Lista dos deputados federais do Paraná que votaram CONTRA 100% dos royalties do petróleo para educação

Aloizio Mercadante, Ministro da Educação do governo da presidenta Dilma Rousseff, é favorável aos 100% dos royalties do petróleo para educação

Os deputados federais do Paraná abaixo votaram a favor de um texto do Senado e não de um substitutivo do deputado Zaratini, que prevê 100% dos royalties do petróleo para educação. Veja quem deu um não à educação. Vão entrar na Lista Proibida do Blog do Tarso para 2014!

Abelardo Lupion (DEMO)

Luiz Carlos Setim (DEMO)

Fernando Francischini (PEN)

Dilceu Sperafico (PP)

Nelson Meurer (PP)

Sandro Alex (PPS)

Leopoldo Meyer (PSB)

Nelson Padovani (PSC)

Professor Sérgio de Oliveira (PSC)

Takayama (PSC)

Eduardo Sciarra (PSD)

Reinhold Stephanes (PSD)

Alfredo Kaefer (PSDB)

Alex Canziani (PTB)

Rosane Ferreira (PV)

Publicidade

11 comentários sobre “Lista dos deputados federais do Paraná que votaram CONTRA 100% dos royalties do petróleo para educação

  1. ISSO APONTA UM GRANDE DESGASTE DO GOVERNO FEDERAL COM A BANCADA DO PARANÁ DAQUELES PARTIDOS QUE FAZEM PARTE DA BASE ALEADA DO GOVERNO DILMA.

    Curtir

  2. Essa proposta é pura demagogia.
    Os royalties são definidos como uma indenização por impactos causados por uma atividade econômica numa área.

    Curtir

  3. Em termos de distribuição dos recursos, a emenda do Senado que aprovamos é mais justa e atende às necessidades da maioria dos municípios brasileiros. Entretanto, existiam destaques ao projeto que garantiriam a vinculação dos recursos à educação, mas infelizmente estes foram retirados.

    Agora eu aguardo a sanção da lei para apresentar uma proposta vinculando integralmente os royalties à educação, seja a parte que cabe à União, sejam as que cabem a todos os estados e municípios.

    Curtir

  4. Por que as coisas não são bem esclarecidas? A proposta que falava dos 100% para a educação era uma mentira porque tinha vícios. O governo queria que estados e municípios “doassem” todo o dinheiro dos royalties para a educação, mas o próprio governo não queria garantir a sua parte no bolo. 40% da sua parte iria para a ciência e tecnologia e para a Defesa – quer dizer, dinheiro para alimentar uma possível guerra…

    Tá errado! TODOS OS ROYALTIES DEVEM IR PARA A EDUCAÇÃO, INCLUSIVE DO GOVERNO FEDERAL!!!

    Será que estavam querendo nos enganar? Pelo jeito estávamos defendendo uma proposta errada, como esta do “suposto” 100% para a educação.

    Se tiver um projeto ou uma lei nesse sentido que mande, DE FATO, todo o dinheiro para a educação, A NAÇÃO AGRADECE!

    Curtir

  5. pelo que sei, a proposta aprovada garante a possibilidade de utilização dos recursos dos royalties de acordo com a demanda reprimida de cada município ou estado. se o gestor preferir usar 100% em educação, poderá fazê-lo. se tiver problemas na saúde, terá liberdade para administrar o dinheiro. o que não pode é desviar, embolsar ou montar caixa dois! e para evitar isso, o cidadão deve ficar atento aos eleitos… (pra completar, isso de propor 100% para educação foi uma cortina de fumaça para disfarçar a derrota do governo para a proposta de divisão dos royalties para todos, contrariando acordo com rj e es!)

    Curtir

  6. Apenas a título de esclarecimento: O Deputado Leopoldo Meyer votou a favor da proposta que assegura a divisão a todos os estados e municípios dos recursos arrecadados com royalties do petróleo. Atualmente apenas a União e os estados e municípios produtores recebem esse dinheiro que é pago pelas empresas em troca da exploração do petróleo. A partir de 2013 os estados, o Distrito Federal e os municípios não produtores também se beneficiarão dos repasses de um fundo que vai contar com 21% dos royalties do petróleo a ser explorado na plataforma continental nos contratos de concessão. Haverá ainda redistribuição dos recursos arrecadados nas licitações do pré-sal, no regime de partilha, ainda não licitadas. Segundo a Confederação Nacional de Municípios – CNM, os municípios do Paraná receberão em 2013 de acordo com a proposta aprovada, R$ 356.995.875,00 (trezentos e cinquenta e seis milhões, novecentos e noventa e cinco mil, oitocentos e setenta e cinco reais) e receberiam R$ 115.873.839,00 (cento e quinze milhões, oitocentos e setenta e três mil, oitocentos e trinta e nove reais) com um aumento de R$ 241.122.036,00 duzentos e quarenta e um milhões, cento e vinte e dois mil e trinta e seis reais). O município de São José dos Pinhais recebeu em 2011 pela regra atual R$ 694.218,00 (seiscentos e noventa e quatro mil, duzentos e dezoito reais) e em 2013 receberá com a regra aprovada pelo Congresso Nacional R$ 4.272.793,00 (quatro milhões, duzentos e setenta e dois mil, setecentos e noventa e três reais) o que corresponde um aumento de R$ 3.578.276,00 (três milhões, quinhentos e setenta e oito mil, duzentos e setenta e seis reais) na arrecadação do município. A proposta que vinculava os recursos dos royalties somente para educação, foi derrotada por 286 votos a 124 na aprovação do projeto e somente dois deputados paranaenses votaram contra. “A proposta vencida do deputado Carlos Zarattini obrigava os estados e municípios a vincular os recursos de royalties a gastos somente em educação, impedindo que fossem para áreas como a da saúde, segurança e infraestrutura, por exemplo” explica Leopoldo Meyer.

    Curtir

  7. Tarso gostaria de te solicitar a confirmação de uma informação que retirei da internet, que os Deputados Dr. Rosinha e Angelo Vanhoni do PT não estavam presentes na votação. Não participar desta votação por ausência e plenário ou abstenção, se for o caso, me parece bastante grave também. Parabéns pelo seu trabalho!Boa noite!

    Curtir

  8. É triste ver este governo fazer uma proposta demagógica destas e se prestar a este papel ridículo. O governo faz de tudo para manter a população na ignorância.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s