Você já imaginou sua vida nas mãos dos bancos Santander, Itaú, HSBC e Bradesco?

bacos_hsbc_santander_itau

A proposta de Aécio Neves (PSDB) e daquele que seria seu Ministro da Fazenda, Armínio Fraga, o mesmo do governo FHC, é de privatizar ou enfraquecer o BNDES, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. Além disso eles querem a independência do Banco Central.

Ou seja, Aécio não quer mais que o BNDES, o BB e a Caixa façam fomento econômico e social como fazem hoje. Aécio não quer mais que esse bancos emprestem dinheiro a juros baixos para pequenos agricultores e pequenos empresários.

Com a independência do Banco Central e o mandato fixo dos seus dirigentes, Aécio quer que o governo democraticamente eleito não possa mais tomar decisões econômicas. Isso ficaria nas mãos do Banco Central, que seria independente do governo. O problema é que ao ser independente do governo, o BC não vai tomar decisões a favor dos cidadãos, mas sim a favor de quem tem mais poder financeiro, os bancos, e no modelo privatista do PSDB, nas mãos dos bancos privados.

Se você não gosta de governos, você pode tirá-los do poder de 4 em 4 anos. Qual poder você terá contra o oligopólio de três ou quatro bancos privados?

Você sabia que o BB e Caixa abaixaram os juros e forçaram que os bancos privados abaixassem os juros?

Você já imaginou um país nas mãos dos banqueiros privados?

Isso será realidade se Aécio Neves vencer as eleições neste segundo turno.

Anúncios

Por que ser contra a independência do Banco Central?

Bancos_01

Veja estudo sobre o tema do Professor da Unicamp Fernando Nogueira da Costa, clique aqui.

Ela vai participar de debate sobre o tema no Programa Globo News Economia, cuja entrevistadora é a Míriam Leitão e o outro convidado para o debate a respeito de Independência do Banco Central é o professor da PUC-RJ Márcio Garcia.

Os neoliberais Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) defendem a independência do BC, o que na prática gera risco da captura pelo mercado financeiro e vai dar poderes para os bancos e tirar o poder da Democracia.

Folha manipula ao informar que Dilma defende a mesma autonomia do BC proposta por Marina Silva

Captura de Tela 2014-09-13 às 19.57.38

Faz muito tempo que a Folha de S. Paulo não é mais confiável, motivo pelo qual deixei de ser assinante há muitos anos.

O jornal, famoso por ser um panfleto político em defesa dos tucanos de São Paulo, hoje publicou matéria dizendo que a presidenta Dilma Rousseff (PT), que atualmente critica proposta de Marina Silva, já apoiou liberdade do Banco Central na fixação de juros.

Isso se chama desonestidade!

Durante a campanha de 2010 Dilma defendeu a mesma autonomia do BC do governo Lula (PT), ou seja, uma autonomia operacional. Isso quer dizer que Dilma respeita as posições do BC.

O problema é que a candidata Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) propõe conceder independência ao BC, com mudança na legislação para conceder mandatos fixos a seus dirigentes, que extrapolam o próprio mandato do presidente da República.

Isso é um golpe contra a Democracia apoiado apanes por neoliberais-gerenciais!

Um presidente é eleito democraticamente, na Democracia representativa, para tomar decisões conforme suas propostas nas eleições.

Aprovar mandato fixos para dirigentes do BC faz com que esses dirigentes não sofram mais controle popular e nem do Poder Executivo nas suas atuações, o que gera um risco de captura por parte dos interesses dos bancos.