Obra “Samba” de Di Cavalcanti foi queimada em incêncio

Uma das mais importantes coleções particulares de arte do Brasil, que incluía a obra “Samba” (1925), de Emiliano Di Cavalcanti, foi parcialmente destruída em um incêndio no apartamento em Copacabana do colecionador Jean Boghici.

“Samba” é considerada a maior obra de Di Cavalcanti e a melhor representação da cultura negra realizada no modernismo brasileiro. Só sobrou os pés dos personagens (30% da tela).

O prejuízo financeiro é de R$ 60 milhões (apenas a obra de Di Cavalcanti valia R$ 50 milhões), mas o maior prejuízo é para a arte brasileira. As  obras de Tarsila do Amaral “O Sono” (1928) e “Sol Poente” (1929) e uma escultura de Victor Brecheret foram salvas.

As obras destruídas estariam na mostra de inauguração do Museu de Arte do Rio.

Até quando esse tipo de arte ficará nas mãos de particulares, em coleções privadas, sem o devido cuidado? Há institutos jurídicos de intervenção da propriedade privada que podem ser utilizados.

Gustavo Fruet vai muito bem com Joice Hasselmann

Se a minha amiga Joice Hasselmann for tão rápida e incisiva com o prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) ele não vai conseguir nem falar “boa noite”.

Nos bastidores, a jornalista Marcia Oleskovicz, esposa de Gustavo Fruet, e Joice Hasselmann. Foto de Gilson Santos, via Instagram

Cotistas têm desempenho melhor do que os demais estudantes

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Uerj e a Universidade de Campinas – Unicamp fizeram estudos que mostraram que o desempenho médio dos estudantes que entraram nas instituições de ensino superior devido às cotas é superior ao resultado dos demais alunos.

A Uerj, em 2003, verificou que 49% dos cotistas foram aprovados em todas as disciplinas no 1º semestre do ano, contra 47% dos demais estudantes. Em 2010 a Uerj divulgou estudo que constatou que desde a instituição das cotas, o índice de reprovações e a taxa de evasão totais permaneceram menores entre os beneficiados das cotas.

A Unicamp em 2005 constatou que a média dos cotistas foi melhor que a dos demais colegas em 31 dos 56 cursos. Os cotistas se destacaram em Medicina, um dos mais concorridos, no qual a média dos que vieram de escola pública ficou em 7,9 e os demais 7,6.

Em 2006 os egressos de escolas pública tiveram média melhor em 34 cursos.

Contra a privatização via PPP de rodovias e ferrovias

Infelizmente o governo Dilma Rousseff (PT) vai privatizar estradas e ferrovias via parcerias público-privadas (PPP). Sim, isso é privatização, em sentido amplo, como diz a jurista Maria Sylvia Zanella Di Pietro.

A presidenta nega que seja privatização. Algum assessor deve ter convencido ela nesse sentido. Mas presidenta: é sim.

Não é a mesma coisa do que as privatizações tucanas, que vendem as empresas estatais. Isso sim são as privatizações em sentido estrito, que precarizaram ainda mais a Administração Pública brasileira na década de 90.

Mas é privatização! Menos radical do que as do governo FHC (PSDB), mas é privatização!

Serão concessões de rodovias e ferrovias com investimento de R$ 133 bilhões ao longo de 30 anos.

É o “Plano Nacional de Logística: Rodovias e Ferrovias” que prevê duplicar 7.500 quilômetros de rodovias e construir 10 mil quilômetros de ferrovias. São as ideias do neoliberal Gerdau e sua turma no governo Dilma.

Será criada a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), em substituição à Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade (Etav), que ficará sob comando de Bernardo Figueiredo. Sim, ele mesmo. O mesmo que foi criticado pelo senador paranaense Roberto Requião (PMDB), que conseguiu que o Senado, por 36 votos a 31, rejeitasse sua recondução para a diretoria-geral da Agência Na­­­cional de Transportes Ter­­­restres (ANTT).

PPP na modalidade concessão patrocinada é uma concessão de serviços públicos em que há patrocínio público de parte da obra a ser realizada pela iniciativa privada.

O problema é que normalmente os investimentos privados são financiados via BNDES a juros baixos. Por que a empresa estatal não assume todo o empreendimento e mantém os lucros nas mãos do estado, e não não nas mãos do grande capital?

Não estou falando de estatização de restaurantes, fábricas de automóveis, cabeleleiros, shoppings.

Empresários estão felizes. Muito lucro privado a vista. E o povo? E o interesse público?

Edésio Passos apoia Vitório Sorotiuk para vereador de Curitiba

“A história de Vitório Sorotiuk é a história da luta e da resistência democrática no Brasil e na América Latina. Seu compromisso com os valores da liberdade e justiça, igualdade e solidariedade, se manifestam quer em sua atuação política e social, como na sua vida profissional e pessoal. Sua candidatura a vereador será um marco fundamental na sequência de nossa caminhada por uma sociedade baseada nesses valores primordiais. O voto em Vitório Sorotiuk será um voto de qualidade. Meu apoio integral.”

Edésio Passos (Advogado Trabalhista e ex-Deputado Federal)

Sabia que votar nos candidatos a vereador dos partidos PSB, PSDB, PSD, DEMO, PHS, PRB e PMN, você pode eleger um Derosso?

Você sabia que votar nos candidatos a vereador dos partidos PSB, PSDB, PSD, DEMO, PHS, PRB e PMN, que apoiam Luciano Ducci (PSB), você pode eleger a irmã de João Cláudio Derosso, a Mary Derosso? Quem lembrou isso foi o Polaco Doido no Facebook.

Nosso sistema eleitoral para eleição de vereadores é o proporcional em lista aberta. Ou seja, votos nos candidatos da coligação “Unidos por Curitiba” (PSB/PSDB/PSD/DEMO/PHS/PRB/PMN) podem ajudar a eleger todos os candidatos da coligação.

E uma das candidatas da coligação é a Mary Derosso, do PSDB. Você quer que um Derosso volte ao poder?

Veja em quais atuais vereadores de Curitiba recomendamos você não votar, na Lista Proibida do Blog do Tarso:

Na enquete Luciano Ducci continua sendo considerado o pior prefeito de Curitiba dos últimos 30 anos

Luciano Ducci (PSB). Foto de Tarso Cabral Violin, via Instagram

Participe da enquete do Blog do Tarso: qual o pior prefeito de Curitiba dos últimos 30 anos?

O atual prefeito Luciano Ducci (PSB) continua sendo considerado o pior prefeito.

Essa enquete é uma sondagem que não é pesquisa eleitoral, e sim mero levantamento de opinião, sem controle de amostras, o qual não utiliza métodos científicos para a sua realização, dependendo, apenas, da participação espontânea dos leitores do Blog do Tarso.

Qualidade na educação pública melhora mais do que na rede privada

Ministro da Educação do governo da presidenta Dilma Rousseff, Aloizio Mercadante

As notas do Ideb (índice de desenvolvimento da educação básica) divulgado pelo MEC, que mostrou que a educação básica no governo Beto Richa é uma tragédia, também deixou claro que o índice das escolas públicas melhorou mais do que o das escolas privadas. Por mais que a diferença ainda seja grande (4,7 a 6,5), as escolas públicas em alguns casos chegaram a dobrar o desempenho.