Greve Geral da educação é suspensa

LT2_8305_020_Assembleia Geral APP_Vila Capanema_Fim da Greve_Fotos - Leandro Taques

Educadores retornam às escolas a partir de amanhã (10). Aulas serão retomadas na quinta-feira, dia 12

Cerca de 15 mil professores e funcionários que atuam na rede estadual de ensino votaram, hoje (09), pela suspensão da greve geral da categoria, iniciada no dia 9 de fevereiro. A assembleia foi realizada na Vila Capanema, em Curitiba. Os educadores também decidiram se manter em estado de greve, isto é, caso o governo descumpra os compromissos que assumiu em juízo – durante reunião mediada pelo desembargador Luiz Mateus de Lima, no último dia 06 – a paralisação poderá ser retomada. Neste ínterim, a APP-Sindicato continuará monitorando as ações do governo.

Os educadores retornam às escolas a partir de amanhã, dia 10. O objetivo é organizar os locais de trabalho e materiais para a retomada das aulas a partir da quinta-feira, dia 12. Os 18 dias letivos que durou a greve serão repostos de acordo com calendário que deve ser negociado entre a APP e a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Até o momento, a Secretaria não marcou esta reunião. Outra deliberação aprovada foi realização de reuniões com pais, mães e estudantes no retorno às aulas. O motivo é agradecer o apoio recebido e voltar a explicar o que levou a categoria à greve.

Organizadores do golpe para o dia 15

A_Revolu_o_dos_PiGs_e_a_Midia_Golpista Latuff_charge_MPL_a_corrup_o_e_o_PSDB2 coxinha-loca 20141103-lobao-latuff Coxinha_em_produ_o

No dia 13 de março de 2015 os sindicatos de trabalhadores, movimentos sociais e partidos políticos de esquerda e de centro-esquerda organizam um ato pela democracia, pelos direitos dos trabalhadores, pela reforma política que limite o poder do dinheiro nas eleições, em defesa da Petrobras e contra o golpe. Em Curitiba será a partir das 17h na Praça Santos Andrade.

Matéria da Folha de S. Paulo mostra quem está organizando o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores) para o dia 15 de março.

Entre os golpistas organizadores estão empresários oligarcas, jovens ricos neoliberais que apoiaram Aécio Neves (PSDB) e perderam, militares e simpatizantes defensores da “intervenção militar” e militantes do PSDB.

Com apoio da velha mídia golpista.

Em Curitiba quem organiza a manifestação elitistas são os empresários milionários, que já locaram caminhões de som para o dia 15, com o apoio do governador Beto Richa (PSDB), que hoje em entrevista na TV chamou os paranaenses para o movimento golpista do dia 15.

Richa é considerado o pior governador do Paraná de todos os tempos e tem aprovação de apenas 19% dos paranaenses.

Coxinhas, VIPs, elite branca, turma do camarote e do panelaço gourmet. Eles passarão, eu passarinho.

Dia 13: povo na rua em defesa da democracia, da Petrobras, da reforma política e dos direitos dos trabalhadores

20519_10202868450385804_4920462015222741757_n

Manifestação e greve dos professores do Paraná contra o neoliberalismo tucano na educação pública. Foto de Tarso Cabral Violin

O dia 13 de março de 2015 (sexta-feira) será o Dia Nacional de Lutas em Defesa dos Direitos da Classe Trabalhadora, da Petrobrás, da Democracia e da Reforma Política, e contra o retrocesso. Os atos são organizados por sindicatos, movimentos sociais e partidos políticos.

Será na Praça Santos Andrade em Curitiba, a partir das 17h, e em várias outras capitais do Brasil.

Contra as MPs 664 e 665, que restringem o acesso ao seguro desemprego, ao abono salarial, pensão por morte e auxílio-doença, pois são ataques a direitos duramente conquistados pela classe trabalhadora. Segundo a CUT, se o governo quer combater fraudes, deve aprimorar a fiscalização; se quer combater a alta taxa de rotatividade, que taxe as empresas onde os índices de demissão imotivada são mais altos do que as empresas do setor, e que ratifique a Convenção 158 da OIT. Contra o PL 4330 que libera a terceirização ilimitada.

Defender a Petrobras, cujo os investimentos representam 13% do PIB Nacional. Pela democracia e contra o golpismo que as elites conservadoras querem implementar no Brasil. Por uma reforma política com financiamento público de campanha e voto em lista fechada.

#VemPraRua #TôNaLuta #Democracia #GolpeNão

O panelaço da barriga cheia e do ódio

IMG_3923

Por Juca Kfouri, no Blog do Juca

Nós, brasileiros, somos capazes de sonegar meio trilhão de reais de Imposto de Renda só no ano passado.

Como somos capazes de vender e comprar DVDs piratas, cuspir no chão, desrespeitar o sinal vermelho, andar pelo acostamento e, ainda por cima, votar no Collor, no Maluf, no Newtão Cardoso, na Roseana, no Marconi Perillo ou no Palocci.

O panelaço nas varandas gourmet de ontem não foi contra a corrupção.

Foi contra o incômodo que a elite branca sente ao disputar espaço com esta gente diferenciada que anda frequentando  aeroportos, congestionando o trânsito e disputando vaga na universidade.

Elite branca que não se assume como tal, embora seja elite e branca.

Como eu sou.

Elite branca, termo criado pelo conservador Cláudio Lembo, que dela faz parte, não nega, mas enxerga.

Como Luís Carlos Bresser Pereira, fundador do PSDB e ex-ministro de FHC, que disse:

“Um fenômeno novo na realidade brasileira é o ódio político, o espírito golpista dos ricos contra os pobres.

O pacto nacional popular articulado pelo PT desmoronou no governo Dilma e a burguesia voltou a se unificar.

Surgiu um fenômeno nunca visto antes no Brasil, um ódio coletivo da classe alta, dos ricos, a um partido e a um presidente.

Não é preocupação ou medo. É ódio.

Decorre do fato de se ter, pela primeira vez, um governo de centro-esquerda que se conservou de esquerda, que fez compromissos, mas não se entregou.

Continuou defendendo os pobres contra os ricos.

O governo revelou uma preferência forte e clara pelos trabalhadores e pelos pobres.

Nos dois últimos anos da Dilma, a luta de classes voltou com força.

Não por parte dos trabalhadores, mas por parte da burguesia insatisfeita.

Quando os liberais e os ricos perderam a eleição não aceitaram isso e, antidemocraticamente, continuaram de armas em punho.

E de repente, voltávamos ao udenismo e ao golpismo.”

Nada diferente do que pensa o empresário também tucano Ricardo Semler, que ri quando lhe dizem que os escândalos do mensalão e da Petrobras demonstram que jamais se roubou tanto no país.

“Santa hipocrisia”, disse ele. “Já se roubou muito mais, apenas não era publicado, não ia parar nas redes sociais”.

Sejamos francos: tão legítimo como protestar contra o governo é a falta de senso do ridículo de quem bate panelas de barriga cheia, mesmo sob o risco de riscar as de teflon, como bem observou o jornalista Leonardo Sakamoto.

Ou a falta de educação, ao chamar uma mulher de “vaca” em quaisquer dias do ano ou no Dia Internacional da Mulher, repetindo a cafajestagem do jogo de abertura da Copa do Mundo.

Aliás, como bem lembrou o artista plástico Fábio Tremonte: “Nem todo mundo que mora em bairro rico participou do panelaço. Muitos não sabiam onde ficava a cozinha”.

Já na zona leste, em São Paulo, não houve panelaço, nem se ouviu o pronunciamento da presidenta, porque faltava luz na região, como tem faltado água, graças aos bom serviços da Eletropaulo e da Sabesp.

Dilma Rousseff, gostemos ou não, foi democraticamente eleita em outubro passado.

Que as vozes de Bresser Pereira e Semler prevaleçam sobre as dos Bolsonaros é o mínimo que se pode esperar de quem queira, verdadeiramente, um país mais justo e fraterno.

E sem corrupção, é claro!

 

 

Hoje será fundada a Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs. Venha ser associado fundador!

Organizadores e alguns participantes do 2º Encontro dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná, realizado em 2013 no Paraná

Hoje (09.03.2015), 19h30, será criada a Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs (veja o site do ParanáBlogs), com o intuito de defesa jurídica dos blogueiros e ativistas digitais do Paraná, luta pela democratização da comunicação e realização do Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná, que ocorre de dois em dois anos e que a próxima edição será realizada entre os dias 12 e 13 de junho de 2015, em Curitiba.

Será aprovado o estatuto social da Associação (clique aqui e veja a minuta do estatuto aprovado pela comissão organizadora) e eleita a primeira Diretoria e Conselho Fiscal da entidade.

Favor divulgar o seguinte edital de convocação, para os blogueiros e ativistas digitais do Paraná:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA DE FUNDAÇÃO

Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs

Convidamos as pessoas interessadas na democratização da comunicação e ativistas digitais para a assembleia de fundação da Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs a comparecerem no dia 09 de março de 2015, às 19h30, à Avenida Iguaçu 880 (APP-Sindicato), Rebouças, Curitiba, Paraná, para participarem na qualidade de sócio fundador, ocasião em que será aprovado o projeto de estatuto social (clique aqui e veja a minuta do estatuto aprovado pela comissão organizadora) e eleitos e empossados os membros do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e da Diretoria.

Curitiba, 04 de março de 2015

Tarso Cabral Violin (Blog do Tarso) e Comissão Organizadora

_3ParanaBlogs