Tag Archives: Sylvio Sebastiani

Jornalista Sylvio Sebastiani quer que autoridades investiguem Assembleia Legislativa do Paraná

29 ago

383020_336154269736388_1669910538_n

O jornalista Sylvio Sebastiani é uma memória viva da política paranaense. Ele continua atuante no Facebook (clique aqui) mas quer um apoio das autoridades paranaenses.

Sebastiani tem várias denúncias comprovadas contra ex e atuais deputados estaduais do Paraná, por irregularidades, imoralidades e ilegalidades que ocorriam e continuam ocorrendo na AL.

Já fez denúncias no Ministério Público do Estado do Paraná e nada ocorreu.

Já questionou o Tribunal de Contas do Paraná e nada aconteceu.

Já denunciou para a velha mídia e o resultado foi o silêncio.

Sua última esperança é a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Paraná.

Sylvio diz que tem vasta documentação mas tem medo de não viver a tempo para que os documentos sejam analisados e encaminhados via processos judiciais. Receia que os documentos sejam perdidos.

Diz que tem muita gente com cara de santo mas que tem as mãos sujas.

Acredito que Sylvio Sebastiani ainda viverá muito tempo. Mas é essencial que a OAB/PR abrace a cause do jornalista, pela moralização do nosso parlamento estadual. Para que autoridades que agiram de forma irregular sejam responsabilizadas nas esferas cível, penal, administrativa e da improbidade administrativa.

Advogados, jornalistas, blogueiros e demais autoridades e cidadãos que queiram auxiliar Sebastiani nessa luta, favor entrar em contato com o jornalista pelo Facebook.

About these ads

Lançamento do livro de Sylvio Sebastiani

25 jul

No dia 3 de agosto de 2012, às 19h, teremos um dos lançamentos mais esperados no circuito cultural e político do Paraná, o livro SYLVIO SEBASTIANI: UM NOME, MUITAS HISTÓRIAS. Trata-se de uma obra de cunho biográfico deste que foi e é um dos maiores defensores da ética na política paranaense. Uma figura única, um exemplo dignificante. A narrativa foi escrita por ele e Sandra Regina Klippel. Local: Clube Sociedade Thalia, rua Comendador Araújo, nº 338 – Centro – Curitiba / Entrada franca.

Tribunal Reginal Federal bloqueia patrimônio de Rossoni

29 fev

Do Blog do Sylvio Sebastiani

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL BLOQUEIA PATRIMÔNIO DE ROSSONI

A publicação começou no jornal Impacto desta semana.

Atualmente Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e Presidente do PSDB do Paraná, deputado Valdir Rossoni, tem parte de seus bens penhorados, pela Desembargadora federal Silvia Maria Gonçalves Goraieb.

Valdir Rossoni, sofreu auto de infração do IBAMA, no valor de R$921.553.96 em 12 de dezembro de 2011 e seus bens bloqueados somem R$288.697,79 montante insuficiente a cobrir o valor histórico do débito. O próprio IBAMA reconhece que o deputado Valdir Rossoni, tem patrimônio total conhecido de “R$2.885,075,27″, assim sendo, pede a substituição da indisponibilidade  sobre ativos financeiros por bens móveis e imóveis, até o limite do valor do débito.

Verificando a Declaração de bens, do deputado Valdir Rossoni, do ano calendário de 2001, exercício de 2002, junto ao TRE, chama-se a atenção, que justamente naquele ano de 2001, quando  participava da Mesa Executiva da Assembleia Legislativa, na condição de 1° Secretário, obteve mais bens, pois somaram em sua Declaração acima citada de R$7.326.074.18, bem superior ao patrimônio reconhecido pelo IBAMA.

UM  FATO  AGRAVANTE: O Deputado Valdir Rossoni, além de seu mandato parlamentar, é Presidente do Poder Legislativo do Paraná e Presidente de um Partido Politico de expressão Nacional, o PSDB. Portanto, só o fato de ser multado, por um orgão público, com elevadíssimo valor de penalidade, creio que poderá incorrer no ato de “Ficha Suja”, para participar da vida pública.

Concluo com uma sentença do Juiz José Márcio do Valle Garcia:

“QUEM SE PROPÕE A INGRESSAR NA VIDA PÚBLICA, TEM A ESFERA DE SUA PRIVACIDADE REDUZIDA, A POPULAÇÃO TEM O DIREITO AO ACESSO À INFORMAÇÃO”

Gazeta do Povo diz que Requião venceu em 1985 graças a Richa. Sebastiani conta outra história

30 jan

Comício de Requião na Vila São Pedro, em 20 de outubro de 1985: peemedebista largou com 18% das intenções de voto contra 40% de Lerner. Mas conseguiu a virada.

Em matéria da Gazeta do Povo de domingo, o jornal apresentou matéria dizendo que Roberto Requião (PMDB) venceu a eleição para prefeito de Curitiba do favorito Jaime Lerner em 1985 sob o comando e com o apoio decisivo do então governador do Paraná pelo PMDB, José Richa, pai do atual governador Beto Richa (PSDB).

Lerner, que havia sido prefeito duas vezes por indicação do governo militar golpista,  tinha vantagem sobre Requião de 40% a 18%, caiu para 38% a 26% e um mês antes empate com 37% cada. No fim de outubro ocorreu a virada: 42% a 37%.

A matéria ainda noticiou a tensão que chegou ao ápice dois dias antes do pleito, quando a Polícia Federal apreendeu cerca de 100 mil panfletos apócrifos feitos pela turma de Lerner contra a candidatura de Requião, que mesmo assim venceu com 227.248 votos contra 208.364 do candidato da direita

Os candidatos a prefeito de Curitiba em 1985: Jaime Lerner (PDT), Roberto Requião (PMDB), Paulo Pimentel (PDS) e Edésio Passos (PT)

O jornalista Sylvio Sebastiani contestou a matéria em seu Blog, com o seguinte post:

A HISTÓRIA “DAS ELEIÇÕES CURITIBANAS” É PURA FANTASIA !

O jornal Gazeta do Povo de domingo, 29 de janeiro de 2011, inicia uma reportagem com o título acima, destacando”SOB O COMANDO DE RICHA, REQUIÃO VENCE”.

A minha “história” é diferente, tenho obrigação de fazer aqui um pequeno relato, mas antes, convoco as personagens importantes de minha “história”: Roberto Requião, Jaime Lerner, Saul Raiz e Osmann de Oliveira. Outros já faleceram.

“Em certa 6a. feira, na semana anterior à eleição, recebi, indicado por um amigo, o jornalista Joaquim Zeferino Nascimento, afirmando ter sido coordenador da Campanha Eleitoral de Jaime Lerner, candidato à Prefeito e queria gravar um depoimento sobre a campanha. Com o jornalista Nuevo Baby, que comandava o programa “O Repórter”, da TV Paraná , nós dois gravamos o programa para ser levado ao ar na 2a.feira. Na tarde mostramos a gravação à diversas pessoas, entre elas o Governador José Richa, o Senador Álvaro Dias, e muitos outros da campanha de Roberto Requião, que poderão também testemunhar. A gravação iria ao ar na 2a.feira às 12 horas. Nesse período houve comentários, corridas por todos os lados. No domingo fui chamado para uma conversa com o Martinez, proprietário da TV Paraná, o próprio Nascimento, Osmann de Oliveira e um representante do Comité do Lerner, Eduardo Pacyornik, para  eu concordar de não ir ao ar a tal gravação. “NÃO CONCORDEI”. Na saída da reunião, solicitei ao Nascimento que estivesse em minha sala da Televisão, na manhã de 2a.feira e ele concordou.

Na manhã de 2a. feira, Baby, Nascimento  eu ficamos aguardando, pois tivemos conhecimento que o Comité de Lerner foi ao Tribunal Eleitoral, ingressar com pedido de suspender a divulgação da gravação.

Ao meio-dia, de fato chegou um Telex, com uma Liminar “proibindo levar ao ar a gravação”.

Fomos para o Estúdio começar o programa “O Repórter”, junto foi o jornalista Nascimento. Nuevo Baby abriu o programa, lendo a “Liminar” e com ataques à ditadura, afirmou que iria cumprir a decisão judicial, mas com a presença de Joaquim Nascimento, faria a entrevista, “ao vivo”.

Joaquim Nascimento fez um relato do Comité, quem deu o dinheiro, quanto, as contra propagandas que foram feitas em Londrina,na Gráfica Leal, enfim, tudo que aconteceu na campanha. Foi um desastre total!

Jaime Lerner estava com 23% acima de Requião!

O Comité do Requião, colocou as partes importantes no Horário Gratuito do TRE.

Houve uma reação do Comitê de Lerner: o então vereador Algaci Tulio foi à televisão, afirmar que estava com o advogado Osmann de Oliveira para processar Nascimento, que era estelionatário. O Deputado Norton Macedo disse ter contratado o advogado Renê Dotti para processar o Nascimento e até o candidato Jaime Lerner, foi em defesa de Saul Raiz. afirmando que o Requião era louco.

TENHO TODAS AS GRAVAÇÕES EM DVD!

Nuevo Baby e eu fomos presos pela Policia Federal, fichados, fotografados e processados. O Presidente do Tribunal Eleitoral do Paraná, disse as certas pessoas:”Vou por o Baby e o Sebastiani, na cadeira”.

Os jornais publicaram, afirmando que teríamos de 3 a 5 anos de prisão.

ROBERTO REQUIÃO, NO DOMINGO VENCEU A ELEIÇÃO PARA PREFEITO DE CURITIBA.

ESTA É A VERDADE!

Sylvio Sebastiani

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 10.823 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: