Curitiba sediará o Circo da Democracia com a participação de mais de 100 entidades

Uma tenda de circo real está sendo montada na frente do prédio histórico da UFPR na praça Santos Andrade de Curitiba. Foto de Fotos: Bruna Baldi na Mídia Ninja

Uma tenda de circo real está sendo montada na frente do prédio histórico da UFPR na praça Santos Andrade de Curitiba para o grande evento popular que começa dia 5. Foto de Fotos: Bruna Baldi na Mídia Ninja

Do dia 05 a 15 de agosto, um circo será montado em praça pública no centro da cidade de Curitiba, aliando cultura e participação política na luta a favor da democracia no Brasil. Na programação, além das mesas de debate, acontecerão reuniões das entidades e aulas públicas. Juventude, justiça, arte, gênero, trabalho , saúde, educação, terra serão alguns dos temas que farão parte ao longo da programação. Há mais de um mês as mais de 100 entidades envolvidas já organizaram GTS – Grupos de Trabalho, para levantar debates sobre os principais direitos que hoje correm risco com o golpe contra a democracia. O circo utilizado para o evento é da Família circense Zanchettini que tem mais de 20 anos de trabalho no estado do Paraná. A abertura oficial contará com apresentações circenses da Familia Zanchettini, intervenções das entidades apoiadoras e a presença do sociólogo Emir Sader.

A ideia do Circo da Democracia se inspira no Circo da Constituinte, realizado também em Curitiba, no ano de 1987. Foram montados naquela época vários circos pela cidade para debater propostas para a Constituinte com a população. O lema daquele também inspira esta edição do Circo: “é proibido proibir a entrada de qualquer pessoa a qualquer hora e não haverá cobrança de ingressos.” Desta forma, a expectativa dos organizadores é promover um amplo fórum popular de debates sobre os rumos da democracia brasileira. Pela grande adesão de diversos setores, o circo também unifica a resistência ao golpe e às tentativas de retiradas de direitos sociais e trabalhistas, protagonizadas pelo governo interino de Michel Temer e pelo Congresso Nacional. As datas coincidem com o período em que o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff deve ser votado no Senado.

“É um momento de abrir e aprofundar a reflexão, porque todos nós temos certeza que se abre no Brasil um novo processo de discussão longo, profundo e denso”, afirma Carlos Frederico Marés de Souza Filho, professor de Direito na PUC/PR e membro da articulação Advogados pela Democracia. “Nada é mais simbólico do que um circo para representar a cultura popular, que se expressa como arte, consciência e transformação”, explica, sobre o formato escolhido pelos movimentos para contrapor o cenário de violação à democracia e de avanço do conservadorismo.

Entre os nomes confirmados estão: Glicéria Tupinambá, Laymert Garcia dos Santos, Plínio de Arruda Sampaio Jr, Ciro Gomes, Vanessa Grazziotin, Roberto Requião, Marcelo Lavenére, Raquel Rolnik, Guilherme Boulos, João Pedro Stédile, Juca Ferreira  e outros. E, ao longo dos 10 dias, a lona colorida do circo paranaense Zanchettini e sua arquibancada de mais de setecentos acentos darão espaço às conexões entre política e cultura. Estão previstos shows de artistas locais e nacionais, mesas de debate, rodas de conversa, exibições de filmes, exposições, peças de teatro, oficinas, entre outras atividades.

Anúncios

9 comentários sobre “Curitiba sediará o Circo da Democracia com a participação de mais de 100 entidades

  1. Setecentos assentos são poucos pra demanda deste país, mesmo que em dez dias somaremos sete mil. Ocorre que estes poucos sete mil, bem encaminhados, orientados, esclarecidos e apaixonados pela causa do Passo Brasil, pode tornar cada uma dessas unidades interessadas, uma competente voz de denúncia, informação e HINO à VITÓRIA DO NOSSO POVO. Vem em frente, Violin e os nossos!!!

    Curtir

  2. Tarso publica ai quanto pagaram pela locação do espaço público e se houve licitação, quais foram os licitantes e se a lei 8666 foi respeitada afinal a praca eh publica neh

    Curtir

      • Tarso sugiro voltar pra bancada e pra biblioteca, isso ai não é autorização de uso de bem público, isso é uma cessão de uso ou uma permissão de uso, mesmo que seja por pouco tempo é honeroso pois deixa um particular usar uma parcela significativa da praça, cessão e permissão têm que ser formalizados através de contrato que você sabe bem que requer licitação, carta convite ou o que você quiser, o poder público não pode privilegiar particular nenhum sob qualquer circustância, exceto para o bem comum. Se for da forma que você quer eu posso ir lá na Prefs e pedir pra usar a praça Santos Andrade pra fazer uma reunião na minha barraca … Lógico que não vão deixar. Isso ai chega perto da prevaricação, ou vai dizer que um Circo no meio da passagem de pedestres não atrapalha ninguém ? Chega desse abuso autoritário e desse pseudo literalismo de vocês, chega.

        Curtir

  3. Exatamente iniciei o meu comentário informando que não pode ser uma simples autorização pois atrapalha o ir e vir do povo !

    Curtir

  4. Deixem o cirquinho, tá legal, ideal para fim de governo, a cara da esquerda festiva. Claro que depois de circar e que Dilma cair toca todo mundo para Paris e Nova Iorque que é aonde a isquierda gosta de estar, o cirquinho pode continuar ali virar até mocó pros crakeiros que enchem o centro da capital.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s