12.12.12: Lula X Cleópatra

corinthians campeão libertadores

O Corinthians foi o campeão da Copa Libertadores em 2012

Dia 12.12.12, 8h30 (horário de verão em Brasilia), se com esse número cabalístico o mundo não acabar, o time mais popular da América, o Corinthians, estreará no Mundial de Clubes do Japão 2012 contra o time do Egito, Al Ahly, que venceu hoje o time japonês Sanfrecce Hiroshima, que por sua vez havia vencido o time Auckland City, da Nova Zelândia.

Vencendo o jogo a grande final será no domingo, dia 16, contra Monterrey do México ou Chelsea da Inglaterra.

O timão tentará se igualar ao Barcelona e conquistar o Bi-Campeonato Mundial. O Barcelona de Messi já venceu em 2009 e 2011, o Corinthians em 2000, em final contra o Vasco no Maracanã de Romário, Edmundo e Viola, com o histórico time de Marcelinho Carioca, Edilson, Rincón, Vampeta, Dida e Luizão. Veja todos os campeões, clique aqui.

A fanática torcida do Corinthians está invadindo o Japão. Zico, do Flamengo, acabou de confessar que não tinha ninguém da torcida do Flamengo quando venceu a Copa Toytota em 1981.

Na quarta a disputa será entre o time de Lula versus o time de Cleópatra. No domingo, quem sabe a disputa será entre Lula e Pancho Villa ou Lula e a Rainha Elizabeth?

Anúncios

A organização social ICI e a fuga às licitações

ICI, que se utiliza de prédio da prefeitura para fazer seus negócios sem licitação. Foto de Tarso Cabral Violin

Já sabemos que desde 1988, quando o então presidente Fernando Henrique Cardozo (PSDB) criou a figura da privatização via organizações sociais, o modelo foi criado para a fuga dos concursos públicos, licitações e controle social. Provavelmente em 2013 o STF decidirá que esse modelo de privatização é inconstitucional.

Na mesma época o então prefeito Cassio Taniguchi (ex-PFL atual DEMO, secretário de planejamento do governador Beto Richa e presidente do Conselho de Administração da Celepar, que aos poucos está sendo privatizada) criou o modelo das OS em Curitiba e fundou o ICI – Instituto Curitiba de Informática, que é uma entidade privada que não faz parte da Administração Pública, que não faz licitação ou concurso público, e é uma intermediadora de contratos com empresas privadas de prestação de serviços de tecnologia da informação e comunicação. Tudo sem licitação, sem transparência, sem sabermos com quem o ICI contrata, quanto paga – tudo com milhões de dinheiro público – , entre outras informações.

Eis que hoje o colunista Celso Nascimento da Gazeta do Povo fez uma denúncia grave: o ICI cobra R$ R$ 756 mil por mês para prestar serviços de bilhetagem eletrônica que funciona nos ônibus de Curitiba, mas não é o ICI que presta o serviço. Ele terceiriza para uma empresa chamada Dataprom.

Dinheiro público para negócios privados e SEM LICITAÇÃO!

Ou seja, mais uma prova de que o ICI foi criado e é utilizado com o simples intuito de burla à Constituição.