Secretário “Sogra Fantasma” de Beto Richa consegue Foro Privilegiado no TJ. Manifestação marcada para sexta

Captura de Tela 2013-06-26 às 23.30.05

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), escolheu o senhor Ezequias “Sogra Fantasma” Moreira como novo Secretário Especial do Cerimonial e Relações Internacionais do Paraná. Ezequias é o pivô do escândalo da sogra fantasma. Ele admitiu publicamente que desviou recursos dos cofres da Assembleia Legislativa do Paraná. A sogra de Ezequias, Verônica Durau, possuía cargo em comissão na AL por 11 anos e ela mesmo admitiu que jamais trabalhou lá. Seus salários eram depositados na conta de Ezequias, que depois do escândalo devolveu R$ 530 mil aos cofres públicos. Foi condenado por ato de improbidade administrativa e ainda responde na Justiça pelo crime de desvio de dinheiro público. Richa já defendeu Ezequias citando a Bíblia: “perdoar o pecador e não o pecado”. Ezequias já foi assessor de Richa quando ele era deputado estadual e prefeito de Curitiba, e já fazia parte do governo Richa como diretor da Sanepar, com salário de R$ 30 mil mensais. Por causa disso a Gazeta do Povo chamou Beto Richa de imoral e paladino da impunidade.

Depois de perder em primeira instância, Ezequias conseguiu hoje uma liminar que o concede foro privilegiado, ou seja, só poderá ser julgado pelo Tribunal de Justiça. Isso por ele ser agora um Secretário de Estado!

Por causa desse absurdo está sendo organizado um movimento contrário ao patrimonialismo, nepotismo, corrupção, privatização, clientelismo e precarização da Administração Pública estadual, uma manifestação a ser realizada na próxima sexta-feira (05), às 18h, na Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 1541, Ecoville, Curitiba (rápida Champagnat-Ecoville, na frente da panificadora Spazio Di Pani).

Pela destituição do secretário e contra as privatizações que ocorrem no Estado, que podem gerar mais corrupção.

Participe, divulgue: há um evento criado no Facebook, clique aqui.

 

Anúncios

Ladrão fiscalizando ladrão dá em corrupção! Político no Tribunal de Contas não!!!!

1485_595317657180229_1812130348_n

No dia 4 de julho (quinta-feira) ocorrerá a manifestação Ladrão fiscalizando ladrão dá em corrupção! Político no Tribunal de Contas não!!!!, organizada por cidadãos curitibanos e paranaenses preocupado com o futuro do TCE/PR e com o controle da Administração Pública. O movimento quer que fiquem claros os critérios que serão usados para a escolha do novo conselheiro e exige critérios técnicos e não políticos para a escolha. Exige que o TCE/PR fiscalize de verdade a Administração Pública.

A concentração começará às 17h30 na Praça Santos Andrade. A saída ocorrerá às 18h45 da Praça Santos Andrade, com caminhada passando na frente da Assembleia Legislativa e término no TCE/PR, no Centro Cívico. Veja o evento no Facebook e informe que vai participar, clique aqui.

Não sou contrário aos políticos ou aos deputados, pelo contrário. Acredito na democracia representativa e na tese de que um Conselheiro do Tribunal de Contas deve ter um perfil técnico e político. Mas realmente os dois candidatos deputados não nos representam.

Veja a lista dos candidatos ao cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná. Sou candidato!

Rossoni inabilita 23 candidatos ao TC. Sobraram 22

rossoni

Um ato do presidente Valdir Rossoni (PSDB) da Assembleia Legislativa do Paraná divulgou a lista dos candidatos inscritos para a eleição para o cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná. Dos 45 inscritos, 23 já estão fora do pleito por não entregarem algum documento exigido no edital. Sobrarão 22 na disputa. Agora está aberto o prazo para impugnações de candidaturas e recursos. Será que todos os candidatos habilitados atendem os requisitos constitucionais e legais?

Clique aqui e veja o ato.

Estão no páreo:

1. Amaury José Soares – advogado da União

2. Audrey Manzanatti Bornia – advogado

3. Antonio Spolador Júnior

4. Cristiano Niemeyer – engenheiro civil e bacharel em Direito

5. Daniel Ferreira – advogado

6. Eduardo Kardush – professor

7. Erli de Pádua Ribeiro – formação em Administração, pedagogia, letras e história

8. Fábio Camargo – deputado

9. Flávia Freire – policial civil

10. Francisco de Assis Inocêncio

11. Ivonei Niasi – advogado de Arapongas

12. Marlus Vinicius Forigo – filósofo e cientista político

13. Maurício Bastos – professor

14. Marcos Schrappe

15. Paulo Roberto Drabik

16. Plauto Miró Guimarães – deputado

17. Prescila Alves Pereira Francioli – contadora

18. Roberto Bohlen Seleme – engenheiro e professor

19. Rubens Artur Hering – administrador

20. Sérgio Augusto Kalil – professor da UFPR

21. Sérgio Luiz Libel – contador, representante comercial e especialista em transações imobiliárias

22. Tarso Cabral Violin – advogado, professor universitário e blogueiro

************

Os candidatos que foram inabilitados por falta de documentação:

1. Adriane Fidelis Leite Aschembrener – contadora e profissional liberal

2. Alexandre Aut dos Santos – Ciências Contábeis

3. Andreia Ricetti Bueno Fusculim

4. Antonio Gonçalves de Oliveira

5. Beatriz Soek Pepes Athanásio

6. Bruno Maurizzio Tosin – graduado em tecnologia mecânica

7. Carlos Alberto da Costa Macedo – economista e assessor da presidência do Tecpar

8. Cleís Maria Heinm Weber – advogada

9. Edson Navarro Tasso – auditor do TC

10. Eliana Carvalho dos Santos

11. Henderson Flávio Raimundo

12. Joel Melo Cordeiro – vereador em Colombo

13. Jorge Luiz Zuch (Cascavel) – contador

14. Jozelia Nogueira – procuradora do estado

15. Luciano Pereira Mewes – advogado

16. Luiz Guilhermino Rorato

17. Maria Dolores Moreira Alves – agente delegada do Serviço Distrital de Cruzeiro do Norte, Rancho Alegre

18. Melissa Folmann – advogada

19. Rosane de Oliveira Couso

20. Silvana do Rocio Oliveira Geara

21. Sílvia Kasmirski – ciências contábeis

22. Vorni Rogério Ferreira – advogado

23. Zoraide Piemonte de Oliveira – contadora

 

Deputado Tadeu Veneri quer um nome viável de um não deputado para o TC

7

O líder da bancada de oposição ao governador Beto Richa (PSDB), Tadeu Veneri (PT), discorda do líder do governo Beto Richa (PSDB), Ademar Traiano (PSDB), e do presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB). Os tucanos exigem que o próximo Conselheiro do Tribunal de Contas seja um deputado estadual.

Disse Tadeu Veneri: “Não me parece ideal nós termos apenas dois nomes viáveis em uma disputa que envolve a vida de milhares ou centena de milhares de pessoas” (veja o vídeo).