Hoje na Folha de S. Paulo: obra símbolo do Governo Aécio Neves, modelo para Beto Richa, depois de um ano tem rachaduras e é investigada pelo MP. Eficiência e Choque de Gestão tucanos?

Cidade Administrativa, obra do Governo Aécio Neves em MG

Sede bilionária do governo de MG faz 1 ano já em reforma

Principal obra da gestão de Aécio tem rachaduras em pisos e é alvo de 4 investigações do Ministério Público

RAPHAEL VELEDA
DE BELO HORIZONTE

RODRIGO VIZEU
DE SÃO PAULO

A Cidade Administrativa, nova sede do governo de Minas Gerais, completou um ano no mês passado já submetida a reformas.
O conjunto de prédios, que foi projetado por Oscar Niemeyer e custou mais de R$ 1 bilhão, é a principal obra do governo do hoje senador Aécio Neves (PSDB).
Foi inaugurado pelo tucano em 4 de março de 2010, menos de um mês antes de ele deixar o cargo para disputar o Senado. O local recebe o nome de Tancredo Neves (1910-1985), avô de Aécio.
Os 13.500 servidores que trabalham no complexo ainda convivem com os operários e com máquinas pesadas que continuam no local.
O piso do prédio onde despacha o governador Antonio Anastasia (PSDB) tem rachaduras e passa por reforma, obrigando quem circula por lá a desviar pela grama.
Nos outros prédios, o piso também apresenta defeitos. Há ainda várias interrupções nas calçadas do complexo devido a obras. Entulhos e pilhas de materiais de construção estão por todo lado.
As rachaduras são foco de uma das quatro investigações do Ministério Público sobre a Cidade Administrativa. A Promotoria apura se foi usado material de qualidade inferior ao previsto.
Outra investigação apura se os preços pagos na obra foram superiores aos do mercado, indicando superfaturamento. O inquérito aponta supostas irregularidades no edital, como restrições excessivas que reduziriam a concorrência.
A Promotoria também investiga a denúncia de um empresário que foi inabilitado após vencer uma licitação de restaurante no complexo.
Ele diz que a empresa que ficou com a concessão tinha acerto com outra para lotear espaços do governo mineiro. A investigação apura se houve participação do Estado no eventual esquema.
Uma quarta investigação analisa, entre outras supostas irregularidades, a compra de móveis idênticos com preços diferentes.
O governo nega irregularidades nas licitações e minimizou as rachaduras, afirmando que são apenas no acabamento e não afetam a estrutura dos prédios.
Há atraso na transferência dos servidores dos antigos locais de trabalho para o complexo. A previsão era ter 16.500 pessoas no local até outubro de 2010, mas o governo agora só promete atingir esse total em junho.
Com isso, o governo prorrogou até o fim deste semestre a redução de jornada de trabalho para seis horas por dia, criada para facilitar a adaptação ao local, que fica a 20 km do centro de BH.

FHC e seu aprendiz Aécio Neves

OUTRO LADO

Governo minimiza rachaduras e nega irregularidades

DE BELO HORIZONTE
DE SÃO PAULO

O governo de Minas minimizou a existência de rachaduras nos pisos da Cidade Administrativa. Segundo a assessoria, as fissuras “impactaram somente no aspecto de acabamento da obra”, sem afetar estruturas.
O governo disse que as reparações estão sendo bancada pelos consórcios que construíram o complexo.
As obras em calçadas, estas bancadas pelo governo, são para ampliar os pontos de ônibus a pedido dos servidores. O Estado disse não ter o custo das reformas.
O governo negou as supostas irregularidades investigadas pelo Ministério Público. Afirmou que o edital e a licitação seguem a lei.
A respeito da licitação do restaurante, disse não ver “sentido” em acerto de empresas, já que na época da licitação não havia outras concessões programadas.
O governo disse que o atraso na transferência de servidores se deveu a mudanças, como criação de secretarias, que tornaram necessária a readequação de prédios.

2 comentários sobre “Hoje na Folha de S. Paulo: obra símbolo do Governo Aécio Neves, modelo para Beto Richa, depois de um ano tem rachaduras e é investigada pelo MP. Eficiência e Choque de Gestão tucanos?

  1. Pingback: Aécio Neves defende as privatizações de FHC e a diminuição de gastos públicos « Blog do Tarso
  2. Terra Brasilis,onde o sujo fala do mal lavado.E a grande mídia joga a sujeira dos “amigos” para debaixo do tapete.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s