Minas Gerais votou Dilma

Captura de Tela 2014-10-05 às 23.23.19

Em Minas Gerais a presidenta Dilma Rousseff (PT) venceu o primeiro turno com 43,48%, Aécio Neves (PSDB) teve 39,75% e Marina Silva (PSB) 14%.

Por mais que Dilma seja mineira, ele fez toda a sua carreira política e profissional no Rio Grande do Sul.

Já Aécio é bastante conhecido em Minas Gerais, é atual senador e ex-governador do estado.

Ou seja, quem mais conhece o Aécio, não vota em Aécio.

Já o RS, que conhece Dilma, vota Dilma.

No RS Dilma recebeu 43,21% dos votos, Aécio 41,42% e Marina 11,5%.

O Brasil também preferiu Dilma no 1º turno, que teve 41%, Aécio 33% e Marina 21%.

Anúncios

Veja a lista dos deputados estaduais eleitos no Paraná

assembleia-parana

1- Ratinho Junior PSC
2- Alexandre Curi PMDB
3- Tiago Amaral PSB
4- Artagao Junior PMDB
5- Gilberto Ribeiro PSB
6- Ney Leprevost PSD
7- Traiano PSDB
8- Paranhos PSC
9- Evandro Junior PSDB
10- Plauto DEM
11- Pedro Lupion DEM
12- Marcio Pauliki PDT
13- Dr. Batista PMN
14- Schiavinato PP
15- Paulo Litro PSDB
16- Romanelli PMDB
17- Bernardo Ribas Carli PSDB
18- Elio Rusch DEM
19- Douglas Fabricio PPS
20- Chico Brasileiro PSD
21- Francisco Buhrer PSDB
22- Requiao Filho PMDB
23- Mauro Moraes PSDB
24- Anibelli Neto PMDB
25- Nereu Moura PMDB
26- Pastor Edson Praczyk PRB
27- Tercilio Turini PPS
28- Ademir Bier PMDB
29- Guto Silva PSC
30- Marcio Nunes PSC
31- Maria Victoria PP
32- Cantora Mara Lima PSDB
33- Nelson Justus DEM
34- Adelino Ribeiro PSL
35- Professor Lemos PT
36- Tadeu Veneri PT
37- Péricles de Holleben Mello PT
38- Luiz Carlos Martins PSD
39- Jonas Guimaraes PMDB
40- Palozi PSC
41- Nelson Luersen PDT
42- Andre Bueno PDT
43- Fernando Scanavaca PDT
44- Felipe Francischini SD
45- Gilson de Souza PSC
46- Tião Medeiros PTB
47- Claudia Pereira PSC
48- Cobra Reporter PSC
49- Hussein Bakri PSC
50- Wilmar Reichembach PSC
51- Marcio Pacheco PPL
52- Alexandre Guimarães PSC
53- Rasca Rodrigues PV
54- Missionário Ricardo Arruda PSC

Curiosidades:

Missionário Ricardo Arruda PSC teve apenas 23.592 votos e foi eleito graças à votação de Ratinho Jr (PSC), 300.928 votos, assim como outros deputados eleitos do PSC.

Wilson Quinteiro (PSB) teve 41.195 votos, mais do que 18 deputados eleitos, mas não foi eleito por causa do quociente eleitoral.

23,74% dos deputados que votaram em Fábio Camargo ou Plauto Miró para Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná não se reelegeram.

Tadeu Veneri foi o 5º deputado estadual mais votado de Curitiba, sendo o primeiro do PT e da esquerda, com 26.959 votos (total de 42.206 no Paraná). Sem receber dinheiro de grandes empresas em sua campanha. Se habilita como um possível candidato à prefeito da cidade em 2016 ou 2020.

Nenhum vereador de Curitiba se elegeu deputado estadual.

Deputados atuais que não se reelegeram:

Wilson Quinteiro (PSB)

Stephanes Junior (PMDB)

Kielse (PMDB)

Luiz Accorsi (PSDB)

Elton Welter (PT)

Antonio Carlos Belinati (PP)

Cheida (PMDB)

Luciana Rafagnin (PT)

Caito Quintana (PMDB)

Gilberto Martin (PMDB)

Marla Tureck (PSD)

Waldir Pugliesi (PMDB)

Dilma e Aécio no segundo turno

debate-presidencia-BAND-10-size-598

Atualizado às 23h

A presidenta Dilma Rousseff (PT) foi muito bem no primeiro turno, com 41,6% dos votos, mas não chegou aos 50% dos votos válidos. O neoliberal Aécio Neves (PSDB) teve 33,5%, Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) 21,3%, Luciana Genro 1,6%, Everaldo 0,7% e Eduardo Jorge (PV) 0,6%.

Com isso a presidenta vai concorrer no segundo turno com Aécio.

A tendência é que os votos de Marina se dividam entre Dilma e Aécio, que os votos conservadores do Pastor Everaldo (PSC) vão para Aécio e os votos de Luciana Genro (PSOL) para a Dilma. Com isso Dilma poderá ganhar com uma margem grande de Aécio.

Agora o debate será entre a direita versus a esquerda, entre o modelo de governo FHC versus Lula/Dilma, entre o neoliberalismo/Estado Mínimo versus o Estado Social, entre o egoísmo, individualismo e barbárie versus a colaboração e fraternidade, o medo versus a esperança, o entreguismo versus o desenvolvimento sustentável.

Paraná repete sua história e reelege o governador Beto Richa

betoricha

Atualizado às 19h22

Enquanto, por exemplo, o Rio Grande do Sul nunca reelegeu seus governadores, o Paraná sempre os reelegeu. Isso ocorreu em 1998 com Jaime Lerner (ex-PFL) e em 2006 com Roberto Requião (PMDB), e não foi diferente hoje. Mesmo sendo considerado o pior governador do estado de todos os tempos, Beto Richa (PSDB) foi reeleito.

Beto Richa conquistou 55% dos votos, Requião 27%, Gleisi Hoffmann (PT) 14% e os demais candidatos menos de 1%.

O poder do dinheiro na campanha e da publicidade com dinheiro público ganhou as eleições.