Professores de Direito da PUC-SP e USP votam Dilma 13

sp_groupon

Vários professores da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e da Universidade de São Paulo (Largo de São Francisco) declararam voto pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, no segundo turno das eleições presidenciais de 2014. Junto com vários outros advogados, membros do Ministério Público, professores, bachareis e estudantes de Direito de todo o Brasil, e até do exterior, os professores da USP e PUC-SP assinaram o Manifesto dos Juristas Dilma 13 (clique aqui), elaborado por advogados do Paraná. O documento foi assinado primeiro por Celso Antônio Bandeira de Mello, o maior administrativista do Brasil. O manifesto ainda está aberto a novas adesões, basta comentar no próprio Manifesto com o link acima. Por enquanto assinaram os seguintes professores da PUC-SP e USP:

Alvaro de Azevedo Gonzaga – Pós-Doutor em Direito e professor de Filosofia e Teoria do Direito na PUCSP

Celso Antônio Bandeira de Mello – professor titular de Direito Administrativo da PUC-SP

Edson Luis Baldan – Professor Doutor – Direito Penal e Criminologia – PUC/SP

Gabriela Zancaner – advogada em São Paulo, professora de Direito Constitucional e Fundamentos de Direito Público da PUC-SP e Coordenadora do Escritório Modelo Dom Paulo Evaristo Arns

Pedro Estevam Serrano – professor de Direito Constitucional da PUC/SP

Pierpaolo Cruz Bottini – Professor de Direito Penal da USP

Weida Zancaner – advogada em São Paulo, especialista e mestre em Direito Administrativo pela PUC-SP