Discurso de posse de Juliano Breda, como o mais jovem presidente da OAB/PR

Posse do novo presidente da da OAB Paraná, Juliano José Breda, Curitiba, 15/01/2013. Foto: ANPr

Posse do novo presidente da OAB Paraná, Juliano José Breda, no Teatro Guaíra em Curitiba, 15/01/2013. Foto da ANPR

Excelentíssimo Senhor Presidente do CFOAB, Ophir Filgueiras Cavalcante Júnior,

Sua presença, uma vez mais em Curitiba, reforça os laços de amizade, confiança e respeito construídos ao longo dos últimos 3 anos. Vossa Excelência andou por todo o País, mas escolheu esse Estado como seu segundo lar; aqui encontrou sempre apreço e reconhecimento; o Paraná lhe agradece, com a certeza de que crescemos juntos nessa caminhada.

Excelentíssimos

Presidente José Lúcio Glomb,

Governador do Estado do Paraná Beto Richa,

Prefeito do Município de Curitiba Gustavo Fruet,

Senador Álvaro Dias,

Deputado Federal Rubens Bueno,

Deputado Estadual Valdir Rossoni,

Ministro Aldo Rebelo,

Comemoramos recentemente o centenário de José Rodrigues Vieira Neto, secretário do partido comunista, seu maior intelectual, o grande Presidente da história da OAB/PR, perseguido político por suas ideias e pensamentos. Sua presença lembra o espírito democrático de Vieira Neto, e assim como as demais autoridades nominadas, engrandece essa solenidade.

Excelentíssimos Presidentes de Seccionais, demais autoridades presentes, Advogadas e Advogados, Senhoras e Senhores;

Agradeço, desde logo, aos Presidentes e Diretores de Subseções, aos Conselheiros Federais, Estaduais e Subseccionais, atuais e eleitos, e a todos os colegas que dedicam parte de seu tempo à OAB, em especial aos nossos Ex-Presidentes, ilustres personagens a quem não cansamos de expressar uma profunda gratidão.

E aos meus familiares e amigos, que ao longo do tempo perdoaram meus erros, corrigiram minhas faltas, enxugaram lágrimas e compartilharam sorrisos. A todos vocês dedico a emoção e a intensidade dessa noite.

Com os Diretores Cassio Lisandro Telles, Eroulths Cortiano Júnior, Iverly Dias Ferreira, Oderci José Bega e dezenas de conselheiros e Presidentes de Subseções recebemos hoje nossa maior honra – certo de que jamais terei outra a superá-la: a procuração para representarmos todos os advogados desse Estado. Continuar lendo

Anúncios

Fruet terá 60 dias para articular a eleição de um aliado para o ICI

Sede do ICI: instituto recebeu R$ 128,4 milhões da prefeitura no ano passado. Foto de André Rodrigues/Gazeta do Povo

Sede do ICI: instituto recebeu R$ 128,4 milhões da prefeitura no ano passado. Foto de André Rodrigues/Gazeta do Povo

Hoje na Gazeta do Povo

Conselho do Instituto Curitiba de Informática tem 10 membros e só 4 foram indicados pelo atual prefeito. Ontem, conselheiros de Fruet tomaram posse e pediram acesso a dados

EUCLIDES LUCAS GARCIA

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) terá os próximos 60 dias para tentar conhecer mais de perto a situação do Instituto Curitiba de Informática (ICI), considerado uma das “caixas-pretas” da administração municipal. Nesse período, ele também vai buscar articular a eleição de um aliado para a presidência da instituição. Ontem, na posse dos quatro representantes indicados pelo pedetista para participar da gestão do ICI, o atual presidente da entidade, Renato Rodrigues, colocou o cargo à disposição.

Entidade não governamental responsável por uma série de serviços de informática utilizados pela prefeitura, o ICI recebeu somente no ano passado R$ 128,4 milhões em contratos com a administração da capital. Além disso, o instituto armazena uma série de informações estratégicas para a gestão municipal, relativas a tributos, folha de pagamento, consultas médicas, entre outras. A aplicação dos recursos, porém, é alvo de questionamentos pelo Tribunal de Contas do Estado (TC), que diz não ter recebido dados sobre os contratos mantidos durante a gestão anterior.

Em meio a essa polêmica, Fruet trabalha nos bastidores para colocar alguém de sua preferência no comando do ICI. Formado por dez representantes do poder público e de segmentos da iniciativa privada, o conselho deliberativo da entidade é quem elegerá o próximo presidente. No entanto, o pedetista está em desvantagem, uma vez que ele indicou apenas quatro desses membros. Os outros seis estão no cargo desde a gestão do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB).

A data da eleição ainda não foi definida. A tendência é que o pleito ocorra em no máximo dois meses, período durante o qual o atual presidente do ICI vai permanecer no cargo.

Caixa-preta

Fruet também enfrenta dificuldades para ter acesso a informações sobre o funcionamento do ICI. O pedetista alega que solicitou os dados à gestão de Ducci durante o período de transição, mas não teve os pedidos atendidos.

Ontem, os conselheiros indicados pelo novo prefeito entregaram à direção da entidade um documento requisitando acesso a uma série de informações para “avaliar os serviços prestados pela instituição à administração municipal”. Entre os dados solicitados, estão a estrutura de funcionários do ICI, com nomes e salários; cópia dos contratos com a prefeitura, incluindo o nome das empresas prestadoras de serviço; e custos de operação e manutenção da rede de fibra ótica da prefeitura.

Antes de assumir o mandato, Fruet afirmou que pretende fazer uso do ICI durante a sua gestão, mas quer dar mais transparência aos dados colhidos pelos sistemas, além de acompanhar de perto os serviços contratados.

ICI não repassou informações a Gustavo Fruet

Gustavo Fruet e Mirian Gonçalves

Gustavo Fruet e Mirian Gonçalves

De Maíra Gioia da CBN (clique aqui e ouça a matéria)

Fruet afirma que equipe de transição sonegou informações sobre o ICI

O secretário municipal do Planejamento e Gestão, Fábio Scatolin, passou a manhã desta quarta-feira levantando o montante pago para o ICI em 2012. Foram repassados cerca de 122 milhões de reais e até 2016, quando vence o convênio entre a instituição e a prefeitura, o repasse previsto chega a meio bilhão de reais. Segundo o secretário, o Instituto detém dados de várias áreas da Prefeitura.

Beto Richa e seu discurso foi o assunto entre os advogados na posse da OAB/PR

Foto de Orlando Kissner

Foto de Orlando Kissner

Ontem o engenheiro civil não praticante e governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), com mais de dois anos de mandato, mas cujo governo não começou, foi a atração principal na posse do advogado Juliano Breda como novo presidente da OAB/PR e demais membros da instituição, no Teatro Guaíra.

O que mais chamou a atenção não foi a cor alaranjada de Beto, ou a falta de educação do presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), que não levantava para os homenageados e nem batia palmas para ninguém, ou a cara de poucos amigos do senador Alvaro Dias (PSDB), que detesta Richa e Rossoni e teve que ficar ao lado de seus desafetos, ou a cara de quem está trabalhando bastante do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT). O que mais chamou a atenção também não foi o espetacular discurso de Juliano Breda, que citou os princípios constitucionais da Administração Pública, criticou o financiamento privado de campanha por empresas e defendeu a atuação da OAB em defesa da Justiça, da República e da Democracia.

O assunto da noite foi o péssimo discurso de Beto Richa. Começou lendo, tentou improvisar, se enrolou, repetiu frases e assuntos, falou demais em prisões e nada de direitos humanos e Justiça, tentou fazer propaganda de seu péssimo governo. Quase todos os advogados com quem conversei, no Teatro Guaíra e no Museu Oscar Niemeyer, onde ocorreu o coquetel, criticaram o discurso de Beto Richa e disseram que foi o pior da noite.

De qualquer forma, estão de parabéns os antigos e os novos membros da OAB Paraná. Já o nosso governador…