Vídeo sobre a sonegação da Rede Globo

Anúncios

9 comentários sobre “Vídeo sobre a sonegação da Rede Globo

  1. O Dr. Sérgio Moro recebeu com muita justiça o Prêmio Faz Diferença, conferido pelas Organizações Globo, outro dia.
    Fez.
    Os números que mostram que a construção civil demitiu 250 mil trabalhadores depois da “Lava Jato”. A quatro pessoas por família, um milhão de seres humanos que, aparentemente, não fazem diferença.
    Gente que, sem sombra de dúvida, não roubava e não enriquecia, como os premiados pela delação.
    E que não molhava a mão de ninguém, como os empreiteiros.
    Não se tem notícia de alguma filha de Paulo Roberto Costa ou de Alberto Yousef indo filar a bóia no vizinho, ou que alguma delas esteja pegando uma faxina na casa das madames para pagar a conta de luz.
    Não existe Justiça quando, em seu olhar, não são as consequências sociais que ocupam o primeiro plano na visão de um juiz, salvo se o juiz é um obtuso.
    Se milhares de famílias ocupam ilegalmente o Pinheirinho, não é o “mande a polícia expulsar imediatamente e cumpra-se a lei” a sabedoria que se espera de quem tem o poder de julgar, por maiores sejam as razões do proprietário.
    Isso é algo que se espera de um energúmeno, não de alguém que recebe do Estado a missão de resolver conflitos de forma justa e humana.
    A falência das empresas, sua bancarrota, está sendo o mecanismo usado para forçar as “confissões”, está evidente.
    Os “confessantes”, entregando a rapadura, veraz ou fantasiosa, são soltos quase imediatamente.
    Para cada preso de Sérgio Moro, porém, dezenas de milhares de homens, mulheres e crianças já são imediatamente condenados: à fome, às necessidades, ao desespero.
    Não têm confissões a fazer, muito menos quem as premie por elas.
    Significa que se devesse aceitar a corrupção em nome do emprego?
    Não, absolutamente não.
    Havia um sem-número de medidas que se poderia tomar.
    Reter, por exemplo, uma parcela de seus ativos e faturamento, de forma a garantir a devolução do desviado.
    Determinar a auditoria dos contratos imputados de desvio.
    Como escreveu um amigo, “Quem comete crimes são pessoas, não instituições. Torturadores eram militares, não o Exército. Corruptores eram dirigentes, não empresas”.
    Empresas podem e devem ser punidas com multas, até porque é inimaginável que se possa “enjaular” uma pessoa jurídica.
    Mas, quando são punidas com meses de insegurança, onde até mesmo pagá-las o contratado, por obras efetivamente realizadas, torna-se um perigo para qualquer dirigente público que as contratou – só deixa um caminho possível: parar.
    E, parando a construção pesada no país, o Dr. Moro fez diferença.
    Uma dramática diferença, não para os ricos, que viverão à farta com tudo o que lhes sobra.
    Mas para os pobres, a quem não sobra nada e agora falta tudo.
    Faz diferença, não é, Dr. Moro?

    Curtir

    • Quer dizer que a culpa é do Juiz Sergio Moro por mais de 250 mil trabalhadores perderem o emprego na construção civil ? Você acha mesmo que pelo fato dele ter expedido mandado de prisão contra o diretor presidente do Grupo Galvão, por exemplo, ele teria diretamente desencadeado a demissão de centenas de trabalhadores ? Então a visão social do juiz deveria ser “não vamos tocar nas empreiteiras afinal elas empregam gente” ? E porque então deveríamos mexer com o tráfico de drogas ? Esse também é um negócio que emprega muita gente (50 mil só em São Paulo segundo a Folha de São Paulo) ? O juiz, ao seu ver, deveria rasgar as leis anticorrupção, improbidade administrativa e quem sabe, ao invés de punir as empresas envolvidas no maior escândalo de corrupção da história presenteá-las com polpudos e super faturados contratos que lesam 200 milhões de brasileiros ? Culpar os parlamentares e os partidos políticos que se locupletaram com o dinheiro público, esses… imagina ! Não tem culpa nenhuma né ? Nem um governo incompetente, mal administrado, que não tem controle nenhum sobre as contas públicas, que gerou o aumento do combustível, da energia, elevou o aparelhamento partidário ideológico do Estado e das empresa públicas inchando a máquina estatal, que faz com que toda a nação custeie nada mais, nada menos do que 39 ministérios que sangram mais de 400 bilhões de reais dos cofres públicos… Isso não tem nada haver com a demissão de 250 mil trabalhadores não… a culpa é mesmo do juiz.

      Curtir

  2. Chega desse mi mi mi. A Dilma que mande apurar, processar, revogar a concessão, prender os donos da Globo, parar com a propaganda oficial, etc…mas não, o PT não quer isso, quer o discurso para usar sempre que lhe for conveniente. Bando de gente louca.

    Curtir

  3. ESSE VÍDEO É UMA PRODUÇÃO DAS ELITES BRANCAS ENDINHEIRADAS PARA DERRUBAR UMA REDE QUE TEM AUTORIZAÇÃO DO ESTADO PARA FUNCIONAR LEGALMENTE…GOLPISTAS !!!! KKKKKKKKKKKKKKKKK

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s