Briga de tucanos segundo José Simão

Recordar é viver. O José Simão, em 12 de maio de 2011, em sua coluna na Folha de S. Paulo e na rádio Bandnews, informou como são as brigas dos membros do PSDB:

E vocês já viram tucano brigando? “Bobo.” “Pobre.” “Cara de mamão!” “Bolha.” “Você não entende de vinho.” “Você não come vol-au-vent.”

Como seria a briga entre os tucanos do Paraná, Beto Richa, Derosso e Rossoni?

As melhores sugestões ganham uma receita de vol-au-vent!

Vol-au-vent

Publicidade

Gestão de Fernanda Richa é um desastre: 5 adolescentes mortos nos educandários nos últimos 4 meses. Ministério Público culpa Beto Richa.

Família Imperial paranaense

O Governador Beto Richa (PSDB), para dar maior poder a sua própria família, criou a Super-Secretaria da Família e a deu de presente para sua esposa, Fernanda Richa, assim como criou a Super-Secretaria de Infraestrutura e a presenteou para o irmão Pepe Richa.

O problema é que para presentear sua esposa o governador extinguiu a Secretaria de Estado da Criança e do Adolescente. A Gazeta do Povo de hoje informa que esse ato de Beto Richa ocasionou a morte de cinco adolescentes nos últimos quatro meses nos educandários estaduais, instituições que deveriam protegê-los e ressocializá-los. Segundo o jornal “as mortes revelam que o problema não é pontual e coincidem com a redução do quadro de educadores sociais e a recente extinção da Secretaria da Criança e da Juventude”.

Uma fonte do Judi­ciário ouvida pela Gazeta do Povo disse que os adolescentes ficaram “sem pai nem mãe entre janeiro e junho”, ou seja, bem no período que Fernanda Richa assumiu como Secretária no Governo Beto Richa.

Segundo a reportagem, para o promotor de Justiça Murilo Digiácomo, do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça da Infância do Ministério Público do Paraná, a morte de adolescentes que estavam sob a tutela do Estado é tão grave que o próprio governador deveria se manifestar a respeito. Para ele a raiz do problema está na extinção da Secretaria da Criança e Juventude desmontada por Beto Richa e Fernanda Richa, mesmo com manifestações contrária de organismos como o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente.

O promotor acredita haver tempo de Beto Richa reconhecer o erro e recriar a secretaria: “Não é uma reivindicação só do Ministério Público, mas da sociedade” e “queremos ajudá-lo a perceber que errou e reflitir a respeito, uma reflexão que a sociedade já havia feito ao se manifestar contra a extinção da secretaria”. Finaliza dizendo que se não houver mudanças, a tendência é a repetição de novas tragédias nos educandários do Paraná.

Veja a matéria completa da Gazeta do Povo de hoje:

Continuar lendo