagos, todos. O que eu sou contra é o gasto de recursos públicos que poderiam ser aplicados para fins mais emergenciais, como saneamento básico, saúdo e EDUCAÇÃO DE VERDADE. Se o governo pode reduzir os custos, é sua obrigação fazer isso.

      E você, quanto aos softwares que utiliza, eles são autênticos? Você pagaria R$ 2.500,00 por um editor de imagens? Provavelmente não! Mas garanto que instalaria pirata no seu computador.

      Infelizmente, a ignorância e hipocrisia é que tem feito o país chegar nesse tipo de situação.

      Lastimável.

      Curtir

      • Fabio meu chapinha Unix a bem da verdade é o cerne de tudo quanto é sistema operacional hoje. Entendo o seu ponto de vista e vou mais além.
        Quanto a questão de adaptação de alunos, os alunos podem muito bem utilizar uma distribuição que se assemelha aos Win7(ZorinOS) ou um gerenciador de janelas com tema do windows, simples assim, além do mais o LibreOffice faz as mesmas coisas que o Office10, isso sem falar da vantagem de ser gratuito. Não há muito que se preocupar com adaptações, os alunos apenas iriam utilizar a internet(com o Chrome) ou digitar texto(LibreOffice) agora se a questão é software educativo, há uma diversidade muito maior em ambiente linux do que windows e isso eu já pesquisei. Já uso linux a mais de 10 anos, conheço todos os tipos de distribuição Solaris, derivados BSD, QNX e BeOS, até usei o DesktopParaná feito pela Celepar.

        Quando vejo essas discussões sobre Linux Vs Windows a única certeza que tenho é que, se houve escolha pelo software proprietário alguém levou alguma coi$a!!!!!!

        Curtir

  7. Como diz o professor Pier, em seu “Aprendendo a Inteligência”, tudo o que é feito para ser usado por idiotas acaba sendo usado da forma mais idiota possível. Enquanto a China faz sua própria adaptação do Ubuntu, para uso universal, nós aqui estamos a entregar dinheiro aos Estados Unidos e a bloquear nossas potencialidades.

    Curtir

  8. “Investir em Inovação”
    Isso também pode ser feito através da P&D na área de softwares livres e afins certo?
    E é “Inovação” é só o espírito da década atual. Daqui o que.. cinco, seis anos isso vai mudar para outro termo.

    Curtir

  9. Por quê não configuram estes PCs / Notes com DUAL BOOT ??? Deixem os inteligentes alunos pelo menos escolherem ! Não popagandeamos a “LIBERDADE DE ESCOLHA” ??? Nem tanto ao Céu, nem tanto à Terra … Não é justo “formatar” ninguém … ensino é para “abrir portas, não fechar com as janelas” !

    Curtir

  10. Mas que futuro o software livre traz?
    Em qualquer empresa de pequeno porte, usasse windows + office.
    Ah, e nao adianta choradeira, os fiscais nao deixam mais passar batido como antes.
    Vc vai em uma empresa que trabalha na parte artistica, todos os aplicativos da adobe.

    Se o software livre fosse realmente essas coisas, a noticia que estaríamos lendo seria o contrario, mas é mais fácil dizer que tem maracutaia no meio da transação.

    Continuem, quem sabe daqui uns 30 anos, talvez, o Ubuntu comece a despontar de vez… isto é, se a microsoft ficar de braços cruzados esperando o ubuntu chegar…

    que dó.

    Curtir

    • Pela sua escrita, parece que você não merece muito crédito nos comentários.

      Bem, mesmo assim…

      Primeiro, que qualquer ação feita por político nesse país, a priori, tem maracutaia. Isso é fato. Tem certeza que acredita nesses elementos?

      O uso do software livre deve ser utilizado, principalmente, para contenção de despesas. Existem muitos outros setores que necessitam de investimento e, infelizmente, não os recebem pois, segundo os políticos, não existe verba.

      Com relação ao Ubuntu despontar? Que diabos está falando? Desde quando o Ubuntu é referência para software livre?

      Mas seu engano é o mesmo de todos, acham que software livre tem a ver com Linux. Gosto do Linux pois popularizou o software livre, mas ele não é o único software livre. Não sei quanto tempo ainda teremos que aguentar esse tipo de idiotice, principalmente de quem deveria entender isso.

      Python é uma linguagem de programação, roda no windows, linux e MacOS. É um software livre, Utilizo Python no Windows. Onde está o Ubuntu nisso tudo?

      O Geogebra é um software para ensino de Geometria Dinâmica. É livre, utilizo no Windows. Onde está o Ubuntu nisso?

      Entenda meu jovem aprendiz, existe muito mais por trás do conceito de software livre que você pode imaginar.

      Ah… volta para o seu LOL que é o melhor que você faz.

      Curtir

    • Na verdade tem muito potencial sim, em pouco tempo a Canonical com o Ubuntu tem mais de 20 milhões de usuários, e absurdo o crescimento e além disso o Google não estaria desenvolvendo sistema operacional open source se não fosse algum muito bom. Não é porque todo mundo usa uma coisa que ela seja boa, antigamente era o que tinha e todo mundo precisava foi aderido, hoje a situação é muito diferente. E sobre o Ubuntu despontar não sei… mas o Android já faz muito sucesso… o Chrome já passou o Internet Explorer… acho que talvez você daqui uns anos tenha voltar atrás…

      Curtir

  11. infelizmente o buraco é mais embaixo… no brasil, os gestores públicos são incentivados a gastar, está na lei, se um gestor gasta menos do que previsto, tem que se explicar, se gasta mais, é só pedir mais; gastar menos é sinal de mau planejamento, gastar mais é sinal de que foi necessário mais investimento; e é assim em níveis micro e macro; o brasil precisa de muitas reformas (e que sejam bem feitas) pra engrenar de verdade, enquanto isso não acontecer, muitas coisas boas (incluindo software livre) ficarão relegadas aa boa vontade ou aa consciência/moral de quem estiver nos lugares certos das trilhas decisórias

    Curtir

  12. PUTZ… Enquanto tem estados que dão verdadeiro show rumo à liberdade tecnológica como o Rio de Janeiro, onde as repartições publicas só aceitam documentos em open format, existindo inclusive lei pra isso, e escolas publicas têm seus laboratórios de informática 100% Linux, vemos essa triste noticia onde um governador priva a população de liberdade justo na área da educação… Espero que não venham licitações por aí, pq então estará clara a intenção do acordo…

    Curtir

  13. Fica aí mais uma contribição. Na “nossa Copel” o Diretor da área Jurídica em viagem dita a serviço e por conta de empresa para cuidar de assuntos de nossas usinas (especificamente a UEGA) retornou com grave contusão nas costas resultado de acidente de esqui.
    Seria a reunião realizada em estação de esqui.
    Cabe ao povo e acionistas pagar estas despesas.
    Estamos sendo feitos de bobos por um grupo de aproveitadores.
    Ficam as perguntas.

    Curtir

  14. O que estamos vendo é a entrega de mais um filão de um lucrativo mercado a uma multinacional,uma concorrência desleal.É a opção privatizante é a entrega ao imperialismo.Lamentar é pouco deveríamos encontrar formas de impedir esta manobra.Em nome da educação… sinceramente.

    Curtir

  15. Sr. Governador Beto Richa, o Sr. caiu no meu conceito e a partir de hoje não voto mais no Sr. e em mais ninguém que esteja ao seu lado. Destruir um trabalho que levou anos para ser modelado, com baixos custos de manutenção soluções gratuitas, ferramentas que os alunos e professores já aprenderam a utilizar, e o pior vai contra o que o governo federal sempre defendeu. Me diga o que o Sr. vai fazer com os micros do Pro-Info que por lei tem que ser usado com software livre, vai devolver para o governo federal e comprar novos, quanto isso vai custar aos cofres públicos ? E os professores e alunos terão que serem capacitados novamente aprender a mexer em tudo novamente olha o tempo que isso vai levar, e outra coisa beneficiar 120 alunos da rede pública em um projeto mesquinho da Micro$oft. Faça-me o favor senhor governador use este dinheiro que vai gastar com a Micro$oft, para melhorar a estrutura das escolas, pagar melhor os professores, dar melhores condições de trabalho e estudo. Faz assim senhor governador, faça uma consulta publica envolvendo a população, professores e alunos para ver o que eles dizem, não enfie os pés pelas mãos, eu tinha tanta fé no senhor, mas vejo que basta uma pisada na bola, para esta fé ir pro ralo, pense bem se isso vale a pena, esta regredindo na TI.

    Curtir

    • Nem deveria ter votado antes… o que você acha que foi o ICI na prefeitura? Esta dupla dinâmica Beto + Tanigushi é velha!

      Curtir

      • Discordo. Trocando um servidor Windows Server por um Linux da Canonical (das poucas que oferece suporte, como a Microsoft), em 1 ano você vai gastar muito mais no suporte do que na licença do servidor Windows (que prove suporte). Faça a contas… E tou falando de suporte de verdade, oficial e RESPONSÁVEL, e não de sair procurando no google em comunidade disso ou daquilo…

        Curtir

    • Longe, mas BEM longe de se equivaler com o custo do software privado. Não me entenda errado, acho que tinha que fechar com a microsoft mesmo, afinal eles já dominaram o mercado e não adianta nada aprender a utilizar o software livre se em outros lugares vão se deparar com o windows.

      Curtir

  16. É muito claro que a questão não é técnica e sim política. A decisão não visa o bem geral e sim interesses financeiros… ao Tarso, parabéns pela iniciativa e discussão.

    Curtir

  17. Prezados,

    Vamos estabelecer um paralelo direto com a realidade, e o que realmente faz sentido (antes que tirem conclusões, não tenho nada contra software livre…).

    Sejamos sinceros, o que os alunos vão encontrar no MERCADO DE TRABALHO ? Softwares proprietários certo ? Então é coerente ensina-los a usar esta plataforma, caso contrário estamos criando indivíduos menos competitivos, no sentido de mercado..

    Se este profissional, quando estiver na faculdade, se interessar pelo MERCADO do software livre, ele então segue esta carreira com plena consciência da carreira.

    Agora fadar uma criança na faixa dos seus 10-17 anos a ter contato SOMENTE com o software livre, é fazer uma escolha profissional por ele, ou não ?

    Quanto as alegações sobre $$$, a informação a todos, com conhecimento de causa (pois já trabalhei em faculdades, escolas e governo), é de que o valor cobrando, QUANDO COBRADO, pois existem inúmeros benefícios gratuitos, são infinitamente menores do que voce compra na KALUNGA por exemplo… 2 rápidos exemplos:

    1) Voces sabiam que alunos tem o direito (através do programa DreamSpark da Microsoft) a usar quase TODOS os produtos em casa, de graça ?? Isso inclui Windows (estação ou server) em todas suas versões, Projetc, Visio, SQL Server, Visual Studio, entre outra dezenas de produtos..

    2) Office, sabiam que os professores e funcionários das instituições podem comprar o pacote office COMPLETO por cerca R$ 26,00 ??

    Poderia citar aqui dezenas de exemplo (não apenas da Microsoft, mas também Oracle, Vmware, etc, que possuem programas semelhantes…)

    Agora falando em infraestrutura (servidores), em muitas aplicações, o ambiente “X” é infinitamente mais robusto, performático e confiável…. mas… vamos manter a coerência da realizada, esta longe de ser “gratuito”, suporte (interno ou consultivo) são OBRIGATÓRIOS, e temos ai então custos indiretos.. e ainda podemos pagar por versões Enterprise, que na minha opinião, fazem sim sentido… novo exemplo, eu NUNCA colocaria uma distribuição livre, sem suporte ou no minimo com um profissional interno dedicado ao gerenciamento para minha infraestrutura (que atende direta e indiretamente cerca de 7000 usuários), tenho sim servidores com RedHat Enterprise, com suporte, e funcionários capacitados, tenho custo, e não me arrependo…

    Abraços

    Curtir

    • Ei Max, saia dessa de ficar pagando o RedHat, que tal consultar O Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, operado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), é um instrumento de articulação e aproximação da comunidade científica e tecnológica com empresas. E não desenvolvem, se é que já não tem um programa parecido com o RED:http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/313014.html

      Até programas de design e edição de vídeos já temos gratuitos e de boa qualidade. Que tal dar uma pesquisada melhor, assim sobrará muito mais dinheiro pra reinvestir em sua empresa e para ela gerar mais emprego, renda e lucro no seu bolso, e pode até pagar melhor seus funcionários, assim com certeza eles irão trabalhar mais felizes.

      Com os softwares livres, só paga programas ou algum computador que tenha algum programa específico, como o para máquinas de ressonância magnética, ou quem faz questão de usar a linha Adobe, de qualquer forma todos os outros PCs ou Macs podem utilizar plataformas gratuitas, geradas por tecnologias desenvolvidas por novas mentes independentes de mega corporações internacionais.

      Mas ninguém falou que não precisa de suporte, muito pelo contrário, o suporte seria dos próprios alunos e profissionais formados pela UFPR ou outras instituições que ajudaram a desenvolver os programas, ou mesmo criaram um só para a sua empresa. Que tal. Quer melhor suporte do que esse. E ainda fica livre dos Royaltys ou de exigir um certificado Microsoft.

      Assim eles se destacam, ganham campo de trabalho e nós desenvolvemos e divulgamos novas tecnologias genuinamente nacionais. Ou tu tens algo contra o desenvolvimento de novas tecnologias só por que não são estadunidenses? Ou japonesas? Ou chinesas?

      E pra quem usa o windows ou o office, tem exatamente os mesmo comandos e fórmulas para o Excel da vida no Calc, aberto. Isso eu aprendi com um curso gratuito com o pessoal da CELEPAR.
      Mas fique a vontade para continuar pagando as licenças, mas cuidado se algum programa instalado não tiver sido pago, a multa é mil vezes o valor do software…

      Curtir

    • Max, falou tudo!

      Tem gente que acha que é simples: coloca SL e manda o pessoal da CELEPAR, “bando de desocupados”, dar manutenção. Curva de aprendizado pro “povão” funcionário publico? Nada, capaz.. é barato!

      É melhor deixar o funcionário 1 ano rendendo mal, recendo salário pra bater a cabeça até aprender a usar o apt-get, do que gastar uma vez o valor de uma licença de um windows que hoje custa quase o VR diário de um auditor da receita federal. PÍFIO!

      Mas, então, vamos contratar mais um monte de técnico especializado em SL pra dar manutenção, inflar ainda mais a maquina do estado, torrar $, e tudo bem. Não importa se vamos gastar 100x mais e deixar mais gente eternamente mamando na teta do estado. O que importa é que economizamos uma licença (JUSTA) e escoaremos nossos recursos – que temos e não temos – pra alguns tupiniquins. Isso é tão comovente, que por esse lado até me sinto bem com esse bando de politico roubando milhões. Tudo bem, pessoal. Eles roubam horrores mais são brasileiros, a grana fica por aqui. 89 reais na licença do Windows da sua maquina é que não pode, é brabo. Vai acabar conosco..

      Sigo com meu medo de (sou programador) criar meus softwares e vende-los. Tem gente que se descobre isso, me manda pra fogueira. Eu deveria abrir tudo que desenvolvo, não cobrar nada, e ser hippie. Afinal, quase nada investi na minha carreira mesmo, nas faculdades, pós, cursos, certificações… tudo barato, e facílimo. Acho que errei de profissão…

      Curtir

  18. Por favor Governador Beto Richa não assine este termo de intenção. Não podemos ficar reféns novamente. Precisamos manter o Software Livre.

    Curtir

  19. Pingback: Beto Richa vai para o Rio de Janeiro a convite da Microsoft, em horário de trabalho | Blog do Tarso
  20. Bom, acho que você deveria se informar mais. A Microsoft possui um programa especialmente voltado para o governo, aonde as licenças de softwares são mais baratas que as comerciais. Então logo visto visite esta página http://www.microsoft.com/education/en-us/buy/Pages/index.aspx . E como todos sabemos o software livre possui muitas deficiências. Alterar código fonte é bom, mas até que ponto. A partir do momento que você altera qualquer coisa, sempre ficara na dependência de profissionais especializados para dar manutenção. Isso gera custo a longo prazo e podendo ter defasagem de tecnologia. Hoje os sistemas do governo são lentos, é esse o beneficio do software livre? Quanto não é gasto com equipes para manter todos esses sistemas? Nada é livre, nada é de graça. Se engana a pessoa desinformada que pensa assim.

    Curtir

    • Se você pensa que importar tecnologia é melhor que desenvolver uma tecnologia própria, solucionando as próprias necessidades é a solução, quem está desenformado é você e seu achismo. Ninguém está falando que não tem custo, até a microsoft tem custo, mesmo subsidiado para governos. Agora se temos que depender a vida inteira de estrangeiros para desenvolver nosso país, isso sim é uma desgraça e um atraso, e exportar divisas, ou você acha que plantar soja ou laranjas e extrair minério de ferro é a solução? Grande tecnologia a nossa. E a China, ficou rica plantando arroz? Ou você acha que eles investem pouco em P&D. Por que não fazemos o mesmo. Alias. a UFPR já faz, assim como a CELEPAR, gerando mais empregos aqui mesmo no Paraná, com os custos que já são pagos a ela em forma de tributos. Agora fica a pergunta. Pra que gastar duas vezes se o suporte pode ser feito por brasileiro para brasileiros?

      Curtir

  21. Tem algo de muito estranho nesta história. Depois de décadas de comprovadas experiências de sucesso em diversos estados do País, o Paraná volta atrás da decisão sobre uso de software livre.

    Desde 2000 quando ingressei na causa do software livre (na época trabalhando na Conectiva) vivenciei e até estive envolvido com dezenas e dezenas de projetos de sucesso envolvendo linux e software livre, inclusive escolas públicas e até mesmo bancos.

    É lamentável esta notícia. Respeitando ai a decisão do atual governador.
    Pena que estas decisões chegam a público por canais não oficiais.

    Será que a sociedade não deveria de alguma forma participar mais de perto de discussões como estas, que envolvem o dinheiro público, antes destas decisões serem tomadas.

    Um fato é que sempre haverá defensores de ambos os lados. O que importa aqui é sim analise do ponto de vista de custo beneficio, principalmente no longo prazo.

    Sem radicalismos, tenho total convicção de que os duas plataformas SL e MS podem e até devem (dependendo da necessidade ou circunstância) serem utilizadas conjuntamente. Basta se consultar os centenas ou até milhares de profissionais e empresas Brasil afora que já tiveram estas experiencias. Inclusive e principalmente até mesmo dentro do próprio governo do Paraná e prefeitura de Curitiba.

    Não vejo motivo algum para abandono completo do Linux ou Software Livre. A não ser algo muito radical em termos de política comercial da MS tenha ocorrido, que justificasse o governo “voltar no passado”.

    Um fato é que não há dúvidas da total viabilidade de se informatizar sistemas públicos com software livre.

    Em plena década da “computação em nuvem”, minha filha de 2 anos opera meu ANDROID quase melhor do que eu. 🙂 Tenho dúvidas se no futuro ela realmente vai precisar conhecer um “windows” na escola ou trabalho.

    Enfim, pagar licença para usar windows e um pacote office quando apenas uma pequena (mas muito pequena mesmo) parcela de usuários sabem usar as funcionalidades deste aplicativos MS na íntegra. Tem algo muito estranho. …Mas tem tantas aberrações e descasos ocorrendo por ai afora com o dinheiro público ….que deixa pra lá!

    alguns links a respeito:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_software_livre_no_Brasil

    http://augustocampos.net/revista-do-linux/015/caso.html

    http://www.openoffice.org/pt-br/

    http://softwarelivre.org/portal/comunidade/governo-renova-estrategias-para-difusao-do-software-livre-em-2013

    Curtir

  22. Nosso estado precisa ser moderno, para poder ser competitivo e assim dar melhor condições aos paranaenses, acho que ficar simplesmente falando mal do governador não vai resolver nada, além de falar o que você tem feito para ajudar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s