Socialista amplia liderança na França

Gazeta do Povo de sexta-feira

O candidato do Partido Socialis­­ta nas eleições presidenciais fran­­cesas, François Hollande, am­­pliou sua vantagem em uma pes­­quisa de intenção de voto so­­bre seu maior rival, o presidente Nicolas Sarkozy, da União por um Mo­­vi­­mento Popular (UMP), mas am­­bos conseguiram deixar mais distantes dois outros possíveis concorrentes – o centrista Fran­­çois Bayrou e a líder da extrema direita, Marine Le Pen.

Hollande ganhou três pontos porcentuais e está com 32% das intenções de voto, enquanto Sar­­kozy está com 25%, mostrou a pesquisas do Instituto Ipsos, conduzida entre 2 e 7 de fevereiro. Sarkozy avançou dois pontos por­­centuais em comparação à última pesquisa, feita em 13 e 14 de janeiro.

A pesquisa foi conduzida an­­tes de Sarkozy anunciar sua candidatura à Presidência, o que aconteceu na quarta-feira. A can­­didata de extrema direita, Ma­­rine Le Pen, perdeu dois pontos porcentuais e está com 16% das intenções de voto, enquanto o centrista François Bayrou perdeu 1,5 ponto porcentual e está com 12,5%.

A Ipsos entrevistou 4.756 pessoas com idades iguais ou superiores a 18 anos. Se nenhum candidato obtiver 50% mais um dos votos em 22 de abril, um segundo turno será realizado em 6 de maio entre os dois primeiros colocados.

Condenação

Jean-Marie Le Pen, fundador da Frente Nacional, partido da ex­­trema-direita francesa, foi condenado ontem por ter colocado em dúvidas crimes contra a hu­­manidade, ao dizer que a ocupação nazista da França não foi “particularmente desumana”. Um tribunal de apelações sentenciou o ex-líder da extrema direita, de 83 anos, a três meses de prisão, com direito a sursis, e uma multa de 10 mil euros (US$ 13 mil). Le Pen fez os comentários a uma revista em 2005.

Anúncios

Não ao bem-estar, sim à mamata – Paul Krugman

Hoje na Folha de S. Paulo

Eleitores ficariam zangados caso os conservadores impusessem sua agenda de redução do governo

Primeiro, Atlas deu de ombros. Depois, coçou a cabeça, intrigado.

Os republicanos modernos são muito, muito conservadores; seria possível dizer (se você fosse Mitt Romney) que são severamente conservadores. Os cientistas políticos que estudam o resultado de votações no Congresso norte-americano para pesquisar esse tipo de questão constataram que a atual maioria republicana na Câmara dos Representantes (deputados) é a mais conservadora desde 1879.

E o que esses severos conservadores odeiam acima de tudo é a dependência de programas do governo. Rick Santorum declarou que o presidente Barack Obama está “viciando os Estados Unidos no narcótico da dependência”. Romney alerta que programas governamentais “fomentam a passividade e a indolência”. Muitos leitores do “New York Times” ficaram, portanto, surpresos ao descobrir, em um artigo excelente que o jornal publicou na semana passada, que as regiões dos EUA mais viciadas no narcótico de Santorum -aquelas nas quais programas governamentais respondem pela maior proporção da renda pessoal- são exatamente as que elegem esses severos conservadores.

O artigo expunha seu argumento por meio de mapas que mostram a distribuição da dependência, mas é possível encontrar a mesma narrativa em uma comparação mais formal. Aaron Carroll, da Universidade de Indiana, calculou que, em 2010, os moradores dos 10 Estados que uma pesquisa Gallup define como “os mais conservadores” recebiam 21,2% de sua renda em forma de transferências do governo, enquanto nos 10 Estados “mais progressistas” essa proporção era de apenas 17,1%.

Mas por que as regiões que mais dependem dessa assistência elegem políticos que desejam pôr fim a ela? Encontrei três explicações principais. Primeiro, há a tese de Thomas Frank, que no livro “What’s the Matter With Kansas?” conta que a classe trabalhadora é induzida a votar contra seus interesses em função de questões sociais que os republicanos exploram. E é verdade que, por exemplo, os norte-americanos que costumam ir à igreja com mais regularidade tendem a votar nos republicanos.

Ainda assim, como aponta Andrew Gelman, da Universidade Colúmbia, a divisão mais notável entre o eleitorado conservador e o progressista ocorre entre as pessoas de maior renda.

Por fim, Suzanne Mettler, da Universidade Cornell, aponta que muitos beneficiários de programas do governo parecem confusos. Ela informa que 44% dos beneficiários da Previdência, 43% dos beneficiários de salário-desemprego e 40% dos beneficiários do programa federal de saúde Medicare afirmam que “não usam programas do governo”.

A mensagem que encontro nisso tudo é que os sabichões que descrevem os Estados Unidos como um país fundamentalmente conservador estão errados.

Sim, os eleitores enviaram a Washington alguns conservadores severos. Mas esses mesmos eleitores ficariam zangados e chocados caso esses políticos impusessem de maneira concreta sua agenda de redução no tamanho do governo dos Estados Unidos.

Tradução de PAULO MIGLIACCI

Enquanto Beto Richa pula o carnaval em Salvador, a Sanepar aumenta a tarifa da água em 16,5%

Apenas lembro que um dos diretores da Sanepar, que recebe mais de R$ 25 mil por mês, escolhido por Beto Richa (PSDB), é Ezequias Moreira Rodrigues (diretor de Relações com Investidores da Sanepar). Moreira é ex-chefe de gabinete de Beto Richa e esteve envolvido no escândalo que ficou conhecido como “Sogra Fantasma” (sogra de Ezequias, Verônica Durau, recebeu salários da Assembleia Legislativa sem trabalhar durante 11 anos).

Veja matéria sobre o aumento da Sanepar no Blog do Esmael.

Beto e Ezequias

Gaviões da Fiel e corinthianos vão homenagear Lula nesta madrugada, às 3h55

Foto: Eduardo Knapp - Folhapress

Quer desfilar na Gaviões da Fiel em homenagem ao Lula?

Nota Oficial – Matéria Gaviões Carnaval 2012 – Revista Época

Gaviões da Fiel vai homenagear Lula no carnaval 2012

Lula será homenageado pela Gaviões Fiel no Carnaval 2012

Lista Proibida do Blog do Tarso, com vereadores de Curitiba que não merecem nosso voto, foi atualizada

A Lista Proibida do Blog do Tarso foi criada para alertar a população curitibana sobre a atuação dos seus vereadores, apontando os nomes que não merecem ser reeleitos.

Infelizmente nas eleições praticamente apenas será discutida a disputa para prefeito, sendo que a disputa para o cargo de vereador é normalmente deixada em segundo plano, e sem debates.

Não vote e não reeleja os vereadores de Curitiba da lista. A Câmara merece uma grande renovação.

A Lista será divulgada e atualizada até a eleição. Ajude o Blog do Tarso com divulgação da lista, lembrando que como ela sempre será atualizada, o Blog receberá recomendações com novos nomes e a justificativa. Clique aqui