Juiz Adriano Zocche apoia Tarso Cabral Violin para o TC

20

Governador Valadares, 05 de julho de 2012.

Meu caro amigo Tarso,

Soube por noticiário da internet da sua candidatura ao posto de Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná.

Tenho certeza da sua honestidade, da sua competência e que reúne plenamente os requisitos para o cargo.

Sua experiência como Advogado, como ocupante de cargos públicos, estudioso do Direito Constitucional e do Direito Administrativo, como professor e autor de obras certamente oferecerá as balizas necessárias para essa espinhosa e importante função.

Sei da sua preocupação, desde a época em que fomos colegas na Faculdade de Direito da PUC/PR, com a realização das promessas da Constituição Brasileira de 1988.

Ficarei muito feliz com sua escolha pela Assembleia e certo que a Administração Pública no Paraná, minha terra natal, será muito melhor fiscalizada.

Lembrando-me de Luther King (“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons) desejo sucesso nessa empreitada.

Um abraço!

Adriano Zocche

Juiz de Direito em Minas Gerais. Foi membro do Centro Acadêmico Sobral Pinto da PUCPR

digitalizar0003

Veja outros apoiadores de Tarso Cabral Violin para o cargo de Conselheiro do TCE/PR no Manifesto TARSO CABRAL VIOLIN Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná.

3 comentários sobre “Juiz Adriano Zocche apoia Tarso Cabral Violin para o TC

  1. Para ser conselheiro o candidato deve ser brasileiro, ter mais de 35 anos e menos de 65 anos de idade, tem que ter idoneidade moral e reputação ilibada, notórios conhecimentos jurídicos, econômicos, financeiros, contábeis ou de Administração Pública, e ter mais de 10 anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional, nos termos da Constituição do Estado do Paraná, art. 77, § 1º.

    Curtir

  2. Uma sessão especial deve ser convocada em 48 horas para a escolha do conselheiro. A votação é secreta, em discussão única. O resultado precisa ser comunicado ao governador Beto Richa (PSDB) no máximo 24 horas após a eleição, que oficializa o nome. O conselheiro eleito tem então 30 dias para tomar posse no TC.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s