Associação Comercial do Paraná golpista?

Hoje o que mais chama atenção nas páginas da Gazeta do Povo não são as notícias, mas sim um anúncio pago, e muito bem pago, pela Associação Comercial do Paraná. Em que mundo vive o presidente da ACP, sr. Edson José Ramon?

A ACP está “preocupada com o momento político e as crescentes ameaças ao Estado de Direito e às instituições democráticas”. Qual a preocupação da ACP? Povão andando de avião e lotando os aeroportos? Miseráveis comendo? Afrodescendentes nas universidades federais e pobres estudando em universidades? População votando em candidatos mais a esquerda nas eleições? Perigo do grupo político que está há mais de 20 anos no poder em Curitiba perder as eleições de outubro?

Parece mais uma chamada para a Marcha da Família com Deus pela Liberdade organizada pela classe média conservadora contra o governo social de Jango que redundou no golpe militar de 1964. É isso que a ACP quer?

Fala em respeito ao Poder Judiciário. Será que ela tomou partido a favor do suspeito ministro do STF, Gilmar Mendes, que pode até sofrer impeachment?

Reclama dos excessos de Medidas Provisórias. Será que ela reclamava quando o presidente FHC (PSDB) utilizava as mesmas MPs para políticas neoliberais entre 1995-2002?

Reclama pela liberdade de expressão e imprensa independente. Será que ela está reclamando das tentativas de censura a blogueiros paranaenses na justiça? Será que ela quer uma democratização da mídia, como manda a Constituição? Será que ela quer acabar com o monopólio das telecomunicações nas mãos de meia dúzia de famílias? Não, mais parece uma defesa à suspeita revista Veja, acusada de ter ligações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o ex-bastião da moralidade senador Demóstenes Torres.

Conclama que a sociedade exija da classe política e dos poderes ética, transparência e moralidade na Administração Pública. Será que a ACP está cobrando que o ICI – Instituto Curitiba de Informática seja transparente? Ou será que a ACP está exigindo que o governo do Paraná pare de gastar com publicidade e comece a atuar? Ou será que ela está exigindo a diminuição dos lucros abusivos das concessionárias de pedágio no Paraná? Ou será que ela está indignada que o povo morra nas filas dos hospitais públicos?

Pela foto abaixo parece que o presidente da ACP não está assim tão indignado com nosso atual governador tucano Beto Richa, em viagem pela Europa a turismo, enquanto o Estado do Paraná está em crise.

O presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Edson José Ramon, enquanto clama contra os políticos e poderes, homenagea e entrega placa de agradecimento ao governador Beto Richa (PSDB). Foto de Orlando Kissner.

Anúncios

4 comentários sobre “Associação Comercial do Paraná golpista?

  1. Infeliz a visão de seu comentário sobre a nota da ACP, pois dá a entender que quem se rebela contra a corrupção do mensalão, da mafia das Ambulâncias, do dinheiro nas cuecas, CPI do Cachoeira e outras tantas demissões de políticos corruptos na útimas administrações, estaria em sua opnião querendo o retorno da ditadura, culpa o FHC pois talvez foi ele que ENSINOU OS ATUAIS ADMINISTRADORES A USAR MPs ou é simplesmente uma defesa da manutenção dessa patifaria implantada com o uso do dinheiro público ?
    Não entendi a linha de pensamento pois com o aumento do consumo das classes citadas pelo Sr. com certeza os associados da ACP estão muito felizes pois estão vendendo muito mais.

    Curtir

    • Quero parabenizar o Carlos pelo seu comentário, com o qual concordo plenamente.
      Entrei bneste “blog” somente porque o google me conduziu a ele, pois eu mesmo era ver esta not;ica da ACP.
      Admirei a postura da ACP contra o mau uso da democracia que estão fazendo os políticos, particularmente os instalados hoje no poder.
      Estranhei, e até fiquei chocado pelo posicionamento do “bloguista”. Será que ele acha que se posicionar contra a corrupção e os maus costumes na exploração do povo (linguajar de código penal e afeto a maus feitores) é proibido? Precisa ser dito a ele que isto é democracia, e que se fosse feita uma enquete a maioria do povo está pensando a mesma coisa.
      Prezado bloguista, a marcha a que se referiu nos idos de 60, foram realizadas pelo povo. Mulheres, jovens estudantes, igreja, e instituuições que até hoje são respeitadas. E deu no que deu porque posicionamentos do governo e de uma minoria da sociedade, naquele tempo, não entendeu o recado do povo.
      Lembrando, a Veja era a revista mais crítica do governo que se instalou. Hoje, quando não apoia criminosos ela passou a ser “suspeita”?
      Infeliz seu comentário. Transparente o seu posicionamento a favor do que de pior acontece no Brasil Sr. Tarso. Espero que não lhe seja dado importância pelos brasileros que querem um país melhor, mas justo e sem malfeitores no poder.
      E não se incomode em esbravejar com o meu posicionamento (democracia é isto), pois não retornarei ao seu blog e recomendarei a todos que conheço que o evitem. Nada tem a acrescentar a qualquer cidadão com um mínimo de cultura.
      E como dizia em idos tempos um conhecido brasileiro”, em um comentário que cai como luva para este “blogueiro”: OS CÃES LADRAM E A CARAVANA PASSA…”.

      Curtir

  2. Pingback: Que horror, prefeito tucano atucana as cores da cidade « Blog do Tarso
  3. perdão, mas eu tinha certeza que essa era uma notícia do tempo da “Marcha da família com Deus pela Liberdade” que em Curitiba chamou-se “Marcha Pelo Ensino Livre”.O discurso é o mesmo e até as expressões são iguais.Será que nada mudou na mentalidade de nossos empresários?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s