Fantástico e Rede Globo imparciais?

Charge_Globo_Fant_stico_Fernandoolis_Drogas

É louvável que a imprensa faça controle da Administração Pública. A fiscalização realizada pelo próprio Poder Público não é suficiente para que tenhamos um Estado realmente Social e Democrático de Direito e uma Administração Pública Burocrática profissionalizada, longe do patrimonialismo.

Cada vez a velha mídia (TVs, rádios, jornais e revistas) vem perdendo importância para a mídia digital, as redes sociais, blogs, sites, etc. Mas claro que ainda tem uma força e audiência grande.

Assim, denúncias como já fez o programa dominical Fantástico de licitações fraudulentas, desvios em parcerias do Poder Público com organizações sociais – OS, escândalos como o da empresa de radares Consilux, que respingou em Curitiba e nas gestões passadas, a grave denúncia do comitê Lealdade do PRTB pró-Beto Richa em 2008, entre outras denúncias que envolveram o Paraná, são importantes.

O problema é que fica parecendo que o Fantástico apenas divulga denúncias contra “bagrinhos” corruptos, como empresas corruptoras menores, servidores públicos menos poderosos ou políticos de menor expressão.

A pergunta que fica:

1. Por que o Fantástico nunca investigou a Privataria Tucana, ocorrida na década de 90 com as privatizações escandalosas do governo neoliberal de Fernando Henrique Cardoso (PSDB)?

2. Por que não fiscalizou a compra de votos da aprovação da reeleição de FHC no Congresso Nacional ocorrida em 1998?

3. Por que não questiona as contratações bilionárias de serviços de publicidade com dinheiro público, em TVs, jornais e revistas, por parte de prefeituras, estados e União?

4. Por que alguns políticos são poupados?

5. Por que mostra uma suposta maior ineficiência do Poder Público e não demonstra que são as privatizações, terceirizações e precarizações da Administração Pública, sob influência do neoliberalismo-gerencial, é que levam às grandes corrupções com dinheiro público?

6. Por que sempre escondeu que TVs e rádios são serviços públicos segundo a Constituição da República, e sendo serviços públicos, a Globo e demais emissoras não têm liberdade para fazer o que bem entenderem com esses serviços, sem qualquer controle?

A Rede Globo, o Fantástico e o Jornal Nacional já apoiaram e cresceram na ditadura militar, elegeram e destronaram governantes. Fazem política, mas de forma mascarada. Que pelo menos isso fique claro para seus telespectadores. Não há neutralidade e muito menos imparcialidade no seu jornalismo.

Como uma empresa com finalidade lucrativa, seu principal objetivo não é o atendimento do interesse público, mas sim o lucro de seus proprietários e investidores.

Quem paga terá benefícios, sejam empresas do grande capital ou governos bondosos com dinheiro público.

Não nos enganemos…

8 comentários sobre “Fantástico e Rede Globo imparciais?

    • Eu não gosto da Globo, na verdade eu penso que eles estão acima da questão direita ou esquerda. Eles querem o melhor para eles, na ditadura se eles fossem a favor dos grupo opositores eles não sobreviveriam, é uma questão mais lógica do que ideológica.

      Curtir

  1. Você não é neutro e cobra neutralidade, imparcialidade????? Não entendi. Você cobra da Globo um papel que é do Poder Público. Cadê a oposição no PR?? Cadê o TC, o TJ, a Assembléia? Cadê o nome do tal corrupto que a blogueira Joice supostamente entregou ao GAECO, que supostamente nada fará? Cadê a cobrança ao Fruet sobre a dívida que diz ter herdado do Ducci e sobre a qual não toma nenhuma providência concreta (judicial) a não ser o discurso como todos os outros políticos? Cadê a cobrança ao Lula por viajar custeado por empreiteiros? Faça-me o favor….antes de atirar pedra, dê uma olhadinha no seu telhado. Não estou defendendo a Globo, mas a cobrança deve ser feita primeiro a quem tem atribuição constitucional para tomar as providências cabíveis. E isso não vejo você fazer. A propósito, cadê o resultado do caso dos calendários do Veneri?

    Curtir

    • Você não entendeu. Não cobro da Globo imparcialidade. Apenas não quero que o povo veja a Globo e leia a Veja achando que está consumindo algo imparcial. E você está enganado. O controle popular da Administração Pública, o controle social, inclui o controle da imprensa. E uma sociedade desenvolvida só se torna desenvolvida com a existência desse controle social. Obrigado pela leitura e comnentários.

      Curtir

      • Quem é esclarecido, supostamente filtra o que consome. Porém, grande parte da sociedade não têm este filtro ou são analfabetos funcionais, que sequer entendem o que ouvem ou lêem. O fato é que em tese, cada um entende deterinada notícia, ou entende determinado fato de acordo com as ferramentas intelectuais que dispõe. A isenção, a imparcialidade absoluta, me parece utopia. As pessoas carregam na sua formação influências diversas que as fazem reagir de formas diferentes frente à mesma situação. Quanto ao controle social, também concordo, apesar de não conseguir vê-lo tão eficaz em um país tão corrupto e tão “monárquico” como o nosso. As dificuldades para se manifestar, para ajuizar ações, para fazer sua denúncia ter voz, são enormes, criadas propositalmente por nossa estrutura política decadente. Veja o caso do nosso TJ, que sequer publica a relação de funcionários e salários, pagos por nós (no dia que divulgarem vai ser um escândalo maior do que o da Assembléia). Mas vejo na sua indignação com a Globo um fundo de motivação política, ideológia e, portanto, parcial. Aqui reside a minha divergência: você se mostra parcial e cobra imparcialidade. E a imparcialidade absoluta não existe, é apenas teoria e conversa fiada.

        Curtir

  2. Vamos aproveitar e trazer tudo para mais perto, mas tb sem ficar somente nos pequeninos. O povo tb deve ser alertado que consumir RPC/ Gazeta do Povo não lhes dá uma visão imparcial, muito pelo contrário. Estes, no lastro da rede Globo, agem como donos e não como prestadores de serviços, deitam e rolam utilizando ” seus “meios de comunicação como instrumentos de poder. Poderíamos elaborar uma lista, tb, com perguntas que ficam e se amontoam, sem respostas da imprensa que se diz imparcial, sem respostas dos poderes públicos e vindo à tona somente quando existe interesse de manipular alguma situação. E como fica?? Como ficou o caso da Sercomtel, Provedor Onda, RPC/ Gazeta do Povo, Folha de Londrina …. Eu tb te enviei alguns doc, coisa mínima, para saber se tinha fundamento, e vc nunca me respondeu.

    Curtir

      • O que pedi, no primeiro momento, foi para vc me dar uma posição, se procedia ou não.De maneira alguma para publicar. Até porque te encaminhei somente uma parte, Se fosse para publicar teria enviado para outros blogs.
        Comentei aqui porque vinha de encontro ao que estava sendo colocado.E porque acho que quando o assunto é RPC todos tem receio.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s