Uma comparação entre o Diário do Nordeste e O Povo, jornais de Fortaleza, Ceará

images-43

Vou fazer uma comparação entre os jornais Diário do Nordeste e O Povo, edições de domingo, dia 14 de janeiro de 2013. É uma análise de quem não acompanha diariamente os jornais e de quem não é do Ceará, mas estava de passagem.

O Diário do Nordeste é do mesmo grupo da TV Verdes Mares, a TV Globo de Fortaleza. Os dois jornais têm um perfil conservador.

Os dois jornais custam R$ 3,00, empate, portanto.

Para sabermos se um jornal é bom ou ruim a parte da política é a primeira e mais importante a ser analisada.

No jornal O Dia há um colunista, o senhor Lúcio Brasileiro, que defende o golpe militar de 1964, cujo cearense Castello Branco assumiu o poder logo após, e elogia o ex-governador tucano coronel neoliberal Tasso Jereissati (PSDB), que nem conseguiu se reeleger senador em 2010. É tão equivocado que prefere Maradona a Pelé.

O Povo faz um importante debate entre o grupo da ex-prefeita Luizianne Lins (PT) e seu candidato derrotado Elmano Freitas (PT) e o prefeito recentemente empossado Roberto Cláudio (PSB).

A parte política do Diário é mais fraca, não tem um caderno específico, e pareceu defensora da atual gestão do PSB, tanto do governo do Ceará quanto da prefeitura de Fortaleza, contra a gestão da prefeitura que acabou agora, depois de 8 anos.

O Povo tem uma grande vantagem: a figura do Ombudsman.

A parte de notícias do Brasil e do Mundo dos dois jornais é bem fraca.

No Diário há um caderno sobre temas de determinadas regiões do estado do Ceará. Com uma interessantíssima matéria sobre a Coluna Prestes e Luiz Carlos Prestes, o Cavaleiro da Esperança, que passou pela cidade de Crateus, onde há um monumento desenhado por Oscar Niemeyer sobre a Coluna, inclusive com um livro publicado sobre a passagem de Prestes no Ceará com a Coluna.

Os cadernos de empregos e concursos dos dois jornais se equivalem, com relação às matérias e número de empregos e concursos.

O caderno de esportes do O Povo é bem melhor do que o do Diário do Nordeste, com mais páginas, matérias mais interessantes, inclusive uma sobre a Maratona de Fortaleza.

O que há de pior no O Povo é o caderno Buchicho Estrelas, sobre as personalidades da TV, coluna social de Fortaleza de gosto duvidoso e fofocas de baixíssima utilidade. No jornal há ainda o caderno People!, também com coluna social e temas sobre famosos. Um pouco menos pior são os cadernos com as mesmas funções do Diário do Nordeste, o Zoeira (TV) e o Gente (coluna social).

No Diário há uma interessante revista chamada Siará, sobre questões gerais e saúde, com um papel especial. Caderno semelhante tem o Povo (Ciência & Saúde), com menos qualidade gráfica de qualidade editorial semelhante. Ponto para o Diário.

Os classificados dos dois jornais se equivalem, com pequena vantagem para O Povo. Inclusive nos dois há classificados de prostituição, o que já não existe mais faz tempo em jornais de sul e sudeste.

Os cadernos de economia (Povo) e negócios (Diário) também se equivalem.

Não sei se o Povo tem um caderno infantil em outro dia, mas no domingo apenas o Diário tem o caderno chamado Diarinho, parecido com a Folhinha da Folha de S. Paulo. Ponto para o Diário.

Junto com o Diário veio o jornal AL Notícia, da Assembleia Legislativa do Ceará, uma edição de dezembro exaltando o então presidente Roberto Cláudio (PSB), eleito prefeito de Fortaleza. É um absurdo que dinheiro público seja utilizado para fazer propaganda pessoal para os deputados estaduais. Não sei se o AL Notícias também é distribuído no Povo, mas a simples existência desse jornal deveria ser questionada pelo Ministério Público estadual e Tribunal de Contas.

O caderno do Povo “Vida & Arte Cultura” é melhor do que o Caderno 3 do Diário, pois aquele tem mais literatura e uma agenda mais completa. Ponto para O Povo.

Conclusão: O Povo é um pouco melhor do que o Diário do Nordeste. Mas hoje em dia, confie mais em blogs independentes.

2 comentários sobre “Uma comparação entre o Diário do Nordeste e O Povo, jornais de Fortaleza, Ceará

  1. Tarso

    Estou alarmado com o que saiu no Blog do Esmael. O racha no PMDB do estado do Paraná após a convenção pode proporcionar surpresas, que não serão boas para a população. Olhe quem pode assumir as secretarias após a reforma do “hômi do xóki dijestão”:

    Independente de sair ou não a reforma, o blog divulga a nova cotação para o secretariado de Richa:

    – Chefia da Casa Civil: Ademar Traiano (PSDB).
    – Secretaria de Governo: Luiz Eduardo Sebastiani.
    – Planejamento: Ingo Hubert.
    – Administração: César Silvestre (PPS).
    – Trabalho: Paulo Rossi (PSD, presidente da UGT).
    – Desenvolvimento Urbano: Ratinho Junior (PSC).
    – Agricultura: Reinold Stephanes (PSD).
    – Copel: Fernando Ghignone (PSDB).
    – Sanepar: Orlando Pessuti (PMDB).
    – Educação: Alcione Saliba.
    – SUDE (antiga Fundepar): Ana Lúcia Schumann.
    – Paraná Edificações: Luiz Fernando Jamur.
    – Comando Polícia Militar: Indefinido.

    Fonte: http://www.esmaelmorais.com.br/2013/01/racha-no-pmdb-atrasa-reforma-do-secretariado-de-richa/

    Curtir

  2. rsrs, gostei da análise, ambos têm seus méritos e seus leitores cativos. Eu diria que o Diário do Nordeste é mais tradicional, mais “velha guarda”, por isso é o meu preferido. Acho que O Povo tem informação demais e muitas não valem a pena ser lidas. Um abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s