PSDB abandonou Beto Richa

teotonio-beto-richa-geraldo-alckmin-e-aecio

O PSDB abandonou o governador tucano do Paraná, Beto Richa, após o Massacre do Centro Cívico de Curitiba de 29 de abril de 2015.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano (PSDB), disse que o que aconteceu na Praça Nossa Senhora de Salete não era de sua responsabilidade, mas sim do governo do Estado.

O senador do Paraná, Álvaro Dias (PSDB), ex-governador do Paraná, que mandou soltar cavalos nos professores em 1988, disse que “não tem comparação” entre o seu massacre e o Massacre do Centro Cívico do dia 29 de abril: “Hoje (29), é muito mais grave. A reação da polícia militar foi desproporcional”.

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que as imagens são impressionantes e que aparentemente houve exageros.

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), criticou a fala de Richa e disse que uma ação policial não pode ser considerada positiva se houve um saldo de pessoas feridas.

O editorial do jornal Folha de S. Paulo, um folhetim do PSDB de São Paulo de José Serra e Geraldo Alckmin, disse hoje que o “Governador tucano [Beto Richa] se reelegeu após devastar as finanças do Paraná e agora recorre a truculência policial contra revolta de servidores”.

Cresce a possibilidade de Impeachment, de intervenção federal ou de responsabilização criminal contra Richa.

O secretário de segurança Fernando Francischini (Solidariedade), provavelmente perderá o cargo e voltará a ser deputado federal, na defesa da diminuição da maioridade penal, do armamento livre para os cidadãos, do Direito Penal máximo e da privatização de presídios. Ele também será, provavelmente, responsabilizado criminalmente.

Dia 05 de maio (terça) 9h, na Praça 19 de Dezembro, ocorrerá um ato nacional em defesa dos professores, curta no Facebook.

Anúncios

Nota de repúdio da Associação ParanáBlogs ao Massacre do Centro Cívico

A Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs, manifesta seu apoio à greve dos professores e educadores públicos do Estado e repúdio ao Massacre ocorrido em Curitiba contra professores, educadores, servidores, blogueiros, estudantes e demais cidadãos, no dia 29 de abril de 2015, pelas forças policiais sob coordenação do governo Beto Richa (PSDB).

Em sua luta pela democratização dos meios de comunicação e da liberdade de expressão, a Associação ParanáBlogs acredita que a Democracia se faz com respeito às pessoas que se manifestam, com um Parlamento aberto ao povo, um Poder Executivo que persiga a redução das desigualdades e um Poder Judiciário independente dos demais Poderes e do Mercado.

Neste primeiro de maio, que ficará para sempre marcado em nossa memória e história, pelas repugnantes violações de direitos praticadas pelo governo do Estado contra seus trabalhadores e suas trabalhadoras, queremos render nossas homenagens e repudiar qualquer redução ou precarização dos direitos trabalhistas e o PL 4330, que permite a terceirização das atividades-fim.

Em Curitiba, 1º de maio de 2015

Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs

Operários, de Tarsila do Amaral

Operários, de Tarsila do Amaral